Submarine

Cores marcantes, máquinas Polaroid, estilo indie e com uma trilha sonora composta pelo vocalista do Arctic Monkeys Alex Turner, “Submarine” é o tipo de produção que faz os hipsters vomitarem arco-íris.

Na trama vamos ser apresentados a Oliver (Craig Roberts), um adolescente de 15 anos que tem dois objetivos na sua vida: Perder a virgindade antes do seu próximo aniversário e apagar o fogo que se acendeu em sua mãe quando um ex-amante de outrora ressurge em sua vida. Enquanto tenta salvar o casamento de seus pais a todo custo, Oliver acaba conhecendo e sendo intimado a namorar a jovem Jordana (Yasmin Paige), uma garota determinada e que vai dominar todos os seus sentimentos de forma arrebatadora.

tumblr_m7vmjqVdUq1r8npnqo1_500

Assim que a bela Jordana entra em sua vida, Oliver está determinado a ser o melhor namorado do mundo, claro, com interesses ‘secundários’ de finalmente perder a sua virgindade. Em meio a esse turbilhão de novidades e emoções ele ainda começa a por em prática planos bastante miraculosos para juntar os seus pais. A mistura entre humor e drama é muito bem balanceada e rende algumas ótimas cenas, ao mesmo tempo em que o espectador “compra” a história e torce por um final feliz, dá boas risadas e se diverte com as desventuras do jovem Oliver.

A direção de Richard Ayoade é excelente, ele parece mesmo entender o lado “nerd” deste tipo de produção que segue de maneira bem correta a cartilha indie. Outro ponto interessante aqui é a forma como as cores são utilizadas. Oliver é azul, Jordana é vermelha (ainda temos um personagem amarelo e outro marrom) e, a medida que Oliver vai se envolvendo com Jordana, o vermelho começa (aos poucos) a fazer parte dele também. Acompanhando tudo isso ainda temos uma fotografia bem marcante, com cores vibrantes e que traz algumas passagens com uma saturação que lembra até alguns filtros do Instagram. Mais hipster impossível.

Não dá para deixar de comentar também sobre a trilha sonora que encaixa perfeitamente tanto com o tema quanto com estilo do filme. Alex Turner faz uma interpretação poderosa e a trilha sonora do filme é mais uma daquelas para se guardar no coração.

submarine-film

<3

No entanto nem tudo são flores saturadas no filtro LoFi, a trama que é interessante perde um pouco a força quando vamos caminhando para o desfecho e, obviamente, não é um filme perfeito. Ainda sim, “Submarine” consegue se sobressair em meio a tantas produções que tentam se ancorar num gênero que já virou moda.

Divertido, cativante e embalado numa trilha sonora muito gostosa de se ouvir, “Submarine” possui todos os elementos de um grande sucesso indie, pena que infelizmente ele passeou apenas em festivais de cinema não tendo a oportunidade de dar as caras nos circuitos comerciais. Uma pequena preciosidade que provavelmente muitos nunca ouviram falar mas deveriam conhecer e assistir.

***

  1. Agradecimentos especiais a Luiz Fernando Schimidt que me deu a dica do filme em 2011. Assisti no mesmo ano, só me atrasei um pouquinho para comentar 😛
  2. Richard Ayoade em seu trabalho como ator ficou bastante conhecido ao interpretar o super nerd Maurice Moss da série “The IT Crowd“. Ele foi o diretor (e também protagonista) ainda da comédia “Vizinhos Imediatos de 3º Grau“.
  3. Os Hipster piram em Submarine
  4. Na época ao solicitar a Jack Sparrow Submarine dei de cara com um drama dinamarquês muito tenso chamado Submarino (que devo comentar por aqui talvez algum dia).

 


Ótimo: Classificação 4 de 5

submarine-2010Submarine (2011, 95 min)
Comédia, Romance, Drama

Um filme de Richard Ayoade adaptando livro de Joe Dunthorne. Estrelando: Craig Roberts, Sally Hawkins, Noah Taylor, Paddy Considine e Yasmin Paige.

Related Posts with Thumbnails

Author: Marcio Melo

Analista de Sistemas, amante da sétima arte desde os tempos imemoriais e com muito sangue nerd fervilhando em veias hipertensas, fundou o Porra, Man! com o intuito de comentar sobre cinema de forma descomplicada e fácil de entender. Nas horas vagas torce prum time que nunca vence e mata monstros que não existem.

Share This Post On

2 Comments

  1. Que surpresa agradável!

    realmente não é um filme perfeito, mas vale muito a pena ver.
    deu até aquela vontade de ver novamente.

    Abraços man!

    Post a Reply
    • Engraçado, quando eu finalmente escrevi sobre ele me deu a mesma vontade de revê-lo.

      Post a Reply

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.