Filme: Emergo

Gênero: Terror

Diretor: Carles Torrens

Atores: Kai Lennox, Michael O´Keefe, Rick Gonzales, Fiona Glascott, Gia Mantegna, Damian Roman.

Sinopse: A convite de um pai desesperado, um grupo de parapsicólogos vai até um apartamento investigar estranhos fênomenos que parecem fruto de uma manifestão sobrenatural.

 

Eu sempre fico com um pé atrás quando pretendo ver um filme no estilo “câmera na mão” ou “gravações perdidas”. Esta expectativa de uma possível furada não me afasta completamente do gênero mas me deixa completamente armada sem aproveitar o filme como deveria. São poucos os exemplares que eu realmente gostei como Atividade Paranormal, RECCloverfield ou Bruxa de Blair.  Em Apartamento 143 encontramos uma mistura de vários filmes ruins que nos levam a um resultado mediano. Estranho, não?

Alan é um homem desesperado. Sua aparência é desleixada, parece que está sempre exausto, sem ânimo, como se a vida tivesse lhe deixado e aquilo que enxergamos é apenas a sombra de alguém que já existiu naquele corpo. Sua esposa morreu em um acidente de automóvel o que parece ter sido muito traumático para a filha adolescente Caitlin. Rebelde, reclusa, instransigente, não tem a mínima paciência com o pai que faz questão de tratar como um intruso. Apesar das constantes desculpas de Alan para o comportamento da filha, dizendo que aquilo é coisa de adolescente, sabemos que não há nada de natural nisso. Caitlin parece incomodada com algo que não conseguimos descobrir. Benny é um doce de criança que não entende tudo de errado que está acontecendo ao seu redor.

 

Com equipamentos para captura de som e imagem,  detector de movimento, de calor, aparelhos estranhos que fazem coisas além da nossa compreensão, a equipe do Dr. Helzer parece saber o que está fazendo. Apesar de toda a aura científica que esses equipamentos proporcionam é difícil não ceder a idéia do sobrenatural. O filme é longo e algumas vezes arrastado pois existe uma preocupação com o desenvolvimento dos personagens. O problema é que ele não é feito de uma forma correta pois estes personagens não são interessantes o suficiente. Em determinado momento quando Alan começa a contar sobre o passado da esposa e sua relação conflituosa com Caitlin, fiquei na mesma expectativa que tive para uma possível reviravolta como esperei em o O Último Exorcismo.  Mais uma vez minhas esperanças foram suprimidas.

O comportamento de Caitlin nos passa uma agonia tão grande que é impossível ter qualquer simpatia com ela mesmo quando acreditamos que algo muito sério pode ser o responsável pelas atitudes da adolescente. As manifestações sobrenaturais vão tomando um contorno trágico mas parece que não fogem do controle e isso tira um pouco da urgência em resolver a situação pois, mesmo quando os fenômenos se tornam avassaladores, Dr. Hezel parece que sempre sabe o que fazer. A idéia de focar no lado científico é muito boa mas as explicações para tal soam forçadas e sem lógica. Um filme de casa mal assombrada sempre é uma boa premissa mas falta criatividade e arrepios sinceros além dos sustos fáceis. Apartamento 143 vale a pena ser assistido mas não espere nada além de um filme mediano para um entretenimento sem grandes expectativas.

Related Posts with Thumbnails