Pânico 4 (Scream 4)

No ano de 1996 Wes Craven nos brindou com o que seria um novo marco da reascensão do gênero terror nos cinemas com o primeiro “Pânico”. A ideia do quarto filme que surge mais de 10 anos após o deprimente “Pânico 3” era a de reinventar o subgênero que a muito tempo estava desgastado. Contando novamente com seu parceiro o roteirista Kevin Williamson, o diretor Wes Craven consegue atualizar a saga de forma interessante e bastante divertida.

Na trama Sidney Prescott (Neve Campbell) retorna à cidade de Woodsboro 10 anos após escapar (pela terceira vez) de ser assassinada para lançar um livro de sua autoria. Chamada de ‘Anjo da Morte’ pelos adolescentes locais que realizam na cidade uma espécie de festejo comemorativo em memória ao assassino Ghostface, sua chegada a cidade coincide com novos assassinatos e aparição do sádico encapuzado.

Tendo sem dúvidas um dos melhores inícios de filme dos últimos lançamentos, “Pânico 4” começa utilizando muito bem a metalinguagem para falar (e rir) de si mesmo e de outros trabalhos do gênero. Se em “A Origem” tínhamos ‘sonho dentro de sonho’, aqui a série “Stab” representa o filme dentro do filme. A franquia na história já está na sétima parte e é o ponto de partida para vermos adolescentes inúteis (geralmente garotas indefesas e imbecis) serem sadicamente esfaqueadas mesclando sequências de sustos fáceis com boas risadas de uma forma que funciona, apesar de que, naturalmente, não esperamos sair rindo em um filme de terror.

A ideia lançada no longa é a de “nova década, novas regras” apesar de, na essência, não termos nada de inovador assim. O que temos na verdade é uma bem aplicada atualização da trama. Os celulares, a internet e a questão da exposição (filmagens e vídeos), tudo é muito bem empregado e ajuda a deixar a velha fórmula/história interessante para a turma atual ao mesmo tempo que traz uma boa nostalgia e recordação pros mais velhos (como eu) que se impressionaram e se divertiram com a franquia nos anos 90.

Apesar de ficar a todo instante no ar a indagação de quem está por trás dos assassinatos, quem é dessa vez o Ghostface, o que me deixou mais intrigado na verdade é porque durante os 111 minutos de projeção o policial Dewey (revivido por David Arquette) não conseguiu ir sequer uma vez para o lado certo dos acontecimentos com sua viatura. Não tinha verba pra um GPS? Além de ter uma mira “ótima”, por vezes pensei estar assistindo a apresentação de Fucker and Sucker vendo ele “agir” em tela.

O elenco conta com algumas participações especiais interessantes como as de Anna Paquin (da série “True Blood”) e Kristen Bell (Ressaca de Amor). Os destaques ficam por conta da jovem Emma Roberts (que além de cantora é sobrinha de Julia Roberts), Hayden Paniettiere do seriado “Heroes” e ainda temos Courteney Cox que foi ‘eternizada’ na série “Friends”. Neve Campbell por sua vez revive bem o papel de eterna sobrevivente.

Mesmo trazendo à tona alguns clichês incansáveis do gênero, “Pânico 4” consegue misturar muito bem mortes sádicas, litros de sangue (com direito até a entranhas expostas) e diversão das boas fazendo valer seu tempo, dinheiro e sua ida ao cinema.

 


Pânico 4 (Scream 4: Terror, Suspense – 2011, 111 min)

Dirigido por Wes Craven com roteiro de Kevin Williamson. Estrelando: Neve Campbell, Emma Roberts, Courteney Cox, David Arquette, Marielle Jaffe, Rory Culkin, Erik Knudsen, Hayden Paniettiere, Marley Shelton, Adam Brody, Anthony Anderson, Marielle Jaffe, Nico

Related Posts with Thumbnails

Author: Marcio Melo

Analista de Sistemas, amante da sétima arte desde os tempos imemoriais e com muito sangue nerd fervilhando em veias hipertensas, fundou o Porra, Man! com o intuito de comentar sobre cinema de forma descomplicada e fácil de entender. Nas horas vagas torce prum time que nunca vence e mata monstros que não existem.

Share This Post On

18 Comments

  1. Então, estou tentando ver os três primeiros para então conferir este…. Que Deus me ajude o/ rsrs

    Post a Reply
    • Sério man, o primeiro é um daqueles clássicos que todo mundo tem que ver hehehe. As sequências eu até libero. De qualquer forma, boa sorte com isso, vai precisar!

      Post a Reply
  2. Sou fã da série, e devo dizer que este aqui me agradou muito mais que os dois últimos filmes. Tá certo, exagera na metalinguagem, mas Craven soube usar os clichês ao seu favor, e até rir de si mesmo. Fez um filme divertido, que não assusta, mas que faz a alegria dos amantes da série.

    Excelente texto!

    http://cinelupinha.blogspot.com/

    Post a Reply
  3. Pelo que estou lendo, pelo menos Wes Craven não enterrou de vez a série. Menos mal!

    Post a Reply
  4. Chefe,
    Eu também daria 3 controles pra série.
    Me surpreendi pois esperava uma bomba. Pânico 4 se moldou de forma que é um terror adolescentes sem parecer babaca.
    Acho que o melhor que poderia acontecer, aconteceu. O filme não se leva a sério e brinca o tempo todo com nós, amantes dos filmes de terror, falando dos clichês, das bobagens que nunca devem ser feitas mas sempre fazem…
    O filme fica o tempo todo fazendo referências a si mesmo e isso só mostra como Panico 1 marcou toda uma época. não é um filme de terror realmente… encaro como um suspense mesclado com comédia. Se Panico 4 fizesse um filme se levando a sério e forçando a barra, seria vergonhoso.
    .
    A proposito, tinha um engrçadinho atrás da porta de saída do cinema, com uma mascara do GhostFace. Se o filme fosse um terror forte, metade ia ter um ataque cardíaco na saída… mas como foi um terror mega leve, o máximo que ele conseguiu foi boas risadas.

    Post a Reply
    • Eu so achei que se o final fosse aquele que se anunciou um pouco antes do desfecho seria mais genial, mas mesmo assim gostei do resultado.

      Quanto ao engraçadinho que maroto ein? Se ele fizesse isso durante o filme acho que ia ter gente gritando ein hehehe

      Post a Reply
  5. O policial Dewey realmente fica que nem o bobo da corte, até no hospital ele come mosca. Mas, acho que faz parte da questão de não se levar a sério. O filme me surpreendeu muito. Achei bem divertido, inteligente e cheio de referências.

    bjs

    Post a Reply
  6. vou ver esse filme pra compensar suker punch..pois saiu de cartaz e eu não pude ver!!!

    Post a Reply
  7. O Pânico 3 se não me engano já tinha essas piadas de metalinguagem de cinema coisa e tal. O filme 1 é muito bom, só perdeu o impacto graças as continuações e imitações. Ainda vou assistir esse 4, depois comento melhor.

    Post a Reply
  8. putz faz tempos que não discordo com o blog mas agora não tem como, o filme ficou demais, quebrou os clichês, e teve um final fodástico ele merecia pelos menos uns 4 controles

    Post a Reply
    • De qualquer forma Luccas, eu fiz dei uma boa classificação pro filme, não é uma discordância tão negativa assim 🙂

      Abraços!

      Post a Reply
  9. Realmente a metalinguagem usada no filme foi best ever,
    Foi um mix de sequencia e remake e satira ao mesmo tempo,
    Gostei muito dos Stabs e filme dentro do filme…
    A cena inicial na vdd nao seria aquela seria uma mais brutal e sangrenta, o roteiro está bom, e nao insulta sua inteligencia.
    Afinal revivi meus dias de adolescente, eu sempre amei a franquia, e claro Neve Campbel deu show, ela consegiu, fazer de Sidney uma heroina vencedora, nao só com as lutas versus GF, mas psicologicamente (afinal muitos surtariam se algo assim acontecesse de vdd).
    è isso ai..

    Gostei do blog ta perfeito…Parabens,

    Post a Reply
    • Foi realmente uma retomada bem legal Anderson, a série Pânico agora ganha mais fôlego. Só achei que se o final fosse com a guria saindo de fodona e Sidney apenas acordando no fim seria mais genial.

      E valeu pelo elogio, to trocando de template e ainda não tá 100%, mas vamos indo 🙂

      Post a Reply
  10. Gostei de pânico 4,o legal e o tom de piada que
    o diretor usou na sua própria criação.
    ”Eu prefiro pânico a esses pornos de terror”.

    😀

    Post a Reply
  11. ótimo esse filme..adorei..pra mim o melhor da franquia!!

    Post a Reply
    • É bem divertido sim Thiago, mas eu particularmente ainda prefiro o primeiro.

      Post a Reply
  12. eu acho que o que o diretor quis com esse filme foi,agradar tanto os fãs da franquia quanto os que adoram paródias tipo(todo mundo em pânico)e conseguiu o filme ficou bem legal.

    Post a Reply
  13. eu amei mais quero saber as novas regras algem sabe me dizer

    Post a Reply

Trackbacks/Pingbacks

  1. Os filmes de terror mais legais (ou não) de 2011 | Porra, man! - [...] Pânico 4 [...]
  2. Família do Bagulho (We´re the Millers) - Porra, man! - […] Aniston, “Marley e Eu”) para ser sua falsa esposa, a delinquente Casey (Emma Roberts, “Pânico 4”) e o nerd…

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.