Depois de uma parceria de muito sucesso com o diretor Alejandro Inãrritu nos filmes “Amores Brutos”, “21 Gramas” e “Babel”, o mexicano Guillermo Arriaga – ótimo roteirista diga-se de passagem – resolveu no ano de 2008 fazer a sua estréia na direção com “Vidas que se Cruzam (The Burning Plain)”. Fica a seu cargo também o roteiro neste seu trabalho que trouxe como destaque no elenco a bela e versátil Charlize Theron (“Jovens Adultos”).

Seguindo a linha daquelas histórias que começam dispersas e depois vão se entrelaçando até chegarmos ao final e vermos todas as ligações, o que se pode dizer é que temos aqui mais um bom exemplo de como Arriaga continua sendo apenas um ótimo roteirista. Apesar de trazer um elenco interessante com Theron e ainda  Kim Basinger, “Vidas Que Se Cruzam” não traz nada de muito interessante ou inovador.

Pior mesmo só o desfecho, naquela mania que muitos cineastas tem de terminar a história em “aberto”, deixando sempre uma dúvida no ar: “É uma saída de gênio, muito sábia e com proposta de deixar livres interpretações disponíveis para quem assistiu ao filme, ou, é uma saída mais fácil e preguiçosa?


Vidas que se Cruzam (The Burning Plain, 2008 – 111 min)
Drama

Um filme de Guillermo Arriaga com Charlize Theron, Kim Basinger, Jennifer Lawrence, José María Yazpik, Joaquim de Almeida, Tessa la, Diego J. Torres, J. D. Pardo e Danny Pino.

Related Posts with Thumbnails