Existia um tempo em que os filmes de ficção científica não possuíam altos investimentos e eram considerados “filmes b”, antes dessa nova onda de blockbusters de ficção científica com orçamentos astronômicos e que acaba dando um maior enfoque nos efeitos especiais do que na história. Ainda sem previsão de lançamento no Brasil, “Europa Report”, produção dirigida por Sebastián Cordero e lançada em 2013, resgata um pouco dessas antigas obras, não conta com muitos recursos mas possui uma ambientação e história muito interessantes.

Em Júpiter existem 4 luas conhecidas como as luas de Galileu, uma delas é a Europa, cuja superfície é coberta de gelo e, segundo os cientistas e observadores, existem grandes chances de existir um oceano abaixo dessa camada de gelo com possibilidades de possuir vida, tal qual a vida existente nas profundezas do oceano terrestre. E o filme se baseia nesse campo de possibilidades, misturando à narrativa uma espécie de um ‘falso documentário’ (mockumentary), o que deixa a história bastante verossímil com a nossa realidade. É claro que isso contribuiu muito com a ‘imersão’ do espectador na história. Será que eles chegarão até Europa? E se chegarem será que encontrarão algo por lá?

Crew Europa Report Posing

A trama acompanha então uma missão tripulada a esta lua de Júpíter em busca de sinais de vida. Quando os astronautas estão chegando próximo ao seu destino, o contato com a terra é perdido e alguns incidentes (um deles fatais) vão complicar ainda mais as chances de sucesso da missão e, mais importante, de sobrevivência de cada um deles.

O elenco conta com atores de diversas nacionalidades, alguns deles bem conhecidos do grande público como Sharlto Copley de “Distrito 9” e “Elysium” ou ainda Michael Nyqvist de “Missão Impossível 4 – Protocolo Fantasma” dentre outros. Além de uma direção bem segura e interessante, o filme conta com efeitos especiais rasos mas muito competentes.

O maior trunfo de “Europa Report” além da imersão proporcionada a todos aqueles que amam ficção científica, é o suspense que ele carrega durante quase toda a história. O “jogo” de esconder informações ou não mostrar tudo o que está acontecendo é muito eficiente, é uma grande pena no entanto que no final, nos últimos instantes, a revelação de uma cena acaba quase por jogar tudo pro alto. Tivesse terminado segundos antes, teríamos um ótimo e corajoso filme.

europa_report

Apesar desse pequeno ‘deslize’ em seu encerramento, “Europa Report” trata-se de uma produção destinada a todos aqueles que amam filmes de espaço e ficção científica. Mesmo não sendo uma obra imperdível, vale a pena por relembrar antigos clássicos desse gênero tão querido.

***

  1. Segundo o imdb, o filme no Brasil recebeu o título de “Viagem à Lua de Júpiter”, apesar de ainda não ter previsão de lançamento por aqui
  2. Devido ao apelo que o filme possui, só uns gatos pingados amantes da velha ficção científica como este vos escreve devem correr atrás de assistí-lo, é provável que seu lançamento seja apenas em home-video.

Bom: Classificação 3 de5

Poster-art-for-Europa-Report-_event_mainEuropa Report (2013, 97 min)
Ficção Científica

Dirigido por Sebastián Cordero com roteiro de Philip Gelatt. Estrelando: Daniel Wu, Sharlto Copley, Christian Camargo, Karolina Wydra, Michael Nyqvist, Anamaria Marinca, Embeth Davidtz, Isiah Whitlock Jr. e Dan Fogler.

Related Posts with Thumbnails