.

Eu estava muito curiosa para ver esse filme, desde de que li o anúncio que outro falso trailer do Grindhouse ganharia sua própria história (da mesma forma que aconteceu com Machete) não aguentei de curiosidade. Fico feliz que os estúdios tenham percebido a fatia de mercado dos filmes de “terror” e que o público é segmentado mesmo dentro desse nicho. O terror adolescente não é o que move a indústria da mesma forma que violência extrema pode ser divertido sim, quando é feito de uma forma estilizada e explícita.

Pode se dizer que esse é o caso dos filmes explotaition onde nosso Vagabundo com uma escopeta (Hobo with a shotgun – 2011) está inserido. Sem grandes alardes e provavelmente irá direto para DVD o filme ganha pontos exatamente onde o Machete não me agradou. Mesmo gostando do Danny Trejo é impossível fazer um sujeito mais motherfucker que o Rutger Hauer (Falcões da Noite, Blade Runner, Feitiço de Áquila, A Morte Pede Carona… ). Nesse filme ele faz o papel de um mendigo com uma escopeta que resolve limpar a cidade dos criminosos e toca o terror literalmente, algo parecido como o que Charles Bronson fazia nas inúmeras sequências de Desejo de Matar.

Sem uma história densa ou personagens profundos, o filme peca em muitos aspectos mas é inegável que todas essas falhas podemos relevar ao nos depararmos com  Rutger Hauer apanhando, retalhado, quase enforcado, torturado, comendo vidro … e depois levantando e matando os vagabundos que atravessam seu caminho: mauricinhos violentos, pedófilos, cafetões, ladrões, policiais corruptos e tudo mais.

Utilizando técnicas do explotaition podemos ver cabeças rolando, explodindo, litros de sangue jorrando, queimaduras, vísceras de fora, a violência é jogada na tela a todo o momento mas ao mesmo tempo, é muito divertido por que além de gráfico, é exagerado. Com um elenco mediano, Vagabundo com uma escopeta traz personagens caricatos (propositalmente) e assume seu papel trash nos primeiros minutos do filme até os quinze minutos finais onde, ao ver determinadas criaturas, você se pergunta: Mas que p* é essa? Talvez essa seja uma das diferenças de seu primo, o spin-off Machete: Chegar em determinado momento do filme começa a se levar a sério.

Vale a diversão!

 

 

Related Posts with Thumbnails