Segredos de Sangue (Stoker)

O Sul-Coreano Chan-wook Park bastante conhecido no meio cinematográfico por sua trilogia da vingança composta pelos filmes “Mr. Vingança”, “Oldboy” e “Lady Vingança” além também do ótimo “Sede de Sangue”, tem em “Segredos de Sangue (Stoker) o seu primeiro filme em língua americana. Seus trabalhos em sua língua materna são, sem dúvida alguma, muito mais inspirados, mas até que este seu debut no cinema americano não faz feio e reserva alguns momentos interessantes.

Na trama vamos acompanhar a história de India Stoker (Mia Wasikowska, “Alice no País das Maravilhas”) que, após a morte de seu pai, tem que lidar com a chegada de seu tio Charlie (Matthew Goode, “Watchmen”) que ela sequer sabia de sua existência. Vivendo com ela e a sua instável mãe (Nicole Kidman, “Nine”), ela logo começa a suspeitar que este misterioso homem possui segundas intenções.

segredosdesangue

Ainda que seja uma de suas obras menos inspiradas, Park consegue construir bem o suspense que gira em torno do personagem Charles Stoker. Desde o início pode-se perceber o misto de fascínio e desconfiança que ele gera na jovem India Stoker. De onde surgiu esse seu tio? E as pessoas que estão desaparecendo, será que tem algo a ver com sua chegada? Será que India irá conseguir resistir aos seus encantos ao contrário da sua mãe? (Não percam cenas do próximo capítulo…)

Além de ser o primeiro trabalho “americano” de Park – que está vendo seu mais famoso filme “Oldboy” tendo um remake americano sendo produzido atualmente – , “Segredos de Sangue” ainda reserva outro fato interessante, foi o primeiro roteiro escrito por Wentworth Miller, o tão querido Michael Scofield da série Prison Break (que possui aqui no blog o maior índice de visitas e comentários).

A medida que a ‘inocência’ da jovem India Stoker vai acabando e ela vai descobrindo mais a respeito de seu tão misterioso tio, algo começa a surgir daquela “conexão” entre os dois que desencadeia perigosos acontecimentos. O diretor consegue trabalhar bem com o elenco e trazer para mais uma obra sua elementos que ele tanto gosta de misturar (da forma mais estranha possível) que são sexo e violência.

stoker-cena

Se comparada com sua própria filmografia provavelmente até mesmo Chan-wook Park iria concodar que falta muito para chegar nos seus outros grandes filmes, mas até que “Sede de Sangue” pode ser considerado, pelo menos por aqueles que curtem essa sua estranheza estilosa que ele gosta de imprimir em suas obras, um bom filme.

***

  1. A trilogia da Vingança composta pelos filmes “Mr. Vingança”, “Oldboy” e “Lady Vingança” é imperdível, em especial o filme Oldboy que recomendo que seja assistido antes do remake americano sair (que pelos trailers parece ser mais uma releitura desnecessária).
  2. Lançado em 2009, o filme “Sede de Sangue (Thirst)”, conta a história de um padre vampiro apaixonado (sim, isso mesmo), ou seja, pensar em uma família desajustada como a de India Stoker como algo estranho e maluco é bobagem.
  3. E não é só isso, tio Park ainda fez um lindo romance que é conhecido por aqui com o título: “Eu Sou um Cyborg, mas tudo bem!

Stoker-posterSegredos de Sangue (Stoker, 2013 – 99 min)
Suspense

Dirigido por Chan-wook Park com roteiro de Wentworth Miller e Erin Cressida Wilson. Estrelando: Mia Wasikowska, Nicole Kidman, Matthew Goode, Lucas Till, Jacki Weaver, Alden Ehrenreich e Dermot Mulroney.

Related Posts with Thumbnails

Author: Marcio Melo

Analista de Sistemas, amante da sétima arte desde os tempos imemoriais e com muito sangue nerd fervilhando em veias hipertensas, fundou o Porra, Man! com o intuito de comentar sobre cinema de forma descomplicada e fácil de entender. Nas horas vagas torce prum time que nunca vence e mata monstros que não existem.

Share This Post On

9 Comments

  1. gostei desse filme,ele é meio estranho igual a mim hahaha,mas não vi os outros trabalhos desse diretor,não sou muito chegada a filmes dessa galera dos olhos puxados,e não é preconceito,mesmo que não acreditem 🙂

    Post a Reply
    • Então Vanessa, se não é preconceito então você pode mudar um pouco esse panorama. Recomendo FORTEMENTE que você assista o filme dele Oldboy. Não espere pra ver a versão americana que vai sair, veja o Oldboy que ele fez que é bem no seu estilo de filme. É violento, inquietante e tem a sua dose de estranheza. Uma história de vingança pra ninguém colocar defeito.

      Post a Reply
  2. Eu achei bem meia boca, curti não. O clima de suspense inicial é até interessante, mas depois o negócio vai perdendo o clima principalmente após a “revelação”.

    Post a Reply
    • Entendo, mas recomendo mesmo assim que você veja os outros filmes dele que você não viu, são melhores que este e bem mais interessantes.

      Post a Reply
  3. É isso, diante da filmografia dele, é menor, mas diante do que estamos vendo por aí é um bom filme. E é bom ver também que ele conseguiu manter o estilo diante da indústria norte-americana.

    Post a Reply
  4. achei bom e interessante, e com um final “supresa inesperada”! que Curti bastante..

    Post a Reply
  5. Não sabia que vc já tinha visto “Oldboy”, Márcio!! Realmente uma historia de vingança envolto um clima estranho. É um bom filme e a parte que o protagonista mete porrada sozinho em um grupo de criminosos é fora do comum. O_o
    Não sei porque, mas não me interessei em caçar os outros filmes da trilogia

    Remakes americanos geralmente só server pra estragar ótimos filmes de outros países. Não sabia que “Eu Sou um Cyborg, mas tudo bem!” era do mesmo cineasta. Já ouvi falar muito bem. tenho curiosidade pra ver se é mesmo.

    Post a Reply
    • Os outros dois filmes dele da trilogia da Vingança são interessantes, mas oldboy é o melhor realmente. Quanto ao “Eu Sou um Cyborg…” é bem doidinho e divertido, uma comédia de romance.

      Post a Reply

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.