A Cidade dos Amaldiçoados – 1995

Especial Mês das Crianças

 

“Na pequena cidade americana de Midwic, às 10h da manhã, durante a preparação para uma Feira das Crianças realizada pela escola local, um desmaio coletivo acontece. Todos na cidade desmaiam eao mesmo tempo e isso inclui até os animais. Um tempo depois, Christopher Reeve, o médico da cidade descobre que todas as mulheres em idade fértil na cidade ficaram grávidas no dia do desmaio coletivo e o Governo americano passa a acompanhar o caso de perto.”

Este foi o último papel do Christopher Reeve antes do acidente que o deixou tetraplégico. Isso por sí só já me deu um ar nostálgico, lembrar dele no ápice mostrando-se não apenas um bom ator mas também um homem lindo e cheio de vitalidade. Se tem alguém quem de fato parecia um super homem, esse alguém com certeza era o Reeve¹.

É assustador imaginar um desmaio coletivo em uma cidade inteira.  A primeira coisa a se pensar é em gás ou ataque terrorista mas quando todas as mulheres simplesmente ficam grávidas, até uma virgem, fica óbvio que algo muito além aconteceu. Uma representante do Governo oferece uma mesada de três mil reais caso as mulheres optem em ter os bebês mas se decidirem abortar, terão o apoio necessário para todo o procedimento. Misteriosamente, todas as mulheres resolvem ter os filhos.

Quando as crianças nascem, no mesmo dia, poderia parecer um caos. As coisas só não saem do controle porque o Governo monta uma estrutura para fazer o trabalho de parto de todas as mulheres e apenas uma tem problemas, o que causa a morte do bebê. Com o passar do tempo as crianças vão demonstrando que são bem diferentes das outras. Além da inteligencia acima da média, todas tem cabelo platinado, se vestem de cinza, não demonstram emoções e são capazes de ler o pensamento das pessoas no momento em que conversam com elas. Todo este comportamento começa a afligir os moradores de Midwic e principalmente os pais daquelas crianças que não sabem lidar com a falta de controle sobre eles. A revolta não demora a acontecer e a origem dos pequenos assim como suas reais intenções trazem um grande problema não só para aquela cidade mas também para todo o país.

 Criança Chave

Julie era uma espécie de líder daquele grupo de crianças. Ela era uma porta voz e dava a entender que tembém tomava as decisões. A falta de emoções era algo latente e no momento em que usa seu poder contra a própria mãe nos mostra que ela é capaz de tudo para atingir seus objetivos.

.

.

¹Apenas a título de curiosidade. Vocês sabiam que o Christopher Reeve e Robin Williams eram grandes amigos desde o tempo que dividiam um quarto na Universidade de NY? Pois é, como Reeve fez sucesso primeiro e conquistou um espaço junto aos grandes estúdios, ajudou Robin a alavancar sua carreira. Toda essa amizade não foi esquecida e permaneceram grandes amigos inclusive após o acidente que deixou Reeve tetraplégico. Foi Robin Williams que ajudou a custear os dez anos de tratamento do ator e também a Fundação criada por ele. Após a morte de Reeve, a esposa dele morreu um ano depois de câncer de pulmão e com isso Robin Williams cumpriu o prometido ao amigo Reeve e adotou o filho dele Will que tinha então 13 anos. Hoje ele cria o menino como se fosse seu.

Related Posts with Thumbnails

Author: Dani Vidal

Dani Vidal (@danividal) é formada em Relações Públicas e autora do blog Feminina. Apesar de não dispensar um terror recheado de zumbis, chora copiosamente com um bom drama. Acho que nossa postura com a sétima arte é como se achar técnico de futebol. Ninguém é especialista mas todo mundo tem uma opinião e adora criticar a escalação.

Share This Post On

7 Comments

  1. não sabia que reeve fazia parte do elenco, tampouco desta curiosidade da amizade entre ele e williams. bacana!

    sabia da existência deste filme, mas nunca o vi… vou procurar ver o quanto antes, achei bastante interessante!

    Post a Reply
    • Eu nunca tinha ouvido falar desse remake (apenas do filme original em preto e branco) … uma dessas madrugadas da vida tava passando na tv e resolvi assistir =)

      Post a Reply
      • É bom quando a gente descobre esses filmes “do nada”, no caso este remake. Eu até já tinha ouvido falar, mas nunca assisti, confesso. Nem o original.

        Post a Reply
  2. esse aí eu assistia muito quando era criança..muito massa..eu sempre confundia ele com Colheita Maldita!!!

    Post a Reply
  3. todas as crianças tem cabelo platinado =O *MEDO*
    eu curto filmes assim mais sei lá esse é feio parece ser ruim.
    e por que em quase todo filme de terror antigo as crianças tem q ser desse tipo =/ ???]

    não me interessei.

    Post a Reply
  4. Medonho. Assisti quando era criança, mas não até o final. Tinha mó cagaço!

    Post a Reply
  5. Gostei do filme é muito bom voltar a vé-lo

    Post a Reply

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.