.

 

.

.

Diversão garantida! Isso é o que posso dizer deste filme. Longe de ser um exemplo de roteiro, atuação, direção e cenário, Criaturas ganhou quatro controles em minha classificação porque consegue divertir de forma sincera  usando artifícios básicos de filmes de terror e mesmo quando estamos diante de coisas absolutamente toscas posso dizer que foi um espelho fiel das produções dos anos 80. Não é a toa que virou uma franquia de quatro filmes que passavam facilmente no período da tarde.

Quando assisti pela primeira vez Criaturas, senti bastante medo daqueles bichinhos. Quando o segundo filme chegou a TV, eu já era maiorzinha e entendi a comédia que a proposta trazia , por isso acabei relaxando. A história se passa em uma pequena cidade no interior dos Estados Unidos onde a família Brown, formada por pai, mãe, uma filha adolescente e o garoto que é o caçula. A vida segue normal com as constantes brigas entre os irmãos, Billy Zane super novo fazendo uma ponta como namorado da garota, a mãe cozinhando comidas gostosas, o menino de castigo por aprontar e o pai preocupado com o namoro da filha.  A tranquilidade acaba quando coisas estranhas começam a acontecer nas terras da família. Animais aparecendo mortos, vultos na janela, movimentações estranhas, tudo isso para apresentar os terríveis vilões do filme.

As Criaturas são seres extra-terrestres que fogem do planeta presídio em que estavam e por conta disso dois mercenários alienígenas são contratados para capturá-las e não permitir que se alimentem. O problema é que essas pestes chegam a Terra e se alojam no sítio da família Brown! A partir desse ponto conseguimos pela primeira vez, ver como são essas criaturas e como agem para se alimentar; pequenas e peludas, elas viram bolinhas quando correm, tem olhos vermelhos e dentes afiados, se comunicam por meio de um idioma próprio. Não há como ignorar o fato de que durante um ataque que dá errado, uma das Criaturas solta a pérola: “Fuck, vamos sair daqui!” viram bolas e rolam pela escada.  Passagens como essas são constantes no filme, o que mostra o tom bem humorado e leve que também se extende aos mercenários que caçam as Criaturas. Dois metamorfos que por meio de um dispositivo estudam a cultura da Terra para se adaptarem as condições locais e um deles resolve usar a aparência de um astro de Rock durante a caçada.

Mesmo sem uma grande quantidade de vítimas, sangue jorrando ou explicações plausíveis, o filme seduz o telespectador. O que parece ser uma leve sessão da tarde se transforma em mercenários descolados, tiros de escopeta, espinhos venenosos, bolotas assassinas e uma improvável protagonista. Recomendo!

.

Criaturas  (Critters – 1986). Terror, Ficção Científica. 82 min.

Dirigido por Stephen Herek. Roteiro de Stephen Herek, Domonic Muir, Don Keith Opper. Atuações: Dee Wallace Stone, M Emmet Walsh, Billy Green Bush, Scott Grimes, Nadine Van Der Velde, Don Opper, Terrence Mann, Billy Zane.

.

Related Posts with Thumbnails