A jornada foi longa, foram 7 livros, 8 filmes e 10 anos acompanhando a saga de Harry Potter e seus amigos na luta contra ‘você-sabe-quem’ chega ao fim com a segunda parte de “As Relíquias da Morte”. Fica difícil agora, com toda a emoção de ter acompanhado esta franquia que começou de forma bem infantil e foi amadurecendo com o passar dos tempos até chegar neste desfecho épico, comentar de forma imparcial tudo o que vi.

Analisar como um filme de forma separada é complicado visto que, “Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 2” trata-se de uma produção bastante peculiar. Seguindo os acontecimentos do filme anterior, restou para esta última parte menos capítulos a se adaptar, o que fez com que David Yates conseguisse ser bem mais fiel a tudo o que foi escrito pela brilhante mente da senhora J. K. Rowling. É claro que isso não quer dizer que conseguiu chegar a igualar a emoção e todas as nuances contadas na obra original, afinal, tenho para mim que isto é impossível. Mas mesmo com todos os pequenos erros e equívocos ao longo dos 8 filmes, este foi um dos mais fiéis.

A trama segue então Harry e seus amigos em busca de encontrar e destruir as últimas Horcruxes. Em paralelo, Lorde Voldemort segue na caçada ao jovem bruxo ansioso pela sua batalha final. Com pouco tempo para respirar, sobra pouco espaço para os alívios cômicos dando-se maior ênfase nas batalhas, que achei até violentas e sangrentas demais levando em consideração a classificação de 12 anos (mas isso talvez seja eu ficando velho).

Sentei na frente de um grupo de adolescentes histéricas, elas esperneavam e gritavam (quase fico surdo) o filme inteirinho, uma delas que estava com a toalhinha da Grifinória chorava aos soluços. O fato delas narrarem os acontecimentos a todo instante (coisa que todos ali na sala e que leram os livros estavam fazendo mentalmente) mostra como o diretor David Yates fez mesmo um trabalho destinado aos fãs, tentando ao máximo ter todo o cuidado de não fugir tanto do que foi escrito, ou seja, o trabalho do roteirista Steve Kloves foi apenas seguir a história de forma que não irritasse seus “fregueses”.

Sobrou ainda mais espaço na trama para alguns personagens importantíssimos, que são tantos que fica complicado falar de todos, mas Neville Longbotton (Matthew Lewis) por exemplo é um dos que tem, finalmente, um destaque merecido. O trio de frente segue como de costume e se, Rupert Grint e Emma Watson brilharam bastante na produção anterior, ficou para Daniel Radcliffe o destaque desta vez, talvez em seu melhor momento dentre todos os 8 filmes.

Mesmo com tantos acertos na direção e com atuações bastante convincentes e emocionantes entregue pelos atores, existem alguns defeitos e pequenos equívocos que, a olhos imparciais, ficariam mais evidentes. Fora isso acabei arriscando e indo conferir a versão em 3D e posso dizer a todos, seguramente, que não vale a pena. Não é que seja ruim, é na verdade desnecessário e de pouco proveito.

Os maiores méritos ainda devem ficar mesmo com J. K. Rowling, que nos prendeu durante anos em uma trajetória que foi amadurecendo junto com os fãs, sempre nos surpreendendo (algumas surpresas ficaram guardadas desde o primeiro livro para serem reveladas só agora) e nos emocionando livro após livro, ano após ano.

Encontrar as palavras certas para transmitir tudo o que senti ao me despedir de algo que me acompanhou durante 10 anos é bem difícil, tão difícil quanto deve ter sido o trabalho que todos os diretores e roteiristas tiveram ao adaptar para tela livros tão fantásticos. Portanto, mesmo não sendo o meu filme favorito de toda a saga, “Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 2” conseguiu encerrar de forma excelente algo que, torça o nariz quem achar conveniente, já pode ser considerado épico.


Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 2 (Harry Potter and the Deathly Hallows: Part 2, 2011 – 130 min)
Aventura, Fantasia

Dirigido por David Yates com roteiro de Steve Kloves adaptando obra de J. K. Rowling. Estrelando: Daniel Radcliffe, Rupert Grint, Emma Watson, Ralph Fiennes, Michael Gambon, Alan Rickman, Matthew Lewis, Evanna Lynch, Helena Bonham Carter, Bonnie Wright, Maggie Smith, Jim Broadbent, David Thewlis, Julie Walters, Mark Williams, James Phelps, Oliver Phelps, Natalia Tena, Emma Thompson, Jason Isaacs, Helen McCrory, Tom Felton, Warwick Davis, Domhnall Gleeson, Clémence Poésy, John Hurt, Geraldine Somerville, Adrian Rawlins, Robbie Coltrane, Gary Oldman, Chris Rankin, David Bradley, Kelly Macdonald, Ciarán Hinds, Hebe Beardsall, Devon Murray, Jassie Cave, Afshan Azad, Anna Shaffer, Georgina Leonidas, Freddie Stroma, Alfie Enoch, Katie Leung, Scarlett Byrne, Miriam Margolyes e Gemma Jones

Related Posts with Thumbnails