É o Fim – This is the End

Uma trupe de atores da “nova geração” das comédias na casa de James Franco durante uma festa lotada de celebridades enquanto o fim do mundo está acontecendo lá fora, essa é a premissa de Seth Rogen e Evan Goldberg para “É o Fim (This is the End)”, uma obra divertida e que reserva alguns momentos especiais para os fãs dessa turma tão carismática.

E-o-Fim-cena

Na trama vamos acompanhar Seth Rogen (“Besouro Verde”) que recebe em sua casa o seu amigo Jay Baruchel (“Fanboys”). Depois de se divertirem com games e muitas drogas, eles vão (a contragosto de Jay) a uma festa na casa do ator James Franco (“127 Horas”), que reuniu em seu lar diversas celebridades como Jonah Hill (“Vizinhos Imediatos de 3º Grau”), Rihanna, Jason Segel (“Os Muppets”), Emma Watson (“As Vantagens de Ser Invisível”), um surtado Michael Cera (“Juventude em Revolta”) dentre outras. Tudo corria “bem” até que uma espécie de terremoto surge e depois se revela como sendo o apocalipse.

Enquanto o mundo está se acabando e algumas pessoas estão sendo “içadas” ao céu por uma luz azul ao mesmo tempo que outras estão caindo em buracos gigantes que vão se abrindo, Rogen, Jay, Franco, Hill, Danny McBride e Craig Robinson (“A Ressaca”) acabam tendo que conviver presos na casa de Franco lutando para sobreviver ao juízo final.

this-is-the-end-emma

A ideia é genial, reunir atores queridos das comédias mais atuais para conviverem enclausurados. E o filme começa muito bem, bastante divertido e recheado de celebridades (de Rihanna sendo bolinada por Cera até Watson com um machado em mãos) em pequenas e divertidas participações que rendem algumas cenas e momentos hilários. Dá para perceber que deve ter rolado muito improviso nos diálogos e, fora isso, existem algumas piadas até “fortes” em relação a alguns atores que torna “É o Fim” uma obra curiosa, diferente e interessante neste ponto de vista.

Agora, para ‘entender’ todas as referências e piadas é preciso conhecer o trabalho deste grupo de celebridades (eu particularmente, e felizmente, conhecia praticamente todos), o que, convenhamos, é complicado ainda mais levando-se em conta que muita coisa saiu direto para torrent DVD. Para quem cair de para-quedas nos cinemas e não ter sequer visto sequer “Segurando as Pontas” – diga-se de passagem, a ‘piada’  relacionada (e encenada)  a parte 2 do filme é muito boa – , por exemplo, pode ficar um pouco ‘voando’ nas referências.

E-o-Fim-cena2

Perto do desfecho o filme se torna mais bobo do que engraçado e migra para um lado que, ainda que seja “ok“, cai um pouco em relação ao seu início. Mesmo assim, apesar de uma coisa ou outra, é um filme divertido que, pelo menos para os fãs destes caras, trarão momentos hilários e especiais que fazem tudo valer a pena.


É o Fim (This is the End, 2013 – 107 min)
Comédia

Um filme de Evan Goldberg e Seth Rogen com Seth Rogen, Jay Baruchel, James Franco, Craig Robinson, Jonah Hill, Danny Mcbride, Michael Cera, Emma Watson, Rihanna, Paul Rudd, Christopher Mintz-Plasse, Aziz Ansari e Kevin Hart.

Related Posts with Thumbnails

Author: Marcio Melo

Analista de Sistemas, amante da sétima arte desde os tempos imemoriais e com muito sangue nerd fervilhando em veias hipertensas, fundou o Porra, Man! com o intuito de comentar sobre cinema de forma descomplicada e fácil de entender. Nas horas vagas torce prum time que nunca vence e mata monstros que não existem.

Share This Post On

12 Comments

  1. não vi ainda,mas já tá na net pra ver online hahaha,verei hoje 🙂

    Post a Reply
  2. Eu confesso que fico meio ressabiado com esse filme, mas percebi que ele está sendo ao menos respeitado por muita gente. Não vangloriam, mas também não achincalharam total.

    Por conta da Mostra, acho muito difícil eu cair em alguma sala com esse filme.

    Abraço!

    Post a Reply
  3. Eu não curti.
    Na minha avaliação, 1 controle é o suficiente.

    Post a Reply
    • Quem acompanha o trabalho dos atores e gosta de seus filmes é difícil achar ele tão ruim, mas respeito a sua opinião hehehe

      Post a Reply
  4. Ainda não arrumei tempo, mas tentarei assistir no final de semana.

    Post a Reply
  5. Confesso que dormi antes do filme acabar. Talvez pelo fato de o ator que eu mais curto, o Cera, ter durado muito pouco, sei la. Num achei muita graça não. E eu fui na moh expectativa…

    Post a Reply
  6. é, se a gente pega as referências fica melhor ainda. também concordo que o final perde um pouco a força, é o calcanhar de aquiles de quase todos os filmes envolvendo o “apocalipse”, até mesmo uma comédia.

    foi mesmo engraçado ver algumas celebridades morrendo e destaco a relação do jonah hill com o jay. boas risadas nos diálogos entre os dois.

    daria um 7!

    Post a Reply
  7. Fui um dos que ficaram voando por não ter assistido “Segurando as pontas”. O foda é que fui ver com muita expectativa depois de ler tantos elogios e também acho ele 3 controles. Mas, no geral, gostei.

    Post a Reply
  8. Eu conheço o trabalho dos atores, assisti ao péssimo Segurando as Pontas no telecine, entre outros títulos dos demais. Achei a tentativa de fazer brincadeira deles mesmo exagerada e nessa desproporção perde a graça. Vive de alguns lampejos interessantes, principalmente a piada sobre o glúten no começo e é só.

    A escolha de ancorar a obra em cima de Jay Baruchel é a pior possível, pois não pode haver cara menos engraçado e sem talento do que ele, ainda me questiono como um cara terrível assim pode ter espaço em Hollywood, seja em qualquer coisa. Eu não gostei do filme no geral, mas realmente há de se considerar um ou outro aspecto positivo.

    Pela seu texto Márcio esperava uma nota bem mais alta. A única coisa boa nisso tudo é que depois da frustração para poder achar uma sala legendada e ser surpreendido pela ausência delas em todos os grandes cinemas da cidade, fui “forçado” a conhecer o Glauber Rocha e não me arrependo. Bem aconchegante e simpático, pena a região estar tão degradada e abandonada que só permite a aventura numa sessão cedo.

    Post a Reply
    • O Glauber Rocha é o melhor cinema da cidade, pena que por conta da sua localização e também pela falta de estacionamento, complique um pouco o acesso e, sim, é mais indicado ir em horários mais cedo, infelizmente. Pelo menos tirou algo de bom de tudo isso.

      Quanto a nota, se fosse na “intensidade da força” daria uma nota 7, ai resolvi aproximar para baixo (e não dar 4 controles) por conta que, o final é muito bobo não? Quando se revela o apocalipse e etc. Outra, é um filme que você não precisa conhecer apenas um ou dois filmes do cara (Segurando as Pontas não é espetacular mas achei bacana) mas sim toda a carreira de cada um deles para entrar nas piadas. Por isso tudo aproximei para baixo hehehe

      Post a Reply
  9. tanto cara de nome nesse filme, muitos atores bons, e você espera o melhor filme de comédia do ano, mais foi ao contrario, eu achei o mais fraco..não é ruim mais tbm não é essas mil maravilhas todas não,não foi tão engraçado como eu achei que seria!

    Post a Reply

Trackbacks/Pingbacks

  1. Spring Breakers - Garotas Perigosas - Porra, man! - […] até serem presas. É aí que surge um rapper/criminoso/gangster sinistro (James Franco, “É o Fim”) que se encanta por…
  2. Tudo Por Um Furo | Porra, man! - […] de Will Ferrell, Paul Rudd (“É o Fim”), David Koechner (“Maré de Azar”) e, principalmente, Steve Carell (“O Verão…

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.