Batman vs Superman: A Origem da Justiça traz sentimentos antagônicos, em algumas sequências você vibra como uma criança (principalmente na luta entre o Batman e o Superman) e em outras você fica sem acreditar nas saídas que o roteiro (a pior coisa no filme) arruma para todas as tretas que vão surgindo.

Zack Snyder utiliza o seu amado recurso da câmera lenta com maestria neste longa, em contrapartida existe um exagero no CGI e, por favor meu velho Snyder, aumenta o brilho dessa porra! Parece que a bateira dele está sempre no modo “economia de energia”.

A caracterização dos personagens não condiz com o cerne dos heróis que foi estabelecido pelas produções na cultura pop, eles estão ali para matar e passar por cima de todos, e não combater o mal e o crime sem usar de forças letais.

Mas na revista Batman 37 de 1964 ele aparece com um arma e mata um bandido, você não conhece a história do personagem não seu m…?” Critica-me afoitamente o jovem hipster do morcego de Gotham e eu digo: Não é esse o Batman que aprendi a gostar (apesar que ele é, incrivelmente, MUITO BEM encarnado pelo Ben Affleck). Quanto ao Superman, nunca fui muito fã, mas se tem uma caracterização do personagem que eu não gosto com força é a dessa geração ‘vilão bom é vilão morto‘ que Zack Snyder tenta nos empurrar.

batman vs superman

Eisenberg encarna um Luthor que parece ter tomado a mesma receita ‘médica’ do coringa do Ledger. É divertido os seus surtinhos? Sim, é. É o Lex Luthor que todos conhecemos e esperávamos? Não! O Superman do Zeca também não convence, pelo menos para mim. Já BatAffleck é muito bom. Muito mesmo. Pena que o roteiro dado a ele tenha o feito parecer o detetive mais burro de todos os tempos. E olhe, se eu fosse um detetive tão ruim não sei se duraria 20 anos no ramo…

As falhas são muitas, mesmo assim para o público que não é tão nerd dos heróis (vamos excluir os DCnáticos que não vão dar o braço a torcer e falar que a Marvel, nos cinemas, ainda dá uma surra) Batman vs Superman é uma produção que vale o ingresso e diverte. A despeito das críticas mornas e negativas que vem recebendo, as salas estavam lotadas e, na sessão que fui, o público vibrou em vários momentos, inclusive a mulherada que gritou quando a Mulher Maravilha da tão critica Gal Gadot chega chutando bundas.

Regular: Classificação 2 de 5

Regular (2 de 5)

Related Posts with Thumbnails