[Esse Era Bala!] – Os Cavaleiros do Zodíaco

Nunca me esqueço do dia que fui a um festival de rock que tinha como atração principal o Angra que estava fazendo uma turnê com seu novo vocalista – não me pergunte o nome, era um baixinho loirinho de voz melosa – onde, a todo instante entre os intervalos de suas canções, a plateia gritava em uníssono: SANT SEYA! SANT SEYA! Meio sem graça e visivelmente pouco à vontade, no final do show ele começou a cantar:

“Faça elevaaar… o cosmo no seu coração… “

Abertura Cavaleiros do Zodíaco (ANGRA)

…este foi apenas um dos vários momentos em que pude presenciar e perceber a força que “Os Cavaleiros do Zodíaco” possuíam. Eles conseguiram de fato elevar todos os nossos cosmos além do 7º nível e se transformou em um dos meus desenhos preferidos, por mais que alguns julgassem que na época (e falam isso até hoje hehehe) eu já não tivesse mais “idade” para assistir desenhos.

Onde tudo começou e porque sempre foi um sucesso:

Durante a década de 90 quando os desenhos ainda eram em grande parte  infantis, surgiu um mangá que veio dominar a mente de todos naqueles tempos, “Os Cavaleiros do Zodíaco” marcaram época e ainda é até hoje lembrado como uma das melhores séries animadas já produzidas. Não que fosse um desenho super maduro, adulto ou pornográfico, mas era a violência e quantidade INACREDITÁVEL de sangue e pancadaria, onde heróis sofriam e podiam morrer, que conseguiu angariar um número incrível de fãs ao redor de todo o planeta.

Outro fator importante de todo o seu sucesso era a continuidade da história, na época um número muito diminuto de desenhos tinha essa característica e seguir uma sequência de episódios onde as coisas iam avançando era muito interessante. Claro, éramos reféns da tv que ficava nos afogando com várias reprises já que na época não tínhamos os canais torrenciais à nossa disposição.

Quem se lembra da sua primeira vez?

Lembro que no colégio vários amigos meus já assistiam e me enchiam o saco para ver e, mesmo acreditando que iria perder meu tempo, resolvi dar uma chance. Quando ligo a tv lá estava um cavaleiro numa armadura rosa todo cheio de correntes pontudas (e só piora…) se recusando a machucar algum oponente.

– Que porra de desenho de menino amarelo é esse? É isso que meus colegas tanto falam? Falava comigo mesmo incrédulo ao ver tanta frescuragem em tela e já pensando em comediar todos os meus amigos no dia seguinte, afinal, isso era o tão falado desenho sensação?

Só que antes do fim surge o irmão de Andrômedra, Ikki de Fênix (ESSE ERA O CAVALEIRO), com uma voz imponente ele chega e solta seu golpe fantasma e detona o cara de uma vez só. Porra, man! Como não amar esse desenho? E assim começou minha história e meu fanatismo pelos Cavaleiros do Zodíaco.

Os órfãos da rede Manchete:

A Rede Manchete estava morrendo bem no momento que estava, finalmente, chegando ao final da Saga das Doze Casas  e iniciando a Saga de Argard e em algumas localidades como em Salvador (onde morava e ainda moro) simplesmente a rede Manchete parou de ser exibida, o que deixou muita gente ensandecida. Como lá em casa tinha uma daquelas gigantes antenas parabólicas, eu pegava o sinal da rede principal e assisti tudo até o fim da saga de Argard. Sorte a minha, mas também parei por aí, não segui adiante com outros filmes e demais produtos derivados.

Esse Era Bala:

Mais do que apenas um simples desenho, a série animada dos Cavaleiros do Zodíaco marcou época e deixou muitas saudades. Sua história era interessante e a gente se divertida com os banhos de sangue, pancadaria e os mirabolantes golpes e poderes especiais deste guerreiros que travavam épicas batalhas em nome da amizade, e isso talvez seja o seu melhor legado.

Mamãaaaaee!!

Ainda hoje é possível comprar bonecos, tem jogo novo lançado para várias plantaformas já disponível nas lojas e tiveram  outras coisas que, confesso, não procurei nem saber. Sei que tiveram outras sagas como a de Hades e filmes e tal, mas para mim a saga das doze casas de ouro foi mesmo a “golden age” deste desenho que era bala!

Related Posts with Thumbnails

Author: Marcio Melo

Analista de Sistemas, amante da sétima arte desde os tempos imemoriais e com muito sangue nerd fervilhando em veias hipertensas, fundou o Porra, Man! com o intuito de comentar sobre cinema de forma descomplicada e fácil de entender. Nas horas vagas torce prum time que nunca vence e mata monstros que não existem.

Share This Post On

15 Comments

  1. Grande Marcio! Cavaleiros é O anime de todos os tempos. E voce descreveu brilhantemente os motivos! Que saudade dessa época. Eu por sorte peguei o primeiro episódio onde Seiya corta fora a orelha do Cassius! Dali já fiquei fanático e nao parei de assistir! 🙂

    Fato que a melhor saga é a das 12 casas. Insuperável.

    Post a Reply
    • Não vi de primeira mas eles reprisavam tantas vezes que devo ter assistido essa orelha ser decepada umas 10 vezes hahahha

      Post a Reply
  2. Marcio querido,vc acabou de assinar seu atestado de nerd por completo,sem falar que ainda gosta de star wars,mais nerd impossivel hahaha,sou chegada nisso não,mas já gostei muito de pokemon.desenho pra mim hoje só filmes e olhe lá.

    Post a Reply
    • Nunca neguei minhas origens, e tem muito mais coisa nerds a serem publicadas aqui hehehe

      Pokemon eu cheguei a assistir alguma coisa, gostava do Psyduck mas não assistia direto por conta do meu irmão que na época era pequeno e tinha que tomar conta dele e ele, chato que só, gostava apenas de Digimon que eu achava HORRÍVEL hehehhe

      Post a Reply
  3. Eu sou uma órfã da Manchete, hehe. Adorava, via muito mais que a Globo em minha infância. E Cavaleiro dos Zodíacos fez parte de minha adolescência, adorava Shiryu, hehe. Comecei a ver quando eles já estavam entrando nas doze casas, mas depois revi as diversas reprises e continuei a saga mesmo sem a Manchete, tanto que só parei nos Campos Elísios que já tava ficando repetitiva demais, hehehehe.

    Post a Reply
    • Não cheguei a ir tão distante assim não e outro dia comentando com amigos percebi que teve muita coisa que rolou depois de Asgard.

      Post a Reply
  4. Também era muito fã dos cavaleiros e sem dúvida a saga que realmente marcou foi a dos cavaleiros de ouro…
    Tive os bonequinhos, comprava aquela revista Herói que sempre tinha algo sobre os cavaleiros e ainda obriguei meu pai a me levar no cinema uma vez para uma overdose de SAINT SEYA ehehe…
    Tive um acesso de nostalgia há alguns anos e cheguei a baixar alguns episódios, mas vou te falar, achei uma m… que pena, estraguei algo tão bonito da minha infância!

    Post a Reply
    • Tem coisas que é melhor deixar guardado mesmo na memória meu caro, é o que faço sempre.

      Post a Reply
  5. Vi toda a saga sensacional só não vi ainda esse que volta ao passado e conta sobre o passado do mestre ancião essa série era foda mesmo.Ainda é, fui no festival que tocou a banda Almar a segunda banda do edu fecharam com a musica que todo fão adora rsrs.

    Post a Reply
  6. Depois que acabou a Manchete foi foda pra continuar assistindo.
    Eu gostava bastante, mas hoje não sou muito saudoso.
    Era “cansativo” demais, nível Dragon Ball Z.
    ahahahah

    Post a Reply
    • Porra man, querer comparar os zilhões de episódios infinitos e intermináveis de DBZ com Cavaleiros é sacanagem, peraí!

      E outra, não, você não gostava tanto já que não é tão saudoso como todos nós 😛

      Post a Reply
  7. uma idiota tolice isso e coisa de crianca animais

    Post a Reply
    • E um comentário como o seu é coisa de gente adulta e inteligente, sim senhor.

      Post a Reply
  8. eu sonho com uma postagem desta faz uns anos já…já estava mais que na hora..pra mim um dos melhores animes de todos os tempos..com certeza marcou minha infância e de muitos…e foi a partir dela que eu comecei a me interessar por séries e filmes….homenagem mais do que merecida..

    Post a Reply
  9. Nostalgia demais! Sem palavras para descrever.

    Post a Reply

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.