Possessão – Possession 2012

Filme: The Possession – 2012

Direção: Ole Bornedal

Elenco: Jeffrey Dean Morgan, Natasha Calis, Kyra Sedgwick

Sinopse: A filha mais nova de clyde fica obcecada por uma velha caixa de madeira encontrada em um brechó. Entretanto, aos poucos a menina se torna agressiva e quieta, levando seus pais a desconfiarem que seu comportamento tenha alguma relação com seu objeto precioso.

Acredito que um conjunto de fatores me fizeram sair do cinema frustrada ao final do filme Possessão. Não sei o fato de ter assistido a uma pré estréia dublada, onde no ápice do filme não consegui perceber emoção alguma no personagem principal; quem sabe também o fato de minha expectativa ter ido às nuvens quando vi o primeiro trailer, esperava um filme incrível. Posso dizer também que olhar para o Jeffrey Dean Morgan prejudica entrar no clima de qualquer outro filme que não seja Watchmen. Para mim, só existem dois caminhos: olho para o Jeffrey e vejo O Comediante ou vejo Javier Bardem:

A muito tempo espero a estréia de A Possessão. É raro ver um filme de terror chegar aos cinemas da cidade, por isso mesmo, me submeti a uma pré estréia dublada só para ter o privilégio de ver um filme com um trailer tão assustador nos cinemas. O problema é que só o trailer é assustador, o filme em si é apenas interessante.

Em A Possessão acompanhamos a rotina de Clyde que está recém divorciado e precisa lidar com a nova situação: Sua ex mulher já está envolvida em relacionamento sério, suas filhas precisam mais de sua atenção, a compra de uma nova casa e também uma proposta de trabalho em outro estado. A dinâmica entre Clyde e as filhas tornam o trio bem interessante o que faz com que nos importemos mais com o destino de cada um deles.

Mas os problemas deste filme moram nas situações pós possessão de Em. A menina começa a ter um comportamento estranho desde que adquiriu uma caixa antiga em uma dessas vendas de garagem. Certo momento ela enfia um garfo na mão do pai enquanto eles estão almoçando… não sei se eu vivo em um mundo diferente do de vocês mas pra mim, isso não é uma simples malcriação! Uma atitude violenta dessas não é comum, ainda mais em uma criança sem histórico de agressividade. Mas parece que o Clyde não vê dessa forma pois não toma uma atitude concreta… e antes que pensem nisso, não estou falando em bater na filha! No lugar do pai eu tentaria conversar com a mãe da menina, entender o motivo desta mudança de comportamento… mas não, ele resolve esconder o que está acontecendo. Fora a cena das mariposas no quarto. Ele achava mesmo aquilo tudo natural?

Como se não fosse suficiente, quando Clyde descobre o uma possível causa para a mudança de Em, ele faz algo que qualquer um de nós faria: uma pesquisada na internet. Só que Clyde é um fanfarrão e depois de assistir a vários exorcismos o que ele faz? Vai lá encontrar Em, com um livro sagrado na mão e começa a ler. Uma tentativa de exorcisar a filha? Checar se o capeta tava ali dentro? Não interessa, pra mim foi uma das coisas mais ridiculas que ele poderia fazer.

Outra coisa que não entendo é porque demorar tanto pra colocar a mãe de Em a par da situação. Será que o fato dela estar namorando desabilita ela como mãe? Isso é uma atitude de homem ferido que não combina com Clyde… e de repente quando ele chega com um rabino no hospital ela entende tudo, não questiona e pensa: – Legal, vamos fazer  um exorcismo?

Com um ápice sem grandes emoções, A Possessão deixou muito a desejar e infelizmente isso está sendo uma constante em filmes do gênero.

Related Posts with Thumbnails

Author: Dani Vidal

Dani Vidal (@danividal) é formada em Relações Públicas e autora do blog Feminina. Apesar de não dispensar um terror recheado de zumbis, chora copiosamente com um bom drama. Acho que nossa postura com a sétima arte é como se achar técnico de futebol. Ninguém é especialista mas todo mundo tem uma opinião e adora criticar a escalação.

Share This Post On

21 Comments

  1. Gostei do trailer, porém, infelizmente, não é a primeira crítica negativa que leio sobre o filme.

    Post a Reply
    • Tinham me dito que o filme não era bom. Só que meu gosto e o da pessoa que me falou isso é diferente… então achei que ele estaria errado.

      Post a Reply
  2. nossa,tava louca pra assistir esse filme,que como vc mesma disse o trailer foi demais,mas que pena que vc se decepcionou com ele,temos gostos parecidos e é bem provável que eu nem goste tbm,que pena mesmo.

    Post a Reply
    • Mas como o trailer é bom, dê uma chance né.. teve gente que gostou.

      Post a Reply
  3. Vi o trailer e tive uma curiosidade mínima em relação a este filme, pelo visto foi bom não ter assistido ehehhe

    E esse ator é realmente a cara de Bardem, incrível.

    Post a Reply
  4. Não achei um filme ruim, tampouco mal feito. Para o “sub-gênero terror” “exorcismo”, achei que está até bom, temos visto coisas bem ruins por ai…. A respeito do comportamento do pai, eu até acho razoável visto que ele não te a confiança nem da mãe e nem da outra filha(pirralha chata, mas td bem…aliás, a cara da lindsay lohan)e talvez achasse que a culpa recairia toda nele… ele pergunta sobre procedimentos estranhos da guria para mãe, essa diz que está tudo normal, ok… veja bem, a conformidade rápida da mãe pelo exorcismo só acontece depois que ela vê a ressonância da guria na qual o capeta dá um alô pra galera de dentro da barriga da guria…eu faria até uma cirurgia de emergência para tirar aquilo de là se fosse possível…o que não entendi mesmo foi o namorado da esposa perder tds os dentes, e ainda após o acontecido todo, ela terminar em família e o namorado nem aparecer mais…sei lá….bem, dou nota 8,00 par ao filme….inté

    Post a Reply
    • É Karen,
      eu achei o filme bem fraco e olha que já vi muitos filmes nesse braço de exorcismo. Só pra você ter uma ideia, o exorcismo que acontece no segundo episódio de American Horror Story é muito mais assustador que esse… achei que teve alguns furos e situações que não me convenceram.
      Mas de qualquer forma acredito que muita gente gostou pois foi um sucesso de bilheteria nos EUA. Aqui provavelmente ficará uma semana só em alguma sala nos ultimos horários do dia pois filmes de terror aqui não tem muito lugar.

      Post a Reply
  5. Pelo trailer ainda vale a pena mas achar que será do nivel do Exorcista dos anos 70 digo é impossível aquele é imbativel acho interessante pela forma que ocorre a possessão de forma judaica.

    Post a Reply
  6. Voce escreveu um monte de merda, o filme é otimo foi a pior critica que ja ví. Além de voce retretar fatos isolados e relacionar atores e criticar todo o resto a partir desse fato, quando terminou o filme as passoas que assistiam aplaudiram pois trata-se de um suspense que prende a atenção. A todos admiradores e fãs de filmes de suspense eu recomendo.

    Post a Reply
    • Olha Roger, não tenho nenhum problema em ler opiniões contrárias. Poderia ficar aqui conversando, debatendo vários aspectos do filme pois acredito que é assim que se enriquece uma discussão mas quando alguém já começa um comentário dizendo “Voce escreveu um monte de merda” fica bem difícil.
      As pessoas aplaudiram o filme no final? Que bom pra elas e para você que estava junto.

      Post a Reply
  7. Assim como o lançamento A Entidade , esses dois filmes prometiam muito pelo trailer… Inclusive eu pude notar que no momento que a menina faz a tomografia eh paresentada uma versao diferente… No trailer aparece uma imagem de um pequeno cranio se formando dentro dela , como se outro ser estivesse crescendo e no filme aparece aquela imagem galhofa de um fantasma no pulmao ( WTF ? ) … Eu inclusive tinha lido sua critica antes , mas esse tipo de filme eu prefiro ver e formar minha opiniao… Parabens Dani , gosto muito de suas analises de TWD…

    Post a Reply
    • Olá Rogerio,
      Mesmo que todo mundo fale mal eu também gosto de ver o filme e tirar minhas conclusões, principalmente quando o trailer me chama tanto a atenção. Não sei se foi a expectativa que fiz mas não gostei nada de A Possessão!

      Muito obrigada, pra mim é um prazer escrever pois adoro TWD.

      Post a Reply
  8. De fato o trailler foi muito melhor e mais chamativo que o filme em sí, mas essa sua crítica está horrível mesmo, muito vazada. Você não critica o filme, mas as atitudes do personagem principal, como ele deveria se portar ou não fica de acordo com a personalidade dele e da crença que o personagem têm ou não no sobrenatual. A cena da mariposa pode muito bem acontecer, visto que ele tinha acabado de se mudar e não conhecia o ambiente daquele bairro.

    Mas no final do filme, acho que acabei descobrindo um dos maiores talentos que já vi: Natasha Calis, a garotinha possuída, deu um verdadeiro show de atuação e acompanharei seus próximos filmes.

    Post a Reply
    • Oi Nathan,
      Você tem todo o direito de discordar da minha crítica, na verdade essa discussão é que faz as coisas mais interessantes por aqui. Achei as atitudes dos personagens incoerentes sim, inclusive é o que mais critico nos filmes de terror em geral… além de uma boa história, é preciso nos fazer torcer, achar que aquilo é assustador ou ter qualquer tipo de identificação. Para mim, o grande trunfo do filme era ser baseado em um exorcismo judaico, algo que foge totalmente ao que estamos acostumados. Estava cheia de expectativas e querendo saber mais sobre o assunto e o filme não explorou isso que pra mim era seu ponto forte. Achei que sairia do cinema me tremendo e no final, a sensação foi a mesma de quando entrei: “ok”.

      Post a Reply
  9. GENTE,
    Por favor né.. isso que eu disse do Jeffrey Dean Morgan com o Javier Bardem foi uma PIADA. Vamos superar isso.

    Post a Reply
  10. sua critica é pobre! além de você realmente falar dos defeitos do filme você simplesmenta critica pelo fato da mãe da Em não fazer a coisa certa na hora ??? Realmente, ainda se diz critico ?

    Post a Reply
    • Antes de qualquer ‘mimimi’ meu caro Caique, ninguém aqui é ou se diz crítico de cinema. Leia a descrição do blog e, caso tenha algum argumento contrário é só expor que todos nós que escrevemos aqui discutimos abertamente e sem problemas.

      Abração.

      Post a Reply
  11. Caique,
    você tem todo o direito de achar a crítica pobre e tudo mais, meu ponto de vista fraco e não concordar com nada… mas onde mesmo que eu disse que era crítica heim?

    Post a Reply
  12. meu deus, esse filme é muito ruim,so existe um tipo d epessoa que gosta desse tipo de filme: adolesentes que assistem sexta feira 13 a refilmegem, o masacre da serra eletrica o inicil, o ultimo exorcismo, horror em amitvil e etc, possessão é nada mais nada menos que um retalho mal custurado, quase nada da certo no filme, como o bom critico disse existem varias cenas ridiculas, e os momentos de sustos estam la so por assustar nao tem uma tensão bem dirigida ao redor pra nos causar angustia e depois assustar, e os momentos trash tao la so pra agradar o publico alvo, mas o fantasma na exame foi a morte do demonio cheguei a rir no cinema, e em varios outros momentos, ROGER o seu foi o pior comentario se vc nao gostou da critica fale com educação, e o que ele pos na critica é super relevante e fala perfeitamente sobre os (varios) erros do filme, ao meu ver so ganha pontos pelo figurino e direção de arte.
    PS: comparem a cena inicial de a entidade com a cena inicial desse(a entidade é muito mais tenso e agoniante) ou melhor compare todos os momentos tenos de a entidade com todos os momentos supostamente tenso de a possessão
    PS2:ROGER duvido muito que a pessoas aplaudiram no final do filme, vc pode ate ter aplaudido mais…..um caso a parte.
    PS3: bom site e boa critica

    Post a Reply
  13. me esuqeci de falar que a historia é banal e dispensavel

    Post a Reply

Trackbacks/Pingbacks

  1. Invocação do Mal - 2013 - Porra, man! - […] o elemento cristão pois na história Ed e Lorraine são católicos e acreditam de fato nisso. Em Possessão é…

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.