Foxcatcher – Uma História que Chocou o Mundo

Com 5 indicações ao Oscar de 2015, “Foxcatcher – Uma História que Chocou o Mundo” é o tipo de filme em que as atuações falam mais alto do que a própria história que, ao contrário do que o subtítulo nacional diz, sequer era tão conhecida assim (pelo menos fora dos EUA).

Na trama, que se passa nos anos 80, somos apresentados ao campeão olímpico de luta greco-romana Mark Schultz (Channing Tatum, “Anjos da Lei 2”) que sempre foi treinado pelo seu irmão David Shultz (Mark Ruffalo, “Minhas Mães e Meu Pai”) que é considerado uma lenda no esporte. Certo dia ele recebe o convite de um milionário chamado John Du Pont (Steve Carell, “O Verão da Minha Vida”) para morar e treinar em sua milionária mansão e fazer parte de seu time chamado Foxcatcher.

foxcatcher-channing-tatum-mark-ruffalo1

Tentando ‘descolar’ um pouco da sombra de seu irmão que sempre o protegeu e cuidou dele desde pequeno, Mark se muda para viver próximo ao milionário e, aos poucos, os dois vão se tornando íntimos, mas a personalidade, no mínimo peculiar, do abastado magnata faz com que o atleta comece a trilhar um caminho bastante perigoso.

O ritmo da história é um pouco lento e contemplativo, mas a atuação do trio formado por Tatum, Ruffalo e Carell é que carrega o interesse do espectador até o desfecho da história que, devido a se tratar de um fato real e até mesmo pela ‘deixa’ no subtítulo nacional já fica claro que irá terminar em tragédia.

Ainda que Tatum, que se entrega de corpo e alma em seu personagem, e Ruffalo (indicado ao Oscar de ator coadjuvante) estejam ótimos, o grande destaque aqui sem dúvidas fica para atuação ASSOMBROSA de Steve Carell (obviamente também indicado ao Oscar). Seu personagem, Du Pont, é de deixar qualquer um sem conseguir dormir a noite. Simplesmente espetacular.

SteveCarellFoxcatcher

Mesmo que pareça que o desfecho do acontecido pareça surgir do nada e sem avisar, as motivações de cada um dos personagens, ainda que não sejam explicadinhas e diretas, ficam transcritas em cada uma das atuações exemplares presentes em “Foxcatcher”. E são essas atuações que fazem tudo valer a pena neste bom filme dirigido por Bennet Miller que parece ser mesmo especialista em obras baseadas em fatos reais.

***

  1. A cena em que Tatum, irritado, quebra o espelho não estava no script e o ator foi com tudo de verdade, tamanha a intensidade em que ele estava ‘dentro do papel’, e o corte foi real.


fcatcher_poster_brazilFoxcatcher – Uma História que Chocou o Mundo (Foxcatcher, 2014/2015 – 129 min)
Drama, Biografia

Dirigido pro Bennett Miller com roteiro de E. Max Frye e Dan Futterman. Estrelando: Steve Carell, Channing Tatum, Mark Ruffalo, Sienna Miller e Vannessa Redgrave.

Related Posts with Thumbnails

Author: Marcio Melo

Analista de Sistemas, amante da sétima arte desde os tempos imemoriais e com muito sangue nerd fervilhando em veias hipertensas, fundou o Porra, Man! com o intuito de comentar sobre cinema de forma descomplicada e fácil de entender. Nas horas vagas torce prum time que nunca vence e mata monstros que não existem.

Share This Post On

6 Comments

  1. A atuação que me chamou mais a atenção foi a de Channing Tatum, mas os 3 estão muito bons.

    Post a Reply
    • Ele atuou muito bem também e se entregou demais no papel, mas acho que a atuação de Carell está muito a frente, talvez até pelo tipo estranho que era esse Du Pont, mas o fato é que ele está assustador.

      Post a Reply
  2. já assisti a alguns filmes dessa safra de 2015 e devo dizer que Foxctacher foi o que mais gostei até o momento. a atuação do Steve Carell é de fato o destaque, mas eu diria que até o Tatum merecia uma indicação ao oscar. o cara foi muito intenso aqui.

    esse ritmo lento me deixou bem agoniando e esperando pelo pior, principalmente quando percebemos que o du pont está longe de ser normal.

    esperava bem menos. daria 5/5 pra esse!

    Post a Reply
    • Dos indicados eu gostei mais, até aqui, de Boyhood e Whiplash. Este filme aqui eu apenas gostei dele, muito pelas atuações porque pelo filme em si não me agradou tanto ao ponto de lhe dar a classificação máxima.

      Post a Reply
  3. Atuação excepcional do Carrel. Está assustador e irreconhecível.
    Grande filme!!!

    Post a Reply
    • Carrel já pode voltar a fazer comédias pra gente conseguir voltar a dormir em paz hehehe

      Post a Reply

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.