Se cada vez que um remake fosse lançado um lêmure selvagem perdesse um dente, garanto que rapidinho dariam jeito de parar com essa onda de preguiça e falta de criatividade que assola  o mundo do cinema. E “O Vingador do Futuro (Total Recall)” é mais uma produção que é lançada e dá voz à todos que não gostam de remakes, pois, na melhor das hipóteses, trata-se de um filme genérico e feito no automático, sem um pinguinho de alma e um quase nada de emoção.

Na trama, ambientada em um futuro distante, acompanhamos a vida de Douglas Quaid (Colin Farrell, “A Hora do Espanto”), um simples empregado de fábrica que começa a suspeitar que é na verdade um espião após visitar a Rekall, uma companhia que oferece o serviço de implantar falsas memórias nas pessoas. A sua visita na tal companhia inicia uma série de eventos desastrosos e tudo o que ele pode fazer é tentar descobrir quem ele é de verdade enquanto foge por sua vida.

É impossível não comparar esta versão com a lançada em 1990 por Paul Verhoeven trazendo como protagonista Arnold Schwarzenegger. Não li o conto de Philip K. Dick (de onde ambos filmes são baseados) mas parece que esta versão de 2012 é mais fiel à obra original, mesmo assim, a versão anterior é menos ‘sisuda’ e conseguiu aliar bem ação com diversão, coisa que não vemos por aqui. E para completar, as coisas que mais se tornaram marcantes na versão ‘antiga’ não estão presentes aqui, no máximo existe alguma passagem rápida que serve apenas para ‘constar como homenagem’ e que, diga-se de passagem, sequer funcionam como piada.

Impressionante mesmo estão os efeitos especiais que utilizaram ao seu favor a tecnologia disponível atualmente. Os cenários são ricos em detalhes e bem feitos, o próprio conceito da “Queda” (quem assistiu sabe do que estou falando) apesar e bastante absurdo é muito interessante, sem contar ainda as questões da devastação do planeta, luta por espaços urbanos, jornadas de trabalho, etc.

Quem mais salta aos olhos no elenco (em principal aos masculinos) é Kate Beckinsale (“Anjos da Noite”) que parece estar POSSUÍDA PELO CRAMUNHÃO com sua personagem totalmente surtada. Jessica Biel (“Noite de Ano Novo”) também está bem em seu papel e ainda temos a presença interessante de Bryan Cranston (o excelente Walter White da série Breaking Bad). Já Colin Farrell continua devendo um pouco em carisma, como protagonista da trama era seu dever levar o espectador junto com ele em sua jornada, mas ele está bem mais ou menos. O restante do elenco não tem muito o que falar.

Não chega a ser um filme de todo o ruim (nem isso ele consegue), o visual impressiona e para os que não viram ou não se lembram do “Vingador do Futuro” de 1990 é possível até ser envolvido com toda a temática e história, méritos mais do universo ficcional criado pelo gênio vanguardista Philip K. Dick  do que dos responsáveis por mais uma ‘releitura’ que se mostra desnecessária e que não vale a sua ida ao cinema e tampouco o seu dinheiro.


O Vingador do Futuro (Total Recall, 2012 – 118 min)
Ficção Científica, Ação
.

Dirigido por Len Wiseman com roteiro de Kurt Wimmer e Mark Bomback adaptando obra literária de Philip K. Dick. Estrelando: Colin Farrell, Kate Beckinsale, Jessica Biel, Bryan Cranston, John Cho, Bill Nighy, Bokeem Woodbine, Will Yun Lee, Milton Barnes, James McGowan e Natalie Lisinska.

Related Posts with Thumbnails