Dos filmes lançados lá fora em 2012 e que foram adiados para o início deste 2013 no Brasil, “Lincoln” era um dos mais esperados. Uma produção dirigida por Steven Spielberg e protagonizada por Daniel Day-Lewis dispensa maiores credenciais, fora que, Abraham Lincoln se tornou um dos maiores ícones de seu país (e do mundo também). É uma pena no entanto que, apesar de ser realmente um bom filme, digno da grande figura que foi o ex-presidente americano, assistí-lo seja um exercício contra o sono*.

Na trama acompanhamos a batalha política que o presidente Abraham Lincoln enfrentou no século 19 para aprovar uma emenda constitucional contra a escravidão nos Estados Unidos enquanto uma guerra civil dividia o país e matava vários soldados. Além da carnificina que rolava nos campos de batalha, Lincoln precisava enfrentar lutas dentro de seu próprio gabinete político.

Daniel-Day-Lewis-in-Lincoln-2012-Movie-Image-2

Possuindo quase 100 indicações em diversos festivais e premiações do cinema, dentre elas 12 para o Oscar, “Lincoln” já conquistou mais de 40 prêmios mundo afora. Boa parte destas conquistas se devem a atuação, mais uma vez, impecável de Daniel Day-Lewis (“Sangue Negro”) que já se torna a aposta mais certeira para o prêmio de melhor ator no Oscar deste ano.

Steven Spielberg soube trabalhar com o grandioso elenco que tinha à sua disposição. Mesmo com Day-Lewis sendo sempre um monstro, sobrou espaço para os outros atores entregarem também atuações muito interessantes, sendo a de Tommy Lee Jones (“Homens de Preto 3“) um dos maiores destaques entre os coadjuvantes.

Outro fator interessante é que “Lincoln” traz uma visão bastante crível do fatos históricos, tirando um pouco essa visão de “super-herói” que o ex-presidente possui (até como caçador de vampiros já o colocaram) e mostrando mais o seu lado humano e a forma como ele conseguia resolver as situações com muitas conversas, histórias e  sua invejável sabedoria política.

Lincoln-2012-film

É incrível mas, apesar das qualidades e acertos, “Lincoln” se enquadra naquela estranha lista de filmes que mesmo sendo bons possuem um ritmo chato e quase tedioso de se acompanhar. Entre tantas histórias, conversas e conchavos políticos, assistir aos seus imensos 150 minutos de duração trata-se de uma jornada difícil e que, confesso, só enfrentaria novamente se uma emenda constitucional me obrigasse.

*Na sessão que fui assistir a Lincoln, um sujeito roncou ALTO durante quase todo o filme. Nem mesmo os protestos de sua mulher fizeram ele passar no exercício contra o sono que é aguentar estes 150 minutos de projeção.


Bom: Classificação 3 de 5

MV5BMTQzNzczMDUyNV5BMl5BanBnXkFtZTcwNjM2ODEzOA@@._V1._SY317_CR0,0,214,317_Lincoln (2012 – 150 min)
Drama

Dirigido por Steven Spielberg com roteiro de Tony Kushner. Estrelando:  Daniel Day-Lewis, Sally Field, Tommy Lee Jones, Joseph Gordon-Levitt, David Strathairn, Lee Pace, Jared Harris, Hal Holbrook, James Spader, John Hawkes, Tim Blake Nelson, Bruce McGill, Joseph Cross, David Costabile, Byron Jennings, Dakin Matthews, Boris McGiver, Gloria Reuben, Jeremy Strong e David Warshofsky, Michael Stuhlbarg, Walton Goggins e Jackie Earle Haley.

Related Posts with Thumbnails