Atividade Paranormal 3 – 2011

 

Nome: Paranormal Activity 3

Direção: Henry Joost e Ariel Schulman

Sinopse: Este é o terceiro filme da franquia (sem contar com a versão japonesa) e conta o que aconteceu antes do primeiro filme. Kristi ainda é crianças e vive com a irmã Kate, com a mãe e o padrasto quando começa a ver um amigo imaginário chamado Tobby. Achando que atividades paranormais estão acontecendo na casa o padrasto dela decide investigar instalando câmeras por toda a residência.

 Uma coisa que me incomoda demais é quando sou enganada vendo um trailer e isso aconteceu com Atividade Paranormal 3. É incrível a quantidade de cenas que tem no trailer e em algumas fotos promocionais mas que não estão no filme. Se a montagem final retirou estas cenas, não use-as no trailer. Tenha bom senso. Veja algumas cenas que não veremos no filme:

– Kristi se equilibrando na mureta do quarto e se jogando embaixo;

– A menina jogando água em Tobby;

– Visita e ataque ao padre/ pesquisador/ pessoa que está junto ao casal;

– Menina dentro do carro;

– Incêndio;

– Mãe sendo atacada;

– Meninas no banheiro brincando de Blood Mary;

– Cena de Kristi em frente ao espelho mas o reflexo dela não está igual.

Pode parecer que sou chata e tudo mais só que eu me sinto enganada. Eu espero uma coisa e recebo outra. Enfim, o filme conta uma história anterior ao primeiro Atividade Paranormal onde podemos ver Kate e Kristi felizes na infância e se apegando cada dia a mais ao padrasto. Quando Kristi começa a conversar com um amigo imaginário chamado Tobby, a mãe resolve não dar importância e acredita que é só uma fase enquanto a irmã da menina pirraça a pequena dizendo que isso é coisa de bebê – conversar com amigos invisíveis.

O padrasto de Kristi acidentalmente filma uma espécie de vulto e acredita que vale a pena investigar. Seguindo uma linha inversa e que eu não consigo entender é a mãe de Kristi que se recusa a assistir aos vídeos gravados e nem mesmo quer ouvir falar do assunto. Outra coisa que me espantou foi o fato do padrasto mesmo vendo aquelas coisas acontecerem e ter provas da gravidade da situação, continuar apenas filmando e não tomar uma providência concreta. Por falar nele, o rapaz trabalha filmando casamentos mas pelo visto está em época de vacas magras porque não o vi saindo para trabalhar uma vez.

Esta cena não está no filme

Mas pensando no lado que interessa, pelo menos a grande parte do público, o Atividade Paranormal 3 é muito feliz em usar do mesmo argumento do primeiro filme como a filmagem caseira, os sustos, vultos, sombras … As pequenas Kristi e Kate são carismáticas, verdadeiras e nos levam a entrar na história. Em determinado momento uma babá está tomando conta das crianças enquanto algumas atividades estranhas acontecem e no ápice do problema ela corre para um outro cômodo apavorada. Me peguei pensando: Se fosse eu, teria ligado para os pais dessas meninas voltarem imediatamente, dava uma desculpa e ia embora na mesma hora. Mas parando para pensar, a história se passa em 1988 não existiam os celulares. Como iria contatar os dois?

Por falar na “assombração” … ela não deve nada ao primeiro filme. A atmosfera de medo como se a quelquer momento a câmera fosse captar alguma coisa deixa o clima muito tenso, mesmo sabendo que este recurso já foi usado e você fica procurando sombras e objetos se movendo, quando as coisas acontecem você ainda sim é pego desprevenido. Em um momento de susto pregado pela mãe das meninas, você sabe que algo vai acontecer mas quando acontece, você é pego pelo pé. Quando Tobby ataca Kate, não tem como não ficar assustada. Uma dúvida que me ocorreu também é que ao tomar ciência dos acontecimentos sobrenaturais, porque os pais ainda permitiram que as crianças dormissem em um quarto sozinhas?

Outra coisa que me chama atenção é que existe uma cena de incêndio no trailer onde explicaria a foto que Kate achou no primeiro filme mas ela ficou de fora. O final me surpreendeu e me fez pensar em como a coisa caminhou até chegar ao filme 1 da franquia. Elas esqueceram? Como a casa pegou fogo? E a mãe das pequenas? Enfim, o filme vale o ingresso e vai lhe garantir bons sustos.

Related Posts with Thumbnails

Author: Dani Vidal

Dani Vidal (@danividal) é formada em Relações Públicas e autora do blog Feminina. Apesar de não dispensar um terror recheado de zumbis, chora copiosamente com um bom drama. Acho que nossa postura com a sétima arte é como se achar técnico de futebol. Ninguém é especialista mas todo mundo tem uma opinião e adora criticar a escalação.

Share This Post On

19 Comments

  1. Você tem coragem, pois quando vi o trailer não me animei muito. Assisti os outros dois e só o primeiro meteu medo mesmo. O segundo já foi meio tosco pra mim. Vou aguardar pra pegar na locadora mesmo 😉

    Post a Reply
    • Fábio,
      Eu assisti Atividade Paranormal em Tóquio… daí você já imagina.
      Mas pelo trailer este atividade paranormal parece muito superior ao 2 e alguns acharam que é até melhor que o primeiro.
      Pra mim o 1 ainda é o melhor mas esse é muito legal também… só não falei tão bem por implicância mesmo …

      Post a Reply
      • Po Dani,

        decepção total com esse terceiro. As histórias não batem com o 1 e o 2, os sustos ficam mais por conta do assunto ser possessão e tal do que qualquer outra coisa. Fico com o primeiro e pronto, esse e os outros dois passaram bem longe …

        Post a Reply
  2. pra mim nem o primeiro prestou quanto mais os outros dois??..Rec é mesma bosta!!!

    Post a Reply
  3. Confesso que resolvi para apenas no primeiro que, diga-se de passagem, me assustou MUITO.

    Se eu quiser ver o 3 eu nem preciso assistir o 2 ou o “Tóquio” não né?

    Post a Reply
  4. Bom, Atividade Paranormal não me agrada mesmo, não senti nenhum medo no primeiro, só tomei um susto no segundo. Na verdade é uma série mais de expectativa que susto em si. Também fui enganada pelo trailer, Dani, com ele pensei, agora senti medo, hehe. O filme consegue ser mais movimentado que os demais e faz o link das situações citadas pelas irmãs, explicando o fenômeno. Adorei a idéia do ventilador. Mas, continua não sendo uma série que me empolgue.

    bjs

    Post a Reply
  5. Porra, Man! Dani, senti a mesmíssima coisa ao assistir o filme, ficava me perguntado quando aquelas malditas boas cenas do trailer iriam rolar e não vi NENHUMA! Também cheguei às mesmas conclusões em relação especialmente ao incêndio… mas enfim, noves fora, o filme tem clima, tensão de sobra e sustos. Só não senti a “coisa” (que agora até tem um nome, o que enfraquece a ideia, pra mim) tão presente fisicamente – se é que posso dizer isso – como nos filmes anteriores, o que me incomodou um bocado. Mas não diria que este afundou a franquia, só foi o mais fraquinho até aqui.

    Post a Reply
  6. Eiii! Esse filme tem duas partes? Porque eu fui assisti ontem no cinema e algumas partes que eu tinha visto no trailer não passaram, como, Kristi no espelho, a mãe dela sendo jogada na cama, as meninas brincando no banheiro de Bloody Mary, Kristi batendo no espelho, Kristi pulando daquele lugar alto, Kristi jogando água na mãe além do mais, esse padre ai ou sei lá o que não apareceu em nenhuma parte do filme, nem no nome dele se falou, haaa e nem a casa pegando fogo!

    Post a Reply
  7. Nem vou perder o meu tempo indo no cinema eles cortarem essas cenas por um unico motivo baixar a classificação do filme senão me falha a memoria é 14 anos,visando meramente os lucros as cenas que eu gostei no trailer não vão ter apenas por esse motivo não gosto de ser “enganado” vou esperar chegar no dvd creio que lá terão essas cenas.

    Post a Reply
  8. Assisti no cinema e ME ASSUSTEI MUITO!! Tive problemas para dormir lembrando das coisas que acontecem. D=
    Vi esse e outro trailer, ambos tem coisas que não tem no filme! Nada a ver. Mas a história é muito tensa e me deixou realmente assustado. Vou assistir REC também, que segunda a minha amiga, é bem melhor que Atividade Paranormal, mas se for melhor mesmo, pra mim não vai fazer muita diferença. Gostei de assistir o 3, e ainda vou assistir o 2 e o 1.

    Post a Reply
  9. Provavelmente a avó fez algum ritual com as meninas para que elas esquecem os últimos fatos e convenceu as duas de que os pais morreram em um incêndio . No primeiro filme a garota fala que não lembra muito bem como o acidente aconteceu, que a avó cuidou delas e que a irmã mais velha ficou alguns meses muda .
    E acho que eles mudaram isso da mãe não querer ver os videos , pq assim o Toby poderia aparece na cena da cozinha para convencer ela a levar todos para casa da mãe , assim levando-os a morte . Tanto que tem uma cena que a Kristi fala com ele algo do tipo ” Entendi , vou fazer isso ” meio que para convencer a mãe a ir para casa da avó .
    Provavelmente vai ter o proximo onde explicará o que aconteceu com o menino ou como a velha fez esse ritual .

    Post a Reply
  10. O 1 e o 2 fora muito bom mas o 3 foi incomparavel.muito massa….Amei esse filme…

    Post a Reply
  11. Eu tinha achado massa pelo trailer mas como o trailer foi enganaso então perdeu o sentido ver ele quero ver o dvd vai estreia o 11-11-11 parece bom tem um filme chamado unborn esse sim é tenso.

    Post a Reply
  12. Eu acho que foi tudo uma merda e só vou ver o tokio pra ter certeza porque nem um dos filmes tem continuação entre um e outro.
    Não da pra entender a merda da história

    Post a Reply
  13. Fiz um download e assisti em casa a versão “sem censuras”. Assiti os dois trailers oficiais e como já dito, algumas cenas não aconteceram: 1) Kristi fazendo o “truque” do espelho, com Dennis 2)as guriazinhas brincando na cama elástica e Dennis filmando 3) Katie falando que Kristi está se comunicando com poltergeits e Dennis a comparando com Carol Anne, do filme Poltergeist 4) o padre conversando com o pais e sendo atacado 5)a mãe sendo arremeçada 6) Krist jogando água em Tobby e as coisas do quarto dela voando 7) dentre outras cenas que estavam no trailer, mas eram irrelevantes

    obs: a cena em que as irmãs brincam de Blood Mary, no trailer Katie assusta Kristi com uma lanterna, elas saem do banheiro e uma imagem aparece no espelho, no filme elas são interrompidas pela mãe e a imagem não aparece. A cena em que Kristi pula da escada aparece no filme, a diferença é que sua mãe não vê a fita como no trailer

    Post a Reply
  14. nao entendo ate agora como foi a historia do fogo. e como no filme 2 kristi liga para a “mae” pra dizer q nada foi roubado na casa…como se a mae morreu qdo eram crianças??

    Post a Reply
  15. O filme foi cortado em vários pontos aqui no BR pra poder reduzir a classificação do mesmo para 14 ou 12 anos. Por isso não vemos várias das cenas -_-

    Post a Reply

Trackbacks/Pingbacks

  1. Infinidade - Trailers enganadores - [...] ritmo completamente diferente do que o roteiro realmente explora. Numa leitura há pouco tempo no Porra, Man!, com a…

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.