Filme: Gremlins – 1984

Direção: Joe Dante e produção de Steven Spilberg.

Elenco: Hoyt Axton, Don Steele, Scott Brady e Arnie Moore.

Sinopse: Homem presenteia seu filho com um estranho animal da espécie Mogwai. O rapaz não respeita as regras para a boa convivência com o animal e um grande perigo toma conta não só da sua casa mas de toda a cidade.

..

.

Fiquei um bom tempo afastada aqui do blog, precisava me dedicar ao meu TCC na pós graduação (que por sinal passei com 10!), peguei uma coqueluche no final do ano passado, tive diversos problemas que me afastaram não só daqui mas dos filmes em geral. Senti saudades desse cantinho onde me sinto tão a vontade e claro, dos comentários, debates, dessa troca tão bacana que temos aqui. Todos muito respeitosos comigo até mesmo quando divergimos. Devo admitir também que a cobrança que vocês me fizeram via twitter e facebook para que eu voltasse me deixou inflada e me esforcei pra voltar logo.

Nada melhor do que voltar falando de um filme especial não é? Pois então, difícil dizer o quanto eu gosto dos Gremlins. Não lembro exatamente quando assisti Gremlins mas a contar pela minha idade (sou de 82) provavelmente vi quando já era um clássico da Sessão da Tarde. Isso não importa muito, a questão é que embora não pareça, este é um filme de terror. A comédia envolta nas situações mais absurdas amenizam o clima de horror mas não faz esse clássico se perder no caminho, pelo contrário, cada diz que passa Gremlins se torna ainda mais interessante.

O pai de Billy vai até Chinatown em busca de um presente de Natal diferente para o filho. Em uma loja estranha ele compra um animalzinho fofo diferente de tudo que já viu. O pequeno Mogwai vem acompanhado de três regras fundamentais para sua sobrevivência: Não alimentar o animal após a meia noite, jamais molhá-lo e deixá-lo longe da luz forte. Billy não vê dificuldade em seguir as regras mas com o tempo ele relaxa na vigilância colocando em risco sua vida e a de todos em Kingston Falls.

Acidentalmente um amigo de Billy derrama um copo d’água em Gizmo (nome dado ao bichinho) e algumas bolinhas peludas começam a sair das costas dele. Para a alegria – inicial – de Billy, cada bolinha de pêlos daquela era um novo Mogwai e cada um com uma personalidade bem distinta. O mais retado, um Mogwai com moicano branco na cabeça mostra logo que é o novo líder da turma e começa a bolar uma estratégia para ser alimentado a qualquer hora do dia ou da noite.

Quando os novos Mogwais comem depois da meia noite, misteriosos ovos aparecem na casa de Billy e logo ele descobre que aquelas criaturas viraram assustadores Gremlins. A partir daí começam os atques, a princípio em sua casa e logo logo atinge toda a cidade. O líder se joga em uma piscina e com isso consegue se multiplicar em incontáveis bichinhos … partindo para dominar a pequena Kingston Falls e claro, se divertir.

Apesar do rastro de morte e destruição, tem como não se apaixonar por essas criaturas que espirram e limpam o nariz,  soltam gargalhadas, fazem um coral de natal na porta de uma moradora idosa, jogam uma velhinha de cadeira de rodas pela janela, bebem cerveja, jogam pôquer, fumam, dançam break e são loucos pela Branca de Neve e os Sete Anões?

Em uma época onde as produções são dominadas por grandes efeitos especiais, CGI, um filme com bonecos mecânicos, marionetes e muita imaginação ganha o nosso coração. Esse terror misturado a comédia e humor negro, é atemporal e diverte a quem está assistindo pela primeira vez da mesma forma como alguém que assiste pela décima. E sabe o que é melhor ainda? Ele tem um segundo filme que é tão bom quanto o primeiro.

Related Posts with Thumbnails

Dani Vidal (@danividal) é formada em Relações Públicas e autora do blog Feminina. Apesar de não dispensar um terror recheado de zumbis, chora copiosamente com um bom drama. Acho que nossa postura com a sétima arte é como se achar técnico de futebol. Ninguém é especialista mas todo mundo tem uma opinião e adora criticar a escalação.