Ruby Sparks – A Namorada Perfeita

Toda vez que uma comédia romântica açucarada padrão é lançada nos cinemas, morre um lêmure malgaxe por inanição. Esse axioma só é interrompido quando produções como “Ruby Sparks – A Namorada Perfeita” são bravamente lançadas, pois, mesmo seguindo a base da fórmula do garoto encontra garota conseguem trazer um pouco de novidade neste gênero tão consagrado e desgastado.

Na trama acompanhamos a insólita vida de Calvin (Paul Dano, “Sangue Negro”), um jovem escritor que depois de fazer um grande sucesso com seu primeiro livro está sofrendo com um bloqueio criativo para criar sua nova obra. Tido como “a voz da sua geração”, ele resolve escrever sobre a garota de seus sonhos, a idealização da namorada perfeita. E é justamente nesse momento que Ruby (Zoe Kazan), sem nenhuma explicação plausível, ganha vida.

24e53t2

Vários fatores fazem de “Ruby Sparks – A Namorada Perfeita” uma produção deveras interessante, começando por ser o segundo trabalhado dos diretores Jonathan Dayton e Valerie Faris, responsáveis pelo excelente e premiado “Pequena Miss Sunshine”. O roteiro por sua vez ficou a cargo de Zoe Kazan que é a namorada, na vida real, de Paul Dano, um ator que carrega consigo um carisma muito grande e, de quebra, atua como a tal ‘namorada perfeita’ saída dos livros na história, por isso a química entre o casal protagonista é tão forte.

A premissa de trazer o espectador junto com a história para conversar sobre a busca pelo par perfeito, pelo romance/amor ideal, é algo que já foi explorado diversas vezes em vários outros trabalhos no cinema, mas o grande trunfo de “Ruby Sparks” é saber ‘brincar’ com este tema utilizando-se de alguns recursos de metalinguagem. Quanto mais Calvin descobre o poder que tem em mãos em relação à sua criação, que também é o seu amor, mais dificuldades ele enfrenta. Será que não existe a perfeição ou nossas imperfeições é o que nos tornam interessantes e indispensáveis para alguém?

tumblr_mdpiqayDua1rhpccgo1_500

No mundo real as coisas não são assim tão literais e nem sempre temos condições de reescrever histórias e recomeçar, mas como estamos falando de cinema, tudo é possível e é esta a maior beleza desta obra que recomendo a todos assistirem e tirarem seus próprios ensinamentos e conclusões. Melhor do que descobrir novos filmes é ser surpreendido por eles, e “Ruby Sparks” foi uma das maiores surpresas que tive neste ano de 2012.

 



20251597.jpg-r_160_240-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxxRuby Sparks – A Namorada Perfeita (Ruby Sparks, 2012 – 104 min)
Comédia, Romance, Drama

Um filme de Jonathan Dayton, Valerie Faris com roteiro por Zoe Kazan. Estrelando: Paul Dano, Zoe Kazan, Chris Messina, Elliott Gould, Annette Bening, Antonio Banderas, Aasif Mandvi, Steve Coogan, Toni Trucks, Deborah Ann Woll e Alia Shawkat.

Related Posts with Thumbnails

Author: Marcio Melo

Analista de Sistemas, amante da sétima arte desde os tempos imemoriais e com muito sangue nerd fervilhando em veias hipertensas, fundou o Porra, Man! com o intuito de comentar sobre cinema de forma descomplicada e fácil de entender. Nas horas vagas torce prum time que nunca vence e mata monstros que não existem.

Share This Post On

17 Comments

  1. Pô cara, assisti esse filme essa semana. Ele encontra-se num patamar acima, como outras comédias românticas como “500 days of Summer” e o brasileiro “Apenas o fim”. Até mesmo os clichês do filme são bastante legais e bem dosados, e o casal protagonista possui uma química fora do comum (química esta vinda de fora das telas). Parabéns pela crítica, abraço!

    Post a Reply
  2. Também me surpreendi muito positivamente com esse. Para alegria e tranquilidade de todos, morreu um lêmure de madagascar a menos em 2012!

    Post a Reply
    • E isto Bruno, foi sem dúvidas a melhor coisa de Ruby Sparks, salvar mais um fofo e lindo lêmure da ilha de Madagascar!

      Grande abraço hehehehe

      Post a Reply
  3. rapaz ,tu falou tão bem que me deu vontade de ver,apesar de nem ser muito chegada a filmes de romance,são poucos os que me agradam.

    Post a Reply
    • Eu também costumo não gostar dos filmes de romance, principalmente as comédias românticas, mas existem casos raros como Ruby Sparks que são dignos de serem notados.

      Post a Reply
  4. Esse filme é excelente assisti no mês passado fiqauei com um pouco de dó do Calvin me imaginei nessa situação não vou negar,e o engraçado esse filme não apareceu nos cinemas aqui de Sampa.Uma pena pois é melhor que muito lixo que tem passado nos nossos cinemas.

    Post a Reply
    • Entender a distribuição de filmes no Brasil é bastante complicado. Aqui em Salvador tivemos a sorte de tê-lo em cartaz, mesmo que por pouco tempo.

      Post a Reply
  5. Tá aí um filme que queria ter visto, mas a estréia breve e em horários esprimidos dificultou minha ida. Bom saber que é realmente bom como o trailer sugeria. Vou dar uma chance assim que sair na Tv.

    Post a Reply
    • Eu só assisti depois de umas 3 ou 4 recomendações recebidas, quando tiver a oportunidade assista mesmo.

      Post a Reply
  6. Quando vi o trailer já achei sensacional e o filme é realmente excelente. Sem dúvidas vai estar na minha lista de melhores do ano e também vai pra lista dos meus filmes românticos favoritos.

    Post a Reply
  7. o foda é que deixa uma duvida da porra dessa menina, se existe ou não esse caralho. hauhuahauha, curti bastante.

    vi o trailer desse aqui e acho que vou aventurar. http://www.imdb.com/title/tt2082197/

    Post a Reply
    • Acho que esta questão é uma das melhores coisas do filme, essa ‘surrealidade’ é muito bem vinda.

      Quanto ao link eu achei massa. Adicionei a minha watchlist!

      []´s

      Post a Reply
  8. Marcio, acabei de assistir o Barfi! e eu curti muito, se for pegar na terra do peter pan escolha um com qualidade alta de audio, pois como vc deve ter visto no trailer são poucas falas então o audio envolve muito.

    Assita.

    Post a Reply
    • Estou baixando numa versão MONSTER de 8 gigas hehehe. Acho que deve tá numa qualidade interessante hehehe

      Post a Reply
    • Pena que nem sempre a vida imita a arte amigo :/

      Post a Reply

Trackbacks/Pingbacks

  1. Como sair da friendzone? Parece que Daniel Radcliffe tem a fórmula » Trailers » Nerdspot - […] É óbvio que aos poucos essa amizade vai se transformando em outra coisa e a relação entre os dois…
  2. Será que? (What if) - Porra, man! - […] ele conhece (e se apaixona à primeira vista) por uma garota chamada Chantry (Zoe Kazan, de “Ruby Sparks –…

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.