Amor Pleno (To The Wonder)

Conhecido por demorar bastante tempo até lançar o “seu próximo filme”, Terrence Malick resolveu fugir um pouco dessa sua ‘regra’ ao lançar “Amor Pleno (To the Wonder)” pouco tempo depois de ter colocado muita gente para correr do cinema antes do fim lançado  “A Árvore da Vida”, o que deixou as duas obras um pouco parecidas para a alegria de seus fãs e desespero daqueles que não tem muita paciência para o seu jeito de fazer cinema.

cena-do-filme-amor-pleno-dirigido-por-terrence-malick-e-estrelado-por-ben-affleck-olga-kurylenko-e-rachel-mcadams-1374696389128_956x500

Na trama acompanhamos a história de um casal que depois de se apaixonar (um pelo outro obviamente) em Paris vão morar nos Estados Unidos onde os problemas de relacionamento entre os dois começam a surgir. Ele reencontra um antigo amor enquanto ela precisa lidar com a insatisfação de sua filha, ao mesmo tempo o padre da igreja local está em eterno conflito com a sua fé.

Facilmente dá para entender que é uma obra que conversa sobre pessoas que estão a procura de pertencer a um lugar ou a algo mas nunca conseguem chegar ao tal amor pleno (seja bíblico, físico ou emocional). Malick segue apresentando uma fotografia lindíssima e fazendo algumas metáforas (a terra tóxica com o relacionamento que já está ‘envenenado’) e até um pouco de poesia com os ‘pensamentos’ dos personagens expostos mediante as cenas que vão se sucedendo.

Do elenco não tem muito o que se reclamar, o casal Ben Affleck (“Argo”) e Olga Kurylenko (“Oblivion“) trabalham num nível bem aceitável assim como a sempre bela Rachel McAdams (“Meia Noite em Paris”), Javier Bardem (“007 – Oepração Skyfall”) e os demais coadjuvantes.

Amor-Pleno

Para os fãs do cineasta e também para os profissionais e críticos de cinema, os filmes de Terrence Malick são realmente uma maravilha, mas para mim assistir seus trabalhos sempre são uma tarefa árdua, cansativa e até um pouco entediante, sendo assim, “Amor Pleno” é um filme recomendado apenas para quem está acostumado e gosta dos trabalhos do senhor Terrence Malick, todas as outras pessoas (incluindo esta que vos escreve) podem torcer para que seu próximo filme demore bastante tempo de acontecer.


Regular: Classificação 2 de 5

amor plenoAmor Pleno (To The Wonder , 2012/2013 – 112 min)
Romance, Drama.

Um filme de  Terrence Malick estrelando Ben Affleck, Olga Kurylenko, Javier Bardem, Rachel McAdams, Romina Mondello, Charles Baker, Cassidee Vandalia e Darryl Cox.

Related Posts with Thumbnails

Author: Marcio Melo

Analista de Sistemas, amante da sétima arte desde os tempos imemoriais e com muito sangue nerd fervilhando em veias hipertensas, fundou o Porra, Man! com o intuito de comentar sobre cinema de forma descomplicada e fácil de entender. Nas horas vagas torce prum time que nunca vence e mata monstros que não existem.

Share This Post On

4 Comments

  1. É um filme mais pretensioso que A Árvore da Vida, mas ainda assim gosto da poesia e da estética. Ok, para os que esperam uma narrativa tradicional pode mesmo ser enfadonho, mas eu gosto da forma como ele constrói as imagens e seus significados.

    Post a Reply
  2. Pra mim os principais problemas são a narração em off que cansa e fica irritante e o personagem do padre que não serve pra nada. Pra mim é um dos piores do ano.

    Post a Reply
    • Essa narração em off é uma chatice e realmente o Padre está ali na história para nada, mas acho que ideia de Malick é sempre conversar sobre a fé. Enfim, é um filme bem chatinho realmente.

      Post a Reply
  3. Vou te falar, sou fã de Mallick e gostei MUITO de Árvore da Vida, mas este Amor Pleno é provavelmente o pior filme dele. A fotografia é bonita mesmo, mas é o único aspecto que dá pra destacar aqui.

    Post a Reply

Trackbacks/Pingbacks

  1. Passion: Deu a louca em Brian de Palma - […] numa agência de publicidade entre uma chefe manipuladora e dissimulada (Rachel McAdams, “Amor Pleno”) e a sua ‘protegida’ (Noomi…
  2. Upstream Color - Porra, man! - […] de forma mais clara. Lembra um pouco os filmes de Terrence Malick (“A Árvore da Vida”, “Amor Pleno”) mas…
  3. Batman vs Superman: A Origem da Justiça - Porra, man! - […] é esse o Batman que aprendi a gostar (apesar que ele é, incrivelmente, MUITO BEM encarnado pelo Ben Affleck).…

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.