O Homem de Aço (Man of Steel)

Desde que o primeiro trailer bem como as informações a respeito dos nomes responsáveis pela produção da nova ‘releitura’ do Super Homem nos cinemas surgiram que o filme de Zack Snyder se tornou, para muitos, um dos mais esperados de 2013. Mais do que um filme de super herói, “O Homem de Aço (Man of Steel)” trata-se de uma competente obra de ficção científica.

manofsteel01-640x420

Na trama acompanhamos Kal-El (Henry Cavill, “Stardust”) sendo enviado do planeta Krypton pelos seus pais (Russel Crowe, “Intrigas de Estado” e Ayelet Zurer, “Ponto de Vista”) que estava em processo de destruição, para o planeta Terra. Adotado por pais humanos (Kevin Costner, “Hatfields & McCoys” e Diane Lane, “Jumper”) o jovem Clark Kent cresce em eterno conflito por conta de seus super poderes. Já adulto e sem conseguir evitar de querer salvar as pessoas como o seu pai terráqueo tanto o recomendou a não fazer para que ele pudesse se manter “a salvo”, Clark vive numa espécie de isolamento sempre “sumindo do mapa” por onde quer que ele passe. Quando um outro habitante de seu planeta, o General Zod (Michael Shannon, “O Abrigo”), chega a terra exigindo que ele apareça e se entregue, a vida de todos os habitantes do planeta bem como a dele (e das pessoas que aprendeu a amar) corre perigo.

O início é muito acertado e a forma como a história é contada (novamente) é bastante interessante com o uso de alguns flashbacks pontuais que vão sendo apresentados à medida que a trama vai se desenrolando. Outro fator que contribui e muito com o bom início do filme é a liberdade que foi tomada de não seguir, à risca, toda a chata cartilha desse herói que, confesso, nunca fui muito fã. Dá pra ver e sentir que tiveram o cuidado de apresentar todos os fatos e acontecimentos sempre dando algum embasamento mágico científico, e isso trouxe a história do homem de aço para um patamar mais próximo da realidade, estratégia que os melhores filmes de super-heróis da atualidade vem seguindo à risca.

homem-de-aco-grande

Do elenco eu gosto bastante do ator Michael Shannon, seu General Zod é um pouco caricato mas ele consegue deixar claro que é um vilão ‘casca-grossa’. Henry Cavill não faz feio mas apesar de seus poderes brilha pouco como protagonista. Outros atores deixam um pouco a desejar como a queridinha da Amy Adams (“O Mestre”) que faz uma Lois Lane muito sem graça e que parece possuir o superpoder de ser onipresente, onde quer que tenha ação e problema ela surge mais rápida do que o Superman.

Talvez o maior problema do filme seja mesmo a sua longuíssima duração. As cenas de ação e porradaria demoram um pouco a engrenar mas também quando se iniciam parece não ter mais fim. O ato final é bastante longo e quando você está pedindo trégua temos mais e mais lutas. Outra coisa que para algumas pessoas é louvável mas que para mim, particularmente, é meio bobo e chato, é a preocupação de destinar a todos os personagens uma importância quase tão grande como a do Super Homem. Todos são importantes, os militares, os humanos, o chefe acima do peso do planeta diário (Lawrence Fishburne deve ter comido muitas pílulas vermelhas e azuis da Matrix) e por aí vai.

zod

A direção de Zack Snyder é eficiente e se ancora em belos efeitos especiais e visuais. Uma pena que por conta de alguns exageros e uma ou outra bobagem “O Homem de Aço” não seja tudo aquilo que muitos (inclusive este que vos escreve) esperavam, mesmo assim, o saldo final ainda é positivo. Se este primeiro passo resultará em uma nova e interessante franquia do Superman nos cinemas só o tempo dirá, afinal, é preciso as vezes ter um pouco de fé antes, a confiança virá (será?) mais tarde.

***

  1. Natalie Portman, Anne Hathaway, Dianna Agron, Kristen Stewart, Rachel McAdams, Mary Elizabeth Winstead, Kristen Bell, Lake Bell, Olivia Wilde, Mila Kunis e Jessica Biel estavam entre as atrizes consideradas para interpretar a Lois Lane e cada uma delas seria melhor que a Amy Adams.
  2. Por conta da DITADURA DA DUBLAGEM tive trabalho para conseguir assistir ao filme legendado em 2D aqui em Salvador, problema que vem se tornando, infelizmente,  comum.

O-Homem-de-Aco-poster-SupermanO Homem de Aço (Man of Steel, 2013 – 143 min)
Ficção Científica, Ação.

Dirigido por Zack Snyder com roteiro de Christopher Nolan e David S. Goyer. Estrelando: Henry Cavill, Diane Lane, Amy Adams, Michael Shannon, Kevin Costner, Ayelet Zurer, Russell Crowe, Harry Lennix, Lawrence Fishburne, Christopher Meloni, Antje Traue e Richard Schiff.

Related Posts with Thumbnails

Author: Marcio Melo

Analista de Sistemas, amante da sétima arte desde os tempos imemoriais e com muito sangue nerd fervilhando em veias hipertensas, fundou o Porra, Man! com o intuito de comentar sobre cinema de forma descomplicada e fácil de entender. Nas horas vagas torce prum time que nunca vence e mata monstros que não existem.

Share This Post On

15 Comments

  1. Está mais para um filme de Nolan do que de Snyder – o que não chega a ser algo ruim, mas sinto que Snyder foi impedido de exibir todo seu potencial dentro de um filme que lhe concedia todas as possibilidades de comprovar o quão talentoso e subestimado este diretor é. Neste caso, Man of Steel acabou sendo apenas um bom e competente filme de super-herói.

    Post a Reply
  2. Acho que gostei mais do filme que você. Também acredito que ele possui defeitos em alguns trechos, principalmente na luta final, não tanto por sua duração, mas por em certo ponto começar a ficar repetitiva.

    Gostei bastante da Lois criada por Amy Adams e achei todo mundo atuando bem no filme, principalmente Michael Shannon. Ele me fez acreditar nos propósitos do personagem, transformando ele em algo diferente de um vilão. Você pode enchergar o Zod como o atual exército americano, disposto a tudo para “proteger o seu povo”.

    P.s: Para mim podiam ter feito um filme inteiro só sobre a queda de Krypton. Aquele início foi uma das melhores coisas do filme

    Post a Reply
    • Concordo contigo na questão da parte de Krypton, concordo muito. Eu simplesmente adorei aquele início mostrando como era o planeta e toda a disputa e o sistema de “castas”, achei também muito bom.

      Post a Reply
  3. Excelente filme de super-herói!
    Nolan mito!

    Post a Reply
  4. o superman tbm não é meu super herói preferido, por isso acho que verei on line mesmo,mas gosto muito dos filmes do Zack Snyder,até sucker punch que foi massacrado por todos eu gostei.e esse problema de a maioria dos filmes serem dublados é de lascar mesmo,aqui no Recife tbm tá ficando assim,daqui a pouco deixo de ir ao cinema se todos os filmes forem dublados,ODEIO O NORDESTE.

    Post a Reply
    • Não sei porque tanto ódio do Nordeste, a culpa não é do nordeste exclusivamente, isso é algo que vem acontecendo em todo o Brasil, inclusive no sul e sudeste.

      Quer exemplo maior do que nas tvs por assinatura? O Brasil está dublado, não é apenas o nordeste. Não entendo esse ódio.

      Post a Reply
  5. mais como um primeiro filme, o que foi mostrado foi o suficiente, esperemos que essa franquia der certo assim como foi com Cavaleiro das trevas, eu torço por isso, Zack Snyder me fez gostar um pouco do Herói e pra quem não gostava já é algma coisa…

    Post a Reply
    • Tô contido Thiago, eu também não curtia tanto o personagem e esse filme, quanto nada, serviu bem para isso. Vamos aguardar o que o futuro reserva ao nosso Kryptoniano.

      Post a Reply
  6. Gostei muito do filme. nunca fui grande fã do super-homem (não gosto de super herois overpower), mas o filme me surpreendeu. gostei bastante das sutis comparações religiosas sobre como o superman poderia ser interpretado como uma espécie de jesus cristo. Principalmente na cena da igreja, quando ao focarem no personagem aparece um jesus de fundo

    ele tem alguns problemas: o principal é o fata da lois lane, precisar aparecer em todos os lugares, e em algumas cenas ficou forçado demais, não precisava daquilo tudo. qual é eles poderiam terminar o primeiro filme como grandes amigos que querem se pegar, não há problema nisso.

    http://www.amigosdoforum.com.br/7-easter-eggs-de-man-of-steel-que-voce-precisa-ver/ achei pela net, alguns easter eggs que podem apontar o que veremos nos proximos filmes.

    Post a Reply
  7. Ah, eu gostei de Amy Adams, hehe, Lois não ficou chata. Quanto ao filme a primeira parte é muito boa, mas o filme é realmente longo e fica cansativo, principalmente que as cenas de ação, ainda que bem feitas são repetitivas.

    Post a Reply
  8. Não sei o que você esperava da Lois Márcio. Ela é bem aquilo mesmo dado pela Amy e duvido demais que alguma das demais atrizes, especialmente Jessica Biel que é péssima no que diz que faz conseguisse algo melhor.

    Quanto ao restante acredito que você se cansou de como tudo foi conduzido, mas tem que avaliar que este Super foi a apresentação de uma perspectiva diferente para o herói, uma espécie de introdução (novamente) e o desenvolvimento mais completo se dará no próximo longa que já promete pegar fogo pelo que foi dito na Comic Con deste ano.

    Abraços.

    Post a Reply
    • A questão da nova perspectiva eu até gostei, só não precisava ter 1 hora de lutas e destruições ininterruptas. Ficou MUITO cansativa (para mim ao menos) a parte final do filme que envolve as lutas, o lance de “todo mundo ter uma importância crucial” e aquela coisa toda. Quando você pensava que já estava beleza, vem mais uma nova luta final e demora de passar… achei realmente muito exagerado no tempo mesmo. Quando a concepção nova e toda a parte inicial foram as coisas que eu efitivamente curti no filme.

      Agora Amy Adams é até uma boa atriz, é simpática mas não sei. Sua Lois Lane não brilha, ela parece apenas ter o tal poder da onipresença.

      Post a Reply
  9. Realmente tem cenas que ficam sem sentido com a Lois estando lá no meio e concordo em parte com este lance das lutas, porém sempre se criticou muito que o Super nunca foi super numa luta e realmente nos quadrinhos e HQ a grandiosidade de seus embates é sempre muito maior, pois o cara é SUPER!

    Daí terem chamado o Zack Snyder para o filme e ele consegue realizar muito bem esta parte a meu ver. É difícil encontrar um balanço que agrade todos, mas acho que a aceitação foi muito melhor que todos os demais Super’s já lançados e pode ser o despertar do personagem para os cinemas.

    Post a Reply
    • Sem dúvidas, a aceitação foi muito maior mesmo. Repito, o problema não é proporção da destruição, está ok, o problema é a longa duração, cansa. Eu pelo menos fiquei cansado e queria que o filme acabasse uns 20 minutos antes

      Post a Reply
  10. Também achei que umas horas as coisas demoraram pra acontecer. A luta durou tempo demais, já estava me enchendo a paciência tanta destruição na luta, mas o filme agradou mesmo com esses erros.

    Post a Reply

Trackbacks/Pingbacks

  1. O Homem de Aço e um novo Batman nos cinemas, será que vai dar liga? - Porra, man! - [...] tendo como primeira ideia unir o universo do Superman, depois do novo caminho aberto com o recente filme do…
  2. A Ditadura da Dublagem está vencendo - Porra, man! - […] assistir “O Homem de Aço” legendado e sem ser em 3D foi um parto, com “Wolverine” estou enfrentando o…
  3. Os 13 filmes mais esperados de 2013 - Porra, man! - […] O Homem de Aço (Man of Steel), Crítica do Filme - Porra, Man! says: […]
  4. Trapaça (American Hustle) - Porra, man! - […] Bale, “Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge“) e Sydney Prosser (Amy Adams, “O Homem de Aço“) vão narrando em…
  5. Noé (Noah 2014) - Um épico de fantasia de Darren Aronofsky - […] resolve inundar a terra para dar uma limpada e recomeçar tudo de novo. Noé (Russel Crowe, “O Homem de…

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.