Crítica | Rocketman

Sempre gostei de algumas músicas de Elton John, apesar de jamais me considerar um fã. O que mais me motivou a assistir Rocketman foi na realidade a presença do diretor Dexter Fletcher e do ator Taron Egerton. É que há alguns anos assisti a Voando Alto e gostei bastante da experiência. A boa notícia é que tanto o diretor como o ator estão ainda melhores.

Honestidade é uma das virtudes do ótimo roteiro de Rocketman. O filme começa com Elton John em uma reunião em grupo na qual ele se abre para os outros do grupo e para nós. Boa parte das dificuldades enfrentadas pelo músico ao longo de sua carreira e da sua vida estão aqui, como o relacionamento difícil com os pais, as drogas, a bebida e outros vícios.

É difícil fugir da velha fórmula de biografias de cantores e bandas, mas há um certo fresco na abordagem de Dexter Fletcher aqui. Rocketman não é um musical propriamente dito, mas existem alguns números musicais que ajudam a potencializar o momento vívido por Elton John e eles são executadas de maneira empolgante. Há bastante energia nessas sequências e não tem como não se impressionar com a qualidade de Taron Egerton cantando.

O ator Taron Egerton merece elogios por personificar Elton John, inclusive ao cantar as músicas dele com muita propriedade. Ele não se contentou em imitar o biografado e adicionou ideias próprias para a composição do personagem. Deu certo. Uma indicação ao Oscar será um justo reconhecimento.

Não será surpresa ver Rocketman em listas de melhores do ano e até no Oscar. Comovente e divertido, este é um filme que consegue encontrar o tom certo em praticamente todas as sequências.


Classif.: 4 de 5

Rocketman

Título Original: Rocketman
Direção: Dexter Fletcher
Roteiro: Lee Hall
Elenco: Taron Egerton, Jamie Bell, Richard Madden, Bryce Dallas Howard
Ano: 2019
Duração: 2h 1min
Info: IMDb

Related Posts with Thumbnails

Author: brauns

Um despretensioso comentarista de filmes e seriados. Fã de Kubrick, Spielberg e Kurosawa, nomes que me ajudaram a perceber o enorme potencial do cinema.

Share This Post On

2 Comments

  1. Vi esse logo que saiu nos cinemas e gostei também, ainda está na minha lista de melhores do ano, nas ultimas posiçoes e talvez saia no final, mas é um bom filme. Segue a cartilha das biografias e conta com uma ótima atuação.

    A biografia de alguém ainda vivo é complicada mesmo para dar um desfecho e acho que isso fica evidente no filme, parece que ele termina na hora errada ou sem um impacto maior.

    Post a Reply
    • o final é um tanto errático mesmo, mas o filme teve muitos pontos positivos, até para quem não é o maior fã do cara.

      Post a Reply

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.