Zombeavers

Castores zumbis. Sim, isso mesmo, castores, zumbis. Quem vai encarar uma obra como “Zombeavers” já sabe muito bem o que lhe aguarda, trash da ‘melhor’ qualidade, diversão, garotas com poucas roupas (uma delas inclusive fazendo top less, polêmica) e claro, castores transformados em zumbis assassinos do mal por um produto químico que caiu na represa onde viviam dilacerando pessoas ao seu bel prazer. Pra que melhor?

Na trama vamos acompanhar a ‘saga’ de três belas amigas que resolvem passar um fim de semana em uma bucólica cabana próxima a um lago e afastada de tudo (claro, o celular não funciona por lá!). Não tarda muito e aparecem 3 carinhas para completar a festa regada a diversão, bebidas e sexo, mas logo tudo se transforma em uma luta desesperada para sobreviver ao ataque de perigosos, mortais e impiedosos castores que foram transformados em zumbis com sede de sangue e fome de carne fresca.

Olho no lance...

Olho no lance…

É a noite que eles são mais ativos”, avisa um caçador local para as jovens em determinada parte da história e, claro, quando todos estão no escuro, incomunicáveis e sem saída – e a forma como eles ficam presos e sem poder pedir ajuda para alguém de fora do local é hilária – é que se inicia o show de horror e humor.

Para quem adora um bom filme trash, “Zombeavers” é uma obra que vai entreter com seu plot absurdo e algumas cenas ‘geniais’. Para quem conhece clássicos do gênero como “Uma Noite Alucinante”, ou a série dos anos 80 “Creepshow” por exemplo, vai encontrar algumas referências e homenagens muito divertidas.

As atuações estão dentro do esperado para este tipo de produção, ou seja, são péssimas. Esperar algo ‘inteligente’ de um roteiro desses também seria pedir demais, mas mesmo assim os Kaplan (Al e Jon) conseguem brincar com as situações estapafúrdias que vão surgindo. Na parte técnica “Zombeavers” está muito bacana, ainda que alguns efeitos “especiais” (principalmente em uma cena sangrenta no lago) sejam risíveis, a proposta de utilizar “bonecos” para os castores se encaixou perfeitamente com a proposta do filme.

O jantar está servido.

O jantar está servido.

Seguindo a mesma linha de produções ‘trash/divertidas/absurdas’ que estão surgindo atualmente como “Sharknado”, “Zombeavers” é o tipo de produção que é tão ruim e tão absurda que se torna incrivelmente divertida.

***

  1. A câmera em algumas sequências segue uma tomada quase cirúrgica (a cena da garota de biquine na mesa da cozinha tentando se salvar de um zombeaver que quer comê-la (opa!) é icônica).
  2. Durante os créditos tem alguns erros de gravação que mostram que nem os atores estavam se aguentando com as cenas galhofas do filme. E logo após os créditos terminarem, temos uma cena que mostra o que, depois dos Castores Zumbis (Zombeavers) ou ainda do Urso Zumbi (Zombear), pode vir por ai…. bzzzzzzzzzzzzzzz…
  3. Tem uma sequência que me lembrou até um jogo de celular, daqueles que os bichinhos surgem do chão e você tem que advinhar onde ele aparece e dar uma porrada nele. Acontece isso enquanto Castores Zumbis vão surgindo do chão e os jovens tentam acabar com eles. Hilário.
  4. A classificação do filme poderia ser qualquer uma, 0, 1 ou 2 controles de 5 estaria certeiro, mas só pelo tanto que ri e me diverti vamos de três que é o número de casais de jovens que aparecem em tela.

Divertido: Classificação 3 de 5

Zombeavers-PosterZombeavers (2014 – 85 min)
Horror, Comédia

Dirigido por Jordan Rubin com roteiro de Al Kaplan e Jon Kaplan. Estrelando: Bill Burr, Hutch Dano, Rachel Melvin, Courtney Palm, Rex Linn, Jake Weary, Brent Briscoe, Robert R. Shafer, Peter Gilroy, Lexi Atkins, Phyllis Katz.

Related Posts with Thumbnails

Author: Marcio Melo

Analista de Sistemas, amante da sétima arte desde os tempos imemoriais e com muito sangue nerd fervilhando em veias hipertensas, fundou o Porra, Man! com o intuito de comentar sobre cinema de forma descomplicada e fácil de entender. Nas horas vagas torce prum time que nunca vence e mata monstros que não existem.

Share This Post On

3 Comments

  1. Rapaz, a “imaginação” dessa galera é foda. haahahahah…
    Vou pensar no caso desse filme.

    Post a Reply
    • Se você é fã da galhofagem trash vale a pena man.

      Post a Reply

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.