Batman: Dead End (2003)

Eu me lembro da enorme empolgação de assistir ao maravilhoso curta-metragem Batman: Dead End pela primeira vez. Sempre fui admirador de Tim Burton e os seus Batman e Batman: O Retorno, mas o que Sandy Collora conseguiu fazer em apenas 8 minutos foi surpreendente.

Ibagem que dá calafrios

A caracterização do Batman e do Coringa chamaram muito a atenção. O Cavaleiro das Trevas demonstra uma intensidade ameaçadora e o podemos ver a loucura nos olhos do imprevisível Coringa. A escolha dos atores Clark Bartram e Andrew Koenig se mostrou mais do que acertada. Teve gente que afirmou tratar-se do melhor Coringa de todos os tempos. Mal sabíamos que em 2008 teríamos Heath Ledger e em 2019 Joaquin Phoenix, mas Andrew Koenig realmente mereceu os elogios. É uma pena que assim como Ledger ele acabou se suicidando em 2010.

Não nos esqueçamos deste ótimo Coringa!

De acordo com o IMDb, Sylvester Stallone interpretaria o Batman e Mark Hamill faria o Coringa. Ambos desistiram do projeto. O Detalhe é que Mark Hamill já estava acostumado com o personagem, afinal ele deu voz ao personagem em Batman, a série animada.

Se você ainda não assistiu a Batman: Dead End, aí vai:


Related Posts with Thumbnails

Author: brauns

Um despretensioso comentarista de filmes e seriados. Fã de Kubrick, Spielberg e Kurosawa, nomes que me ajudaram a perceber o enorme potencial do cinema.

Share This Post On

2 Comments

  1. Seria lindo ver Hammil encarnando Coringa, mas Stallone de batman? Acho que a gente se livrou de uma bomba hein.

    Não conhecia esse curta, acredita? Sensacional

    Post a Reply
    • Seria um tanto inusitado ver o Stallone como Batimã. Esse Clark Bartram mandou bem, pena que pelo jeito não levava jeito para ator… o cara é fisiculturista.

      Post a Reply

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.