Os Infratores (Lawless)

Lendas, mitos e a lei seca americana do início do século passado, elementos que renderam e ainda rendem muito material para o cinema e a tv. Baseado em fatos reais, com um grande elenco e trazendo uma história muito bem contada e produzida, “Os Infratores (Lawless)” em meio a toda sanguinolência e truculência reserva generosas doses de emoção. Mais um grande trabalho de John Hillcoat, diretor que já figura na minha lista de favoritos.

Na trama conhecemos os três irmãos Bondurant que, nos idos de 1931 numa pequena cidade do interior da Virgínia, vivem do comércio ilegal de bebidas. Quando a polícia começa a exigir uma fatia grande de seus lucros para que todo o esquema continue fluindo e eles, ou melhor Forrest Bondurant (Tom Hardy, “Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge”) o ‘chefe’ da família, se nega a ‘contribuir’ é que o bicho começa a pegar e uma guerra é anunciada.

O estopim se inicia com a chegada do agente enviado de Chicago Charlie Rakes (Guy Pearce, “Prometheus”) que já surge ‘tocando o terror’. Entre os Bondurant o caçula Jack (Shia LaBeouf, “Transformers”) que sempre foi o mais tímido e covarde dos irmãos começa a querer mostrar o seu valor. O problema é que seu exibicionismo acaba acarretando mais problemas do que soluções. O roteiro consegue costurar a história de maneira muito satisfatória, dentre vários arcos menores vemos, aos poucos, o amadurecimento de Jack e não apenas uma produção qualquer de gangsters, tiros e cusparadas no chão.

O diretor John Hillcoat sabe trabalhar muito bem com a violência, quem assistiu a outros trabalhos seus como “A Estrada” e “A Proposta” consegue inclusive perceber algumas semelhanças e elementos que ele sempre gosta de introduzir (lá ele) em suas obras. Aqui em “Os Infratores”, apesar de ser uma típica jornada do herói (ou anti-heróis já que são foras da lei) e de trazer ainda um pouco de romance e drama, existe uma forma quase sádica de se mostrar a violência, é pescoço sendo rasgado, soqueira botando gente pra engolir os próprios dentes e sangue e por aí vai.

Além da ótima direção e do bom roteiro o filme conta com atuações muito boas por parte do elenco. O sempre criticado Shia LaBeouf está muito bem em seu papel e mostra que está agindo certo ao deixar a franquia Transformers de lado e começar a investir em outras coisas mais interessantes. Ainda temos Tom Hardy que, mesmo nos fazendo lembrar um pouco do vilão Bane do último Batman, está truculento até a alma e que deu trabalho para a personagem da belíssima Jessica Chastain (“A Árvore da Vida”) vencer algumas barreiras. Fora eles ainda temos Gary Oldman (“O Livro de Eli”), Mia Wasikowska (“Alice no País das Maravilhas”), dentre outros. Como último destaque o vilão interpretado por Guy Pearce não precisaria nem falar para causar um grande impacto já que a sua quase inexistente sobrancelha é o suficiente.

Queeeeeebra Tom Hardy

Não chega, infelizmente, ao status de épico até porque em certos momentos o ritmo desacelera um pouco, sem contar que o grande clímax final é um tanto quanto teatral e exagerado, mesmo assim não deixa de ser um ótimo filme por ser bem atuado, bem dirigido e possuir uma parte técnica muito bem trabalhada. Para quem curte produções do gênero que trazem homens que fazem suas próprias leis e vivem do seu jeito, trata-se de uma ótima pedida e uma boa surpresa.

 

Ps: Agradecimentos especiais ao CinePipocaCult pela realização do sorteio onde ganhei, além do par de convites, um livro e um pôster lindão do filme. [VEJA CLICANDO AQUI]


Os Infratores (Lawless, 2012 – 116 min)
Drama, Policial

Dirigido por John Hillcoat com roteiro de Naick Cave adaptando livro de Matt Bondurant. Estrelando: Shia LaBeouf, Tom Hardy, Guy Pearce, Jason Clarke, Jessica Chastain, Gary Oldman, Mia Wasikowska, Dane DeHaan, Bill Camp, Chris McGarry e Noah Taylor.

Related Posts with Thumbnails

Author: Marcio Melo

Analista de Sistemas, amante da sétima arte desde os tempos imemoriais e com muito sangue nerd fervilhando em veias hipertensas, fundou o Porra, Man! com o intuito de comentar sobre cinema de forma descomplicada e fácil de entender. Nas horas vagas torce prum time que nunca vence e mata monstros que não existem.

Share This Post On

11 Comments

  1. Muito bala a crítica, com certeza vou conferir. O Shia tem feitos bons filmes e tem se saído muito bem. E embora Transformers (na minha desprezível opnião) seja uma merd*, ele faz uma boa atuação… e man, é sério, acho que se eu encontrasse com esse Tom Hardy pela rua, sairia correndo uhauahuahaua.

    Post a Reply
    • Tom Hardy está cada vez mais gigante, é de botar medo mesmo hehehe

      Post a Reply
  2. Esse tom hardy é bom ator gostei dele no filme do batman,vou dar uma olhada nos infratores.

    Post a Reply
    • Fora este outro filme muito recomendado com Tom Hardy é “Guerreiro (Warrior)” em que ele é um lutador de MMA. Recomendadíssimo.

      Post a Reply
  3. É, não chega a ser um épico, principalmente diante de tantos filmes sobre a lei seca… Mas, é um filme interessante sim.

    Post a Reply
  4. deve ser massa esse filme,ser falar nos atores que eu gosto tbm.apesar de eu ter dito que filmes parecidos ou com o tema faroeste não ser muito minha praia ,mas tem alguns desse tema que eu gosto.e que sorte a sua de tem ganho essa parada aí velho,eu mesma não tenho sorte de ganhar porra nenhuma hahaha………

    Post a Reply
    • Eu era que nem aquela música do Los Hermanos: “… e eu que já não sou assim, muito de ganhar…” heheheeh

      Mas aí eu comecei a participar de tudo e ganhei várias coisinhas. Recomendo que acompanhe as promoções do CinePipocaCult, rola muita coisa por lá.

      Quanto ao filme, eu também as vezes fico meio de “saco cheio” desses filmes de gangsters e coisa e tal, mas esse é bem produzido e gostei bastante.

      Post a Reply
  5. É, vou ver se consigo ver ainda no cinema.

    Post a Reply
  6. Olha esse jabá Márcio! AHAHAH!

    O filme é bem legal mesmo eu também curti, apenas fui um pouco mais rigoroso que você em certos aspectos e não me alinho muito com sua boa impresão com Shia, que, ao contrário da maioria, não tenho preconceito, mas ele ainda precisa provar a que veio para mim.

    Post a Reply
    • Nem é jabá até porque o pessoal do CinePipocaCult curtiu o filme menos do que eu curti, só fiquei feliz mesmo com os presentes que, diga-se de passagem, ganhei num sorteio de twitter. E já ganhei vários e vários outros convites lá, a questão é que quando ganho um livro fico super feliz hahaha. Com um poster então, melhor ainda.

      Uma vez fui convidado para assistir o filme “Federal” e o detonei todinho, até a alma.

      Minha opinião não é influenciada por mimos não, pode ficar tranquilo hehhee

      Post a Reply

Trackbacks/Pingbacks

  1. A Hora Mais Escura (Zero Dark Thirty) - Crítica do Filme | Porra, man! - [...] interessante da maioria deles. Encabeçando o elenco está a indicada Jessicha Chastain (“Os Infratores”) que precisou encarnar o papel…

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.