Desde que as primeiras imagens, trailers e informações a respeito da refilmagem do clássico cult de terror ‘Evil Dead’ foram sendo divulgadas, “A Morte do Demônio” rapidamente ganhou, para muitos, o status de uma das produções mais esperadas de 2013. Tanto para os fãs que se divertiram com o original quanto para a nova geração acostumada com tanto filme gore e doentio, a nova versão do clássico “Um Noite Alucinante” cumpre as expectativas e traz uma produção de horror digna de pregar o espectador na poltrona do cinema.

evildead-scream

Na trama acompanhamos cinco jovens (David, Eric, Mia, Olivia e Natalie) chegando a uma cabana remota no meio da floresta para passar uns dias. O intuito é tentar ajudar Mia (Jane Levy) a superar sua dependência das drogas e, além de seus amigos, ela precisará contar com a ajuda do seu irmão David (Shiloh Fernandez) que nunca esteve muito presente em sua vida. A descoberta de um livro há muito tempo esquecido acaba despertando uma presença demoníaca que pretende acabar com a vida de cada um deles.

Difícil não comentar sobre “A Morte do Demônio” sem fazer comparações com o clássico original “Uma Noite Alucinante” e, sem dúvidas, o que mais chama a atenção é que esta nova versão deixou o lado mais trash/cômico do original para caminhar por um lado mais sangrento. Os sustos são poucos, é verdade, mas depois que o barbudinho de camisa xadrez e óculos estiloso recita as palavras proibidas do livro dos mortos – provando de uma vez por todas que hipster só faz besteira – o filme se transforma numa sucessão inacreditável e bastante sanguinolenta de dor e sofrer. Tome desmembramentos, moto-serras, desfacelamentos, pregos na cara e por aí vai.

O cineasta uruguaio Fede Alvarez, que ficou famoso depois de lançar um curta em 2009, faz aqui uma ótima estreia em longas-metragens. Claro que seu trabalho ficou mais tranquilo por contar com os nomes de Sam Raimi (responsável pela obra original de 1981) e também de Bruce Campbell (o ator que viveu o emblemático Ash, protagonista da franquia clássica) na produção. Alvarez, que também participou da construção do roteiro, soube trabalhar muito bem com o jovem e pouco conhecido elenco além de deixar o medidor de tensão em alta durante quase todo o tempo. Há um cuidado na história que deve ser levado em conta também e que as vezes fazem falta em produções do gênero. Até mesmo os diálogos são bem trabalhados.

evildead-scary

Os jovens atores entregam atuações competentes e são até melhor atores do que eram os jovens do original (mais uma vez comparando) , ainda assim, ficou faltando um pouco do carisma do icônico Ash (se é que também caberia num filme que não nos deixa espaço para rir). Existe ainda uma reviravolta meio desnecessária envolvendo os irmãos mas que logo é deixada de lado para uma sequência final digna de orgulhar o grande Slayer.

A pegada mais visceral e sangrenta de “A Morte do Demônio”, que soube utilizar muito bem a censura de 18 anos, é muito bem vinda e, por mais que não seja um filme perfeito, desde já se consolida como uma das melhores produções de terror de 2013. Um banho de sangue e aflição para os fãs de horror se deliciarem nos cinemas.

***

  1. O filme possui algumas homenagens ‘escondidas’ ao clássico, os fãs mais atentos vão encontrar (inclusive depois dos belos créditos finais).
  2. Sim, a inicial do nome dos personagens forma a palavra DEMON.
  3. Se pudesse daria uma nota 4,5 de 5.

evil-dead_poster_brazilA Morte do Demônio (Evil Dead, 2013 – 91 min)
Terror, Horror

Dirigido por Fede Alvarez com roteiro de Fede Alvarez e Rodo Sayagues. Estrelando: Jane Levy, Lou Taylor Pucci, Shiloh Fernandez, Jessica Lucas, Elizabeth Blackmore, Jim McLarty, Lorenzo Lamas, Rupert Degas e Phoenix Connolly.

Related Posts with Thumbnails