Dez anos se passaram desde o dia em que César (Andy Serkis, “O Hobbit – Uma Jornada Inesperada“) e seus demais companheiros ‘macacos’ conseguiram se libertar e estão vivendo em paz numa floresta próxima a San Francisco. Enquanto isso os humanos estão morrendo ao redor do planeta pro conta de uma gripe símia. Sem energia elétrica e as demais comodidades da vida moderna, um grupo de sobreviventes planeja religar uma antiga usina hidrelétrica, mas para isso eles precisarão entrar na comunidade dos símios.

No grupo dos humanos Malcom (Jason Clarke, “Os Infratores“) tenta lidar com a situação e negociar de maneira pacífica, em contraponto ao personagem do grande Gary Oldman (“Robocop”) que acredita numa solução mais “incisiva”. Do lado dos macacos César também tenta lidar com a situação de uma forma que não haja prejuízo (guerras e mortes) para nenhum dos lados, mesmo tendo na ‘sua cola’ Koba, um macaco com um passado desagradável perante aos humanos que prefere a solução menos diplomática.

dawn of planet of the apes

Esse conflito tanto entre humanos e macacos quanto dentro das duas comunidades – ambas tem os seus “líderes” em conflito de ideias de como lidar com a situação –  é que dá o tom durante boa parte do filme. Questionamentos muito pertinentes à humanidade são levantados e o nível de tensão é mantido sempre alto. A cada momento, cada pequeno ato parece estar prestes a eclodir uma rebelião sem precedentes.

Na parte técnica “Planeta dos Macacos – O Confronto” está simplesmente espetacular, a captura de movimentos deixa os macacos muito “reais” e convincentes e a atuação de cada um deles, em principal a de Andy Serkis como César, passa uma grande “naturalidade” à trama e as cenas, o que é essencial para o desenrolar do filme. Mesmo quando estão lado a lado com humanos ou montando à cavalo os símios estão perfeitos e existe uma melhora em relação ao filme anterior (que já era muito bom tecnicamente) bastante visível.

O filme constrói muito bem a história e prepara de maneira exemplar os eventos que vão se sucedendo. A parte mais interessante (em minha opinião fecal) é logo no início quando vemos como estão vivendo e se desenvolvendo os macacos, da caça a hierarquia e até mesmo na forma como as relações entre eles são mantidas. César não precisa apenas ser um líder inteligente, ele também, a todo instante, tem que mostrar bravura e força para se manter no posto. Quando os primeiros contatos com os humanos são mantidos existe também um desenvolvimento interessante de alguns personagens e arcos que são construídos a partir de um incidente entre as duas espécies.

macaco2

Só que perto do desfecho, provavelmente para satisfazer as necessidades inerentes a qualquer blockbuster, o desenho do confronto vai se tornando iminente e as cenas de batalha não são tão interessantes como todo o desenvolvimento dramático construído para chegar até essa situação. Tem algumas cenas muito boas, como a de Koba em um tanque, mas o filme cai um pouco em qualidade ali. Existem também umas forçadas coincidências que poderiam ser melhor trabalhadas. Nada disso chega a atrapalhar muito, até porque na cena final tem um diálogo entre dois dos expoentes de cada uma das espécies em ‘confronto’ que é muito bom e abre caminho para um terceiro filme que deverá levar a franquia a momentos mais sangrentos e definidores.

“Planeta dos Macacos – O Confronto” é uma ótima aventura de ficção científica, um filme inteligente, com efeitos visuais muito apurados e uma história daquelas que fazem o espectador, ao sair dala, refletir sobre o que é ser humano. Vale o seu tempo, vale o seu dinheiro e o melhor, não exige que você deixe o seu cérebro desligado enquanto fica na sala do cinema mexendo no Whatsapp.

***

  1. Este segundo filme da nova franquia é tão bem desenvolvido, que até mesmo quem não assistiu o anterior poderá desfrutá-lo sem maiores prejuízos.
  2. Forçaram a barra com o personagem do Gary Oldman, ele nunca que precisaria de um megafone para gritar com todos.

 


Ótimo: Classificação 4 de 5

planeta-dos-macacos-o-confronto-poster-nacionalPlaneta dos Macacos – O Confronto (Dawn of The Planet of the Apes, 2014 – 130 min)
Ficção Científica, Ação

Dirigido por Matt Reeves com roteiro de Rick Jaffa, Amanda Silver e Mark Bomback. Estrelando: Andy Serkis, Jason Clarke, Gary Oldman, Keri Russell, Toby Kebbell, Kodi Smit-McPhee e Judy Greer.

Related Posts with Thumbnails