Baseado no excelente best-seller escrito por Max Brooks, “Guerra Mundial Z (World War Z)” deve ter feito Brad Pitt (pai do projeto) ter colocado 3 ovos de dragão até o seu lançamento. Depois de enfrentar diversos problemas na produção com refilmagens e roteiro que precisou ser refeito, o que levou a um orçamento astronômico, era de se esperar o pior mas ‘o filme de zumbi de Brad Pitt’ ´não faz feio, possui muita adrenalina e tensão e até alguns sustinhos que podem colocar os mais fracos a fazerem cosplay de tratamento de choque nas poltronas dos cinemas.

Na trama acompanhamos Gerry Lane (Brad Pitt, “A Árvore da Vida”) que sai a serviço da O.N.U. percorrendo o planeta em uma corrida contra o tempo para procurar respostas e também a cura para a pandemia Zumbi que começou a se alastrar pelos países ao redor do mundo destruindo governos, derrubando exércitos e que está ameaçando aniquilar a humanidade.

Guerra-Mundial-Z-foto

O filme começa com uma curta introdução ao personagem principal e sua família – que é o suficiente e já nos conta o que precisa ser dito sobre eles – para logo em seguida partir para a correria. As sequências iniciais são muito interessantes e divertidas (ou tortuosas para quem detesta levar sustos) e este é o ritmo que a história segue durante um bom tempo. As cenas em Jerusalém também são lindas e é lá que somos convidados a observar o “montinho zumbi” que tanto apareceu nos trailers e imagens de divulgação.

Quem leu o livro sabe (assim espero) que narrar uma história que envolve-se acompanhar dezenas de depoimentos de pessoas ao redor do mundo sobre uma pandemia Zumbi não resultaria em algo muito legal de se acompanhar numa tela, sendo assim, não vejo porque entrar no mérito de quão fiel o filme está com a obra escrita. A ideia de trazer para o cinema uma narrativa que envolveu levar um personagem percorrendo o planeta e visitando diferentes países é bastante válida. Existem passagens que fazem uso de algumas pequenas descrições que foram feitas nos tais relatos do livro “Guerra Mundial Z: Uma História Oral da Guerra dos Zumbis” de Max Brooks. Ou seja, ainda tem muito material para continuações.

Existem dois probleminhas que se destacam em minha opinião fecal. O primeiro deles é relacionado aos Zekes (Zs na versão original) e não é por conta da sua super velocidade mas sim por, em alguns momentos, eles soarem super engraçados, o que convenhamos não é o propósito em um filme de horror. Fica em destaque a cena de um Zumbi Doutor que fica dando umas mordiscadinhas voluptuosas. O segundo problema para mim é uma cena envolvendo um avião que faz o personagem de Brad Pitt parecer um super-herói e que, ao meu ver, poderia ser menos overpower. É provável que esta cena ainda seja resquício da ideia da primeira versão filmada que iria colocar Gerry Lane como um exterminador de Zumbis master.

World-War-Z

Apesar de todos os problemas enfrentados e de algumas decisões tomadas em relação ao filme não serem acertadas, “Guerra Mundial Z” é um daqueles blockbusters bastante competentes e que fazem valer o seu tempo e dinheiro. Pode não trazer toda aquela carga política social que Romero tão bem introduziu ao gênero, pode até mesmo ser mais um  filme de ação do que um filme Zumbi, pode lhe fazer rir em momentos errados e pode também não ser tão legal quanto o livro em que ele é baseado, mesmo assim, trata-se de um ótimo filme para aqueles que tem fôlego e querem se divertir em uma sessão de cinema.

***

  1. Leiam o livro urgente, é fantástico.
  2. Em relação ao que tem escrito no livro algumas passagens são rapidamente apresentadas como, por exemplo, a questão dos transplantes de órgão ou a genial teoria do 10º homem.
  3. Depois de uma boa bilheteria de abertura uma continuação foi confirmada para alívio de Brad Pitt e de todos os outros investidores.
  4. Matthew Fox, o Jack Sheppard de Lost, faz uma ponta que os menos atentos talvez nem vejam. Na primeira versão do filme ele supostamente teria uma participação maior no ato final. Sobrou.

 


Guerra Mundial ZGuerra Mundial Z (World War Z, 2013 – 116 min)
Ação, Horror, Drama
.

Dirigido por Marc Forster com roteiro de Matthew Michael Carnahan, Drew Goddard, Damon Lindelof e J. Michael Straczynski adaptando livro de Max Brooks. Estrelando: Brad Pitt, Mireille Enos, Daniella Kertesz, James Badge Dale, Fana Mokoena, Ludi Boeken, Elyes Gabel, Pierfrancesco Favino e Peter Capaldi.

Related Posts with Thumbnails