IV posterStar Wars Episódio IV: Uma Nova Esperança (Star Wars Episode IV: A New Hope) – 1977
Star Wars Episódio IV: Uma Nova Esperança(Star Wars Episode IV: A New Hope, 1977 – 121 min)
Ação, Aventura, Sci-Fi.
Dirigido e escrito por George Lucas. Elenco Principal: Mark Hamill, Harrison Ford, Carrie Fisher, Alec Guinness, Kenny Baker, Anthony Daniels, Peter Cushing, David Prowse e Peter Mayhew.

“Luke Skywalker, um jovem fazendeiro espirituoso, se junta às forças rebeldes para salvar a Princesa Leia do perverso Darth Vader, e a galáxia da estação espacial destruidora de planetas do Império, a Death Star”. (IMDb, tradução livre)


V posterStar Wars Episódio V: O Império Contra-Ataca (Star Wars Episode V: The Empire Strikes Back) – 1980
Star Wars Episódio V: O Império Contra-Ataca(Star Wars Episode V: The Empire Strikes Back, 1980 – 124 min)
Ação, Aventura, Sci-Fi.
Direção de IrvinKershner, roteiro de Leigh Brackett, Lawrence Kasdan eGeorge Lucas. Elenco Principal: Mark Hamill, Harrison Ford, Carrie Fisher, Billy Dee Williams, Anthony Daniels, David Prowse, Peter Mayhew, Kenny Baker e Frank Oz.

“A media que Luke treina com o Mestre Yoda para se tornar um cavaleiro Jedi, seus amigos escapam das tropas imperiais comandadas por Darth Vader que está obcecado em trazer Skywalker para o Lado Escuro da Força”. (IMDb, traduçãolivre)


VI posterStar Wars Episode VI: Return of the Jedi (Star Wars Episode VI: Return of the Jedi) – 1983
Star Wars Episode VI: Return of the Jedi(Star Wars Episode VI: Return of the Jedi, 1983 – 134 min)
Ação, Aventura, Sci-Fi.
Direção de Richard Marquand, roteiro de George Lucas e Lawrence Kasdan. Elenco Principal: Mark Hamill, Harrison Ford, Carrie Fisher, Billy Dee Williams, Anthony Daniels, Kenny Baker, Peter Mayhew, David Prowse e Ian McDiarmid.

“Após resgatar Han Solo do palácio de JabbatheHutt, os rebeldes tentam destruir a segunda Death Star, enquanto Luke tenta trazer seu pai de volta para o Lado Luminoso da Força”. (IMDb, traduçãolivre)


IMAGEM 1

Hoje é dia 4 de maio e o que para muitos não significa nada, para tantos outros é o STAR WARS DAY (sim, existe dia para isso também). A escolha dessa data para a celebração de um dos maiores sucessos da história do cinema e cultura popular tem origem na frase mais famosa da saga: “que a Força esteja com você”, que em inglês lembra muito algo do tipo “4 de maio esteja com você” (“may the Force be with you”, “may the fourth be with you”). Assim, nesse dia tão especial, trago para vocês a resenha dos 3 primeiros filmes dessa até então hexalogia e com isso encerro ainda a lista dos 10 filmes para assistir antes de morrer.

Preliminarmente, sobre a lista, eu gostaria de dizer que, em minha opinião, Steven Jay Schneider se equivoca ao citar Star Wars V – The Empire Strikes Back como um dos filmes para assistir antes de morrer. Não porque os outros episódios da saga sejam melhores ou piores, mas simplesmente porque Star Wars não pode ser analisado dessa forma, dividido. Claro que, como o lapso temporal havido entre as histórias das trilogias é grande, é possível analisá-las em separado, mas fracioná-las ainda mais é um sacrilégio. Apesar disso concordo com a presença de Star Wars em si na lista – o que era de se esperar, visto que se trata do meu filme preferido –, mas não de apenas um filme e sim da trilogia clássica inteira.

Esclarecido esse ponto, vamos ao que interessa.

IMAGEM 2

Primeiro uma pequena história:

Certo dia, George Lucas teve uma ideia brilhante e escreveu uma história que daria um filme de 6 horas, então foi bater à porta de diversas produtoras oferecendo sua ideia e ouviu a resposta que era de se esperar diante de tamanha loucura: NÃO! Após isso, Lucas resolveu desenvolver melhor a história e dividi-la em 6 partes, escolheu uma delas – a mais fácil de produzir com os efeitos especiais da época e com a história mais cativante para o público – e refez sua peregrinação em busca de uma produtora maluca o suficiente para lhe dar atenção. A Fox, assim como as outras, duvidou que um filme que tratava sobre o espaço pudesse fazer sucesso, mas mesmo assim aceitou produzir a ideia de Lucas. Assim nasceu um filme chamado apenas Star Wars, que diante do seu sucesso apenas 2 anos depois deu origem à sequência Empire Strikes Back (tido como o melhor filme dentre os 6). Essa sequência revelou ainda que esses filmes se tratavam dos episódios IV e V da história, o que imaginem, deve ter causado muita confusão ao público da época.

Muito tempo depois, em uma galáxia não tão distante…

…eu, assim como a Fox, duvidei que pudesse gostar de Star Wars, afinal “será que um filme sobre o espaço pode ser tão bom quanto dizem?”. Mas, movido pela curiosidade gerada por uma quantidade enorme de referências sobre Star Wars que encontro em filmes, séries e todo lugar, resolvi assistir e tentar entender porque esses filmes aparentemente tão bobos fizeram e fazem tanto sucesso. Assim, sem dar muita credibilidade à história de George Lucas eu assisti Star Wars pela primeira vez, e o resultado foi que em apenas um final de semana assisti 4 filmes (IV, V, VI e I), então passei uma semana contando os minutos para que chegasse sábado quando eu poderia assistir os outros dois (II e III). Resultado: viciei.

IMAGEM 3

Mas o que faz de Star Wars algo tão viciante, apaixonante, etc.? Mensagens subliminares? Drogas? Um antigo truque de controle mental Jedi? Não, nada disso. No final dos anos 70, quando o primeiro filme foi lançado, a resposta é a mais óbvia possível: era algo diferente, novo, moderno. Mas e nos dias de hoje, com filmes 3D e tanta tecnologia, porque aqueles sabres de luz meio mal feitos com um pingo de recursos tecnológicos despertam tanto interesse?

A resposta somente pode ser uma: por causa da história. A eterna luta do bem contra o mal que é o centro da história de milhões de filmes, mas isso nunca foi tão bem abordado como em Star Wars. Jedis, siths, Yoda, a Força, tudo isso e muito mais compõe o cenário dessa batalha. Os personagens são muito carismáticos e demonstram relações afetivas muito fortes que nos envolvem, como as amizades de Han Solo e Chewbacka ou de C-3PO e R2-D2 (esses dois últimos quase um casal gay), por exemplo. Tudo se desenrola com grande naturalidade e capta muito bem a atenção do público. É interessante você colocar num papel o que você pensa sobre Darth Vader no final do Episódio IV e depois fazer o mesmo no final do Episódio VI, por exemplo. O resultado vai te surpreender. O fato é que os personagens, o drama e a trama na qual eles estão envolvidos vai muito – MUITO – além das naves espaciais, planetas e alienígenas, e conseguem cativar mesmo!

IMAGEM 4

Além disso, o trabalho de efeitos especiais e visuais, maquiagem, figurino e tudo o mais é excelente, deixando os filmes visualmente muito bonitos. As direções, embora comandadas por diferentes pessoas, seguem uma linha bastante semelhante e mantém a ideia de sequência que deve haver entre um filme e outro. O elenco de novatos escolhido por Lucas que enlouqueceu a Fox fez um excelente trabalho também, destaque para o ator que teve uma carreira mais bem sucedida, Harrisson Ford. Enfim, tudo colabora para a grandiosidade de Star Wars e até mesmo alguns pequenos detalhes acabam parecendo insignificantes diante de tanta coisa positiva.

Quanto a chamada “nova trilogia” (Episódios I, II e III) é simples: eu gosto. Acho que TODOS os 6 filmes são importantes para a história como um todo e são todos muito bons. A trilogia clássica é melhor, verdade, nada se compara a Luke, Leia e Han Solo. Mas não acho certo desprezar essa nova trilogia como muita gente faz, afinal, se for assim, o que dizer então do anúncio recente de que em 2015 deveremos ter o lançamento do Episódio VII e posteriormente o VIII e IX? Se me perguntarem, sinceramente, eu digo que tenho medo, muito medo. Mas o elenco original já confirmou presença e o diretor parece que deve ser JJ Abrams e se não pudermos confiar Star Wars a JJ Abrams não podemos confiar a ninguém!

IMAGEM 5

Assim, sem poupar elogios, Star Wars, Episódios VI, V e IV para mim é o que há de melhor no cinema. Claro, gera preconceito por ser uma história ocorrida no espaço, de ficção-científica, com alienígenas e tudo o mais, mas a maturidade da história pela qual passam os personagens surpreende. Complicado é depois ter que lidar com a sensação de que se você não assistir aos filmes de novo, de novo e de novo o Lado Negro da Força vence. Eu assisto sempre que posso, só para garantir…

IMAGEM 6

Que a Força esteja com vocês!

Related Posts with Thumbnails