Crítica | O Rei (The King, 2019)

David Michod falha em sua tentativa de criar um épico relevante. Não que O Rei (The King) não tenha atrativos. Este é um filme cuja parte técnica merece muitos elogios. A recriação de época é soberba, capaz de nos transportar para a Inglaterra do século XV. Mas o problema é que o filme é frio, sem alma. Mesmo com atores competentes no elenco os personagens são pouco interessantes, não permitindo uma real conexão. Talvez a única exceção nesse sentido seja com o Falstaff de Joel Edgerton. Mas é pouco.

As coisas acontecem devagar em O Rei. Eu particularmente aprecio experiências mais arrastadas, porém aqui a sensação é de que faltaram ideias. A História do rei Henrique V poderia render muito mais. E já rendeu anteriormente, Shakespeare que o diga. De qualquer forma, conseguimos manter certo interesse na complicada sucessão do trono Inglês. O príncipe Hal leva uma vida devassa, longe de agir como um futuro rei. Ser rei é algo que ele está longe de querer, porém o destino costuma ser implacável nesses casos. Com a coroa na cabeça, resta a ele ter um comando digno. O caminho é cheio de percalços. A época é propícia para os problemas, afinal os escoceses não estão contentes e as querelas com a França só aumentam.

Quando as coisas pareciam esquentar, temos uma batalha pouco criativa e previsível que tenta emular A Batalha dos Bastardos de Game of Thrones e falha feio. O final é dos mais anticlimáticos, fechando uma experiência decente, mas esquecível. O diretor David Michod apareceu com autoridade com o seu ótimo Reino Animal e infelizmente desde então vem colecionando decepções. 


Classif.: 3 de 5

O Rei

Título Original: The King
Direção: David Michôd
Roteiro: Joel Edgerton, David Michôd
Elenco: Sean Harris, Ben Mendelsohn, Timothée Chalamet, Joel Edgerton, Robert Pattison
Ano: 2019
Duração: 2h 20min
Info: IMDb

Related Posts with Thumbnails

Author: brauns

Um despretensioso comentarista de filmes e seriados. Fã de Kubrick, Spielberg e Kurosawa, nomes que me ajudaram a perceber o enorme potencial do cinema.

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.