Já tem um tempo que tenho deixado um pouco de lado minha lista de filmes a assistir, também, com tantos lançamentos de filmes e séries fica complicado, mas nunca é tarde e a lista de filmes está voltando com tudo. Darei prioridade agora às indicações que recebo aqui no blog (e que vou adicionando lá). E para recomeçar vamos com uma obra que foi a estreia na direção de um grande ator e produtor de cinema, “Confissões de uma mente perigosa (Confessions of a dangerous mind)” dirigido e ‘estrelado’ por George Clooney e outros grandes atores.

A trama segue a história de Chuck Barris (Sam Rockwell, “Lunar”), um conhecido produtor de TV americano. Foi ele o pai de vários games shows bastante difundidos como o ‘The Dating Game‘ e o ‘The Gong show‘ – aqui no Brasil Sílvio Santos chamou de ‘Namoro na TV‘ e ‘Show de Calouros‘ – e o filme segue a história de sua autobiografia. Nada de excepcional não fosse o fato de que o próprio Chuck Barris escreveu neste seu livro que além dessa sua profissão (onde criava diversos programas) ele também era um assassino contratado pela CIA.

George Clooney não fez feio em sua estreia na direção, se mostra bastante seguro e ainda conseguiu, com toda sua influência, trazer grandes nomes para atuarem como coadjuvantes a exemplo de Drew Barrymore (“Garota Fantástica”) e Julia Roberts (“Comer Rezar Amar”) e também alguns para fazem rápidas aparições como Brad Pitt (“A Árvore da Vida”) e Matt Damon (“Os Agentes do Destino“) em uma ponta (lá eles) bem divertida. O elenco é bem escolhido e todos funcionam muito bem na historia, com destaque para o protagonista Sam Rockwell que, na época em que o filme foi lançado, não era tão conhecido como hoje.

Ficou a cargo do grande Charlie Kaufman (“Quero ser John Malkovich”, “Adaptação”) adaptar o livro e escrever o roteiro, que é muito bem desenhado e conseguiu criar boas situações e saídas relacionados com o trabalho de Chuck como produtor de TV, sua conturbada vida amorosa e os tais trabalhos secretos para a CIA.

De ruim só fica a questão de Sam Rockwell a todo instante aparecer pelado. Sério, qual a necessidade? Porquê não Drew ou a Srta. Roberts desfilando todo o filme nuas? Apesar desse revés (pelo menos para mim foi…) o filme caminha bem e tem situações bastante divertidas que, aliadas com um bom roteiro, uma direção segura e um elenco bem inspirado resulta num filme realmente interessante.

O fato mais curioso fica na veracidade dos fatos, será que Chuck foi mesmo um assassino contratado pela CIA? Ele mesmo confirma isso em sua autobiografia. Das duas uma, ou ele foi mesmo um super-assassino ou é apenas mais um desses gênios malucos da TV, tipo Sílvio Santos, só que mais sagaz.


Confissões de uma mente perigosa (Confessions of a dangerous mind, 2002 – 113min)
Ação, Drama, Comédia.

Dirigido por George Clooney com roteiro de Charlie Kaufman adaptando livro de Chuck Barris. Estrelando Sam Rockwell, George Clooney, Jennifer Rae Westley, Drew Barrymore, Julia Roberts, Rutger Hauer, Maggie Gyllenhaal, David Julian Hirsh, Jerry Weintraub e Frank Fontaine.

Related Posts with Thumbnails