O Iluminado (The Shining) – 1977/80/97

A primeira vez que entrei em contato com o trabalho de Stephen King, foi no início do Século XXI, quando assisti o filme Rose Red (2002). Ainda lembro do cartaz do filme exibido na vitrine da locadora, trazendo o nome do autor em letras maiores do que as do nome do próprio filme. “Deve ser alguém importante”, presumi. Só depois fui descobrir que já havia visto muita coisa inspirada nas suas obras, como o fantástico “À Espera de um Milagre” (1999), por exemplo. Desde então, me tornei, digamos, um estudioso do trabalho do Sr. King, e o que mais chama minha atenção, certamente, é O Iluminado. O livro é o grande responsável pelo sucesso do autor, sendo seu primeiro best-seller. O filme foi dirigido por um dos maiores diretores de todos os tempos, Stanley Kubrick. E, recentemente, ainda descobri que existe uma mini-série, produzida por Stephen King em pessoa!

The Shining - IMAGEM 1

“Danny Torrance não é um menino comum. É capaz de ouvir pensamentos e transporta-se no tempo. Danny é iluminado. Será uma maldição ou uma benção? A resposta pode estar guardada na imponência assustadora do Hotel Overlook.

Quando Jack Torrance consegue o emprego de zelador no velho hotel todos os problemas da família parecem estar solucionados. Não mais o desemprego e as noites de bebedeira. Não mais o sofrimento da esposa, Wendy. Tranquilidade e ar puro para o pequeno Danny se livrar das convulsões que assustam a família.

Só que o Overlook não é um hotel comum. O tempo se esqueceu de enterrar velhos ódios e de cicatrizar antigas feridas, e espíritos malignos ainda residem nos corredores. O hotel é uma chaga aberta de ressentimento e desejo de vingança. É uma sentença de morte. E somente os poderes de Danny podem fazer frente à disseminação do mal.” (resumo da contracapa do livro)

1

O LIVRO

Classificação 5 de 5

Uma das minhas maiores vergonhas nesse fanatismo por Stephen King era o fato de que nunca ter lido nenhum livro dele, limitava-me a adorar as adaptações cinematográficas.

Não foi por falta de vontade.

Sempre quis ler O Iluminado, mas vou lhes contar um segredo: esse livro é muito difícil de encontrar. Em todas as livrarias que eu ia sempre pedia por Stephen King, e o resultado era o mesmo: “O Iluminado está em falta”. Para minha sorte consegui encontrá-lo durante minhas férias e assim que voltei para casa li todo ele em uma semana. Acho que teria lido mais rápido se não tive que para para respirar entre um capítulo e outro.

O resultado final não poderia ser diferente. Achei o livro fantástico, bem mais detalhado e emocionante do que eu me lembrava do filme (como sempre). A história é muito envolvente, cheia de drama, mistério, suspense e emoção. Os personagens são bem diferentes do filme e em alguns momentos você chega a ter simpatia por Jack Torrance (mesmo quando ele está empunhando um taco de roque com o qual pretende matar sua família).

Naturalmente, faz muito tempo que assisti o filme de Kubrick, por isso achei prudente assisti-lo mais uma vez.

2

O FILME

Classificação 5 de 5

O Iluminado (The Shining, 1980 – 119 min)The Shining - POSTER FILME
Terror, Mistério.
Dirigido por Stanley Kubric, roteiro de Stanley Kubrick e Diane Johnson, baseado no romance homônimo de Stephen King. Elenco Principal: Jack Nicholson, Shelley Duvall, Danny Lloyd e Scatman Crothers.

.

.

.

.

.

O filme é baseado no livro. BASEADO. As diferenças são muito grandes e, inclusive, algumas cenas icônicas, como a de Jack quebrando a porta a machadadas ou a de Danny andando de triciclo pelos corredores até encontrar as gêmeas, filhas do antigo zelador são exclusividades do longa. Tudo isso fruto da genialidade de um homem. Stanley Kubrick. O sucesso do filme se deve ao excelente trabalho do diretor, sem dúvidas. Outro destaque que pode/deve ser dado é para Jack Nicholson, que deixou seu sobrenome de lado e praticamente se transformou em Jack Torrance

The Shining - IMAGEM 2

De uma forma estranha o filme acaba sendo bom por ser tão diferente do livro. Não se compara um ao outro. As histórias se assemelham mas tem gritantes diferenças (inclusive no final). Acho que algumas coisas que foram mudadas prejudicaram um pouco a história, outras não fizeram diferença e outras ficaram ainda melhores. O importante é que o filme é muito bom, apesar de não ser exatamente fiel ao livro…ou talvez exatamente por isso.

3

A SÉRIE

Classificação 3 de 5

O Iluminado (The Shining, 1997 – 273 min)The Shining - POSTER SERIE
Terror, Drama, Thriller.
Dirigido por Mick Garris, roteiro creditado a Stephen King, baseado em seu romances homônimo. Elenco Principal: Steven Weber, Rebecca De Mornay, Courtland Mead e Melvin Van Peebles.
.

.

.

.

Série. Não filme. Essa série foi transmitida como filme (bem longo, aliás), mas não confunda.

O que mais me deixou triste ao assistir a série foi o elenco. É claro que não se compara Jack Nicholson com Steven Weber, mas não é apenas isso. Pra explicar da melhor maneira possível, eu preferiria passar o inverno no Overlook do que ter que escolher um destaque para esse elenco. Os poucos que demonstram alguma desenvoltura são personagens secundários, que aparecem e desaparecem logo em seguida. Rebecca De Mornay (que nunca fez nada sequer razoável depois de A Mão que Balança o Berço), conseguiu ser uma Wendy Torrance pior que a da vencedora do Framboesa de Ouro, Shelley Duvall (que aliás eu achei estranhamente boa no papel). Já Courtland Mead me fez ter vontade de largar a série logo na sua primeira aparição.

The Shining - IMAGEM 3

A única coisa que destaca essa produção ruim é a presença de Stephen King como produtor. Isso fez com que a história aqui apresentada seja bem mais parecida com a do livro (praticamente igual) do que a do filme de Kubrick. Outro ponto positivo é a direção, que apesar de abusar dos clichês (cadeiras balançando sozinhas, luzes apagando e acendendo, etc.) pode ser considerada boa. Porém, nada disso chega a evitar que a mini-série seja uma tentativa frustrada de trazer a história do livro para as telas.

MCDSHIN WB007

Antes de escrever para o PorraMan, eu era leitor do blog e me lembro bem qual o texto que me trouxe até aqui e despertou minha atenção: O Nevoeiro (2007), adaptado de um conto de Stephen King. Afinal, naquele texto, o Excelentíssimo Marcio Melo falou exatamente o que mais gosto nas histórias do autor: o terror não é causado pelos monstros ou fantasmas, mas sim pelas próprias pessoas que, em situações de perigo ou confinamento, tornam-se um verdadeiro perigo para os seus semelhantes. Basicamente é isso que faz de Stephen King o gênio que é, e é isso que torna O Iluminado uma obra fantástica em todos os aspectos…menos na mini-série.

“Este lugar desumano cria monstros humanos”
– Tony (livro)

Related Posts with Thumbnails

Author: Elvis José Alves

Um velho com pouco mais de 20 anos, estudante de Direito, admirador da sétima arte e antiguidades (geralmente ao mesmo tempo), roteirista e Jedi de fim de semana. Passa o tempo livre assistindo filmes e séries, escrevendo e adiando as coisas realmente importantes.

Share This Post On

6 Comments

  1. eu assistir asérie e o filme mais nunca li o livro…assistir a série primeiro muito boa, bem pra época que eu assistir eu achava bom não sei agora kkkk…mais o filme é ótimo, suspense de primeira, pra mim um dos melhores filmes do Kubrick….

    Post a Reply
  2. Bem, eu entrei nesse mundo do Sr. King há um bom tempo, me lembro que eu era 8ª série quando começei a ler os livros dele, entre eles o iluminado, a maldição do cigano, green mile, cemitério maldito e agora estou no 4 livro da torre negra. O primeiro “longa” que vi dele foi o seriado que passou na record “fenda no tempo” desde então já mi muitos outros. Eu realmente gostei mais do primeiro filme que por incrível que pareça há uma lacuna de 20 anos até a série e mesmo assim conseguiu ser mais tecnologico. kubrick é um gênio (abreparentesis) kubrik fez 2001 uma odisseia no espaço em 1968, o homem foi a lua em 1969. tirem suas conclusões (/fechaparentesis)

    Post a Reply
  3. adoro Sthepen King e adoro o iluminado,todos os filmes dele são bons.o Jack Nicholson arrasou no papel e ele sempre faz vilões,mas tbm ele tem cara do louco hahaha…. adoro ele.quanto ao telefilme não se compara ao filme mais eu tbm gosto,mas a atuação do moleque lá é bem estranha e beeeeem exagerada mesmo,mas dá assistir. e esse nevoeiro aí tbm é demais,e que eu tbm passei a ler esse blog a partir da crítica de o nevoeiro,daí não parei mais 🙂

    Post a Reply
  4. rapaz, eu assisiti o seriado primeiro, passava na Record, eu acho! e lembro de morrer de medo. É capaz de hoje eu achar uma m… (nem lembrava disso,vou marcar no Orangotag!)

    Engraçado que eu tive dois momentos em relação a O Iluminado (filme), primeiro negação, depois adoração. Acho que porque quando assisiti, ainda novinha, esperava mais da “obra prima do suspense e do terror”, só que Pânico me assustava mais (ah, esse jovens!). Depois, mais velha, achei fantástico. E acho que isso aconteceu justamente porque “o terror [de Stephen King] não é causado pelos monstros ou fantasmas, mas sim pelas próprias pessoas”.

    Post a Reply
  5. Oi!!! bom, sou meio apaixonado no passado e até hj gosto muito de toda essa série de obra… e olha, gostei muuuiiitoooo da série, só senti falta das cenas do corredor e do machado (que apesar de não estarem nos livros entraram para as listas dos classicos do terror)e sinceramente acho que cada obra tem a sua beleza (ou frieza kkkk) AMOOOO Stephen King e AMOOOO todas as obras de O ILUMINADO!!!! AMOOOOOOOOOOOOO kkkk

    Post a Reply
  6. Você tem todo o direito de ter e divulgar sua opinião, viva a liberdade de expressão, no entanto discordo 100%, ou sendo generosa, no mínimo uns 80%, Jack Nicholson,pode ser um ótimo ator, clássico, etc e tal, mas as caras e bocas que ele faz no filme (que eu nunca achei na íntegra, só uns picotes no youtube,mas se ele fosse tão bom representante do Torrance assim eu teria percebido mesmo nesses pequenos trechos) não passam de careta e nada mais, para piorar a “wendy” do filme só me faz rir ao invés de parecer assustada como a atriz da série, e por mais cara de bobinho que o Danny da série tem, isso não chega a estragar a coisa toda porque mesmo ele sendo iluminado, como é dito no livro, ele tem apenas 5 anos, como entenderia, ele tem sim o direito de ter a cara de bobinho (como já disse). Eu assisti a série quando tinha 7 anos e nunca esqueci, e ainda lembro da doida da banheira com medo vez ou outra(de séculos em séculos), e quando o Steven Weber aparece transtornado, com aqueles olhos de quem já está morto (que por sinal a cor não é muito diferente dos olhos naturais dele)eu fico em tempo de ter um troço, mas enfim são só opiniões, e apesar de estar “reclamando” contigo, na verdade o agradeço porque agora tenho mais elementos para ver se consigo a série (que nunca esqueci, foi a coisa mais assustadora e maravilhosa que assisti desde sempre, não se faz mas terror/suspense como naqueles dias), e agora com o nome dos atores, quem sabe tenho mais sorte,mil anos depois achei o livro, e o vício retornou à minha vida, então obrigada.
    E por fim achei o máximo a descrição: ” Passa o tempo livre assistindo filmes e séries, escrevendo e adiando as coisas realmente importantes”. Bem a minha cara (infelizmente preciso admitir).

    Post a Reply

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.