Para todos aqueles que acreditam que o cinema nunca vai morrer, mesmo em tempos em que existam tantas coisas para disputar nossa atenção e nos dizer que ficar preso numa sala escura por 2 horas não possa ser uma boa ideia, o novo trabalho do ator e diretor Selton Mello, “O Filme da Minha Vida“, é uma daquelas produções que merecem o nosso carinho e atenção.

O Garoto e o Porco

Baseado no livro escrito por Antonio Skármeta – ninguém menos que o autor do clássico “O Carteiro e o Poeta” e que fez questão que fosse Selton Mello quem o adaptasse para o cinema -, “O Filme da Minha Vida” mostra a saga de Tony (Johnny Massaro), um garoto que decide retornar a Remanso, na Serra Gaúcha, lugar onde nasceu. Quando chega, ele descobre que seu pai voltou para a França, e, no meio disso, Tony se torna professor, acumulando uma série de conflitos e as inexperiências da idade.

Não só a história é ambientada numa época mais antiga como pode-se dizer que a cadência do filme, mais lenta e sem pressa de apresentar os fatos e as “viradas na trama“, também leva o espectador a um tempo em que cinema era mais contemplação e menos “tiro, porrada e bomba” como nos tempos atuais. Isso pode fazer com que o filme não seja tão bem recebido quanto ele, de fato, mereça.

Com 35 anos de carreira e em seu terceiro filme ocupando a cadeira da direção, Selton se mostra mais maduro e seguro em suas escolhas. Seu destaque, no entanto, fica (assim como em seus trabalhos anteriores) na direção do elenco. Os atores estão muito bem em seus papéis, desde o francês mais brasileiro dos cinemas Vincent Cassel até a Bruna Linzmeyer e o elenco mirim, todos parece estar bastante confortáveis em seus papéis.

Por mais que tenha seu ritmo mais lento, “O Filme da Minha Vida” traz uma bela história com (mais) uma linda homenagem aos pais. Pode ser difícil seu alcance para aqueles que preferem saber o que está rolando nos seus grupos do whatsapp ou pode dar um pouco de sono nos que perderam o contato com o cinema mais “tradicional”, digamos assim, ainda assim, sem dúvidas, é uma história que merece ser vista nos cinemas e que pode aquecer um pouco esses nossos conturbados corações abalados com tantas coisas decepcionantes que somos obrigados a acompanhar diariamente.


Classif.: Bom!

O Filme da Minha Vida (Brasil, 2017)
Dirigido por: Selton Mello.
Gênero: Drama.
Elenco: Vincent Cassel, Johnny Massaro, Bruna Linzmeyer, Selton Mello, Ondina Clais, Johnny Massaro.


 

Related Posts with Thumbnails