Família do Bagulho (We´re the Millers)

Ver um título nacional de filme (Família do Bagulho) melhor que o original (We´re The Millers) é tão raro quanto ver o meu time do coração vencer uma partida fora de casa. Outra coisa incomum de se encontrar (nos cinemas) é um “filme família” que funcione, e a comédia dirigida por Rawson Marshall, ainda que tenha os vícios das produções deste gênero, consegue divertir e traz um elenco em sintonia e com muito carisma para conquistar o espectador.

Família-do-bagulho

Na trama conhecemos um traficante de menor importância chamado David Clark (Jason Sudeikis, “Quero Matar Meu Chefe”) que, apos ser roubado, é obrigado por seu chefe (Ed Helms, “Se Beber Não Case 3”) ir até o México para trazer uma quantidade grande de maconha. Para ajudar na perigosa operação, David resolve “montar/contratar” uma família de mentira composta pela stripper Rose O’Reilly (Jennifer Aniston, “Marley e Eu”) para ser sua falsa esposa, a delinquente Casey (Emma Roberts, “Pânico 4”) e o nerd virgem (desculpem a redundância) Kenny (Will Poulter) para serem os seus filhos. Juntos eles são os Miller, apenas uma família em viagem num trailer gigante e bem equipado (de maconha, mas ninguém precisa saber disso).

O grande trunfo do filme está mesmo no carisma dos personagens e na desenvoltura (Jennifer Aniston e sua cena de striptease que o digam) dos atores principais. Talvez apenas a filha de Julia, Emma Roberts, destoe um pouco dos demais, não sei se pelo seu personagem ou por estar ainda amadurecendo como atriz. O jovem Will Poulter e suas sobrancelhas é uma das surpresas mais positivas do filme. Um outro grande destaque do elenco fica para a atriz Kathryn Hahn (“O Âncora“) que está hilária como a mãe de uma outra família que os Millers encontram no caminho. Fora isso o roteiro consegue criar uma história que, ainda que seja daquelas que saibamos onde tudo vai chegar, diverte sem ofender a inteligência de quem está assistindo.

Jennifer Aniston em Striptease

Jennifer Aniston em forma

Em meio as trapalhadas e confusões que surgem, não só pelos personagens não conseguirem segurar os seus disfarces de integrantes de uma família padrão feliz mas também por envolver uma série de vilões e um plano maligno por detrás de toda a história, “Família do Bagulho” consegue contornar alguns problemas e clichês com descontração e alegria. E se uma comédia nos faz rir sem que para isso tenhamos que trocar o nosso cérebro por um saco de pipocas, é sinal que vale a pena investir o seu tempo em uma produção como esta.

***

  1. De 0 a 10 daria uma nota 7 ao filme, aproximei para 3 controles mais poderiam ser 4. Fico sempre nesse dilema por não poder dividir um controle ao meio.

werethemillers posterFamília do Bagulho (We’re the Millers, 2013 – 110 min)
Comédia

Dirigido por Rawson Marshall Thurber com roteiro de Bob Fisher, Steve Fabe e, Sean Anders. Estrelando: Jason Sudeikis, Jennifer Aniston, Emma Roberts,Will Poulter, Ed Helms, Nick Offerman e Kathryn Hahn.

 

 

 

 

 

Related Posts with Thumbnails

Author: Marcio Melo

Analista de Sistemas, amante da sétima arte desde os tempos imemoriais e com muito sangue nerd fervilhando em veias hipertensas, fundou o Porra, Man! com o intuito de comentar sobre cinema de forma descomplicada e fácil de entender. Nas horas vagas torce prum time que nunca vence e mata monstros que não existem.

Share This Post On

7 Comments

  1. As vezes é complicado transformar um 7 em notas de 1 a 5 mesmo, mas achava que ia rolar um 4 pelo conteúdo elogioso do texto!
    É difícil uma comédia bacana hoje em dia, verei essa quando possível.

    Jennifer Aniston está com uma desenvoltura invejável mesmo… e quanto ao Vitória ganhando fora de casa, contra o CAP já foi ótimo pra mim haha

    Post a Reply
    • Eu sempre fico nesse dilema, mas talvez realmente merecesse os 4 controles. Por hora, vamos deixar assim hehehe

      Post a Reply
  2. Quis muito ver o filme, mas saiu de cartaz rapidamente, talvez por ser uma comédia interessante. Acho que o público só curte aquelas coisas bem toscas e apelativas que lotam as estreias durante o ano.

    A Emma já teve tempo suficiente para amadurecer como atriz. Acredito que não tem mais jeito para ela.

    Post a Reply
  3. bem legal,assisti e gostei desse filme 🙂

    Post a Reply
  4. cara! eu gostei, achei divertidissimo e engraçado, aquele menino é o Eustáquio das Cronicas de narnia, muito melhor do certos filmes de comédia que sairam este ano bem fraquinhos, essa familia do Bagulho é ótima..

    Post a Reply
    • Não o reconheci pois só consegui assistir, e a muito custo, o primeiro filme das Crônicas hehee

      Post a Reply
      • ele aparace no terceiro filme, o Peregrino da alvora..pra mim o melhor filme da franquia..e ele era uma criança quando trabalhou nele, agora já esta enorme..o tempo voa!

        Post a Reply

Trackbacks/Pingbacks

  1. Palo Alto - Filme (Resenha) - […] natal (‘Palo Alto’ – Califórnia), a trama acompanha a vida de April (Emma Roberts, “Família do Bagulho”), uma adolescente…

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.