Besouro Verde (The Green Hornet)

Tido por muitos como um dos piores filmes do ano até aqui, fui esperando o pior de “Besouro Verde (The Green Hornet)” e me surpreendi quando, a despeito de algumas falhas, ainda consegui me divertir com o mais recente trabalho de Michel Gondry que, de fato, já foi BEM mais feliz com “Rebobine por Favor” ou “Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças” por exemplo.

A trama segue a vida desregrada de Britt Reid (Seth Rogen, “Ligeiramente Grávidos”, “Superbad”) que vê as coisas mudarem quando seu pai morre e deixa um império (o jornal Sentinela Diário) em suas mãos. Ao conhecer Kato (Jay Chou) e todas as suas habilidades especiais ele decide, no automático, criar um personagem, um herói, e vai para as ruas combater o crime de uma forma meio inusitada. O problema é que ele começa ameaçar o império do grande criminoso Chudnofsky (Christoph Waltz, “Bastardos Inglórios”).

Baseado numa série que se iniciou nos rádios e depois foi para a tv lá pelos idos da década de 60 (posteriormente até para os quadrinhos), talvez o fato mais relevante é que Bruce Lee fez o personagem Kato no ‘original’. Durante o filme inclusive vemos uma homenagem ao grande mestre quando aparece um desenho dele no caderno do fazedor de cafés/gênio inventor/lutador nato. Claro que não vi o original e nunca acompanhei também os quadrinhos o que não me deixa espaço para comentar o quão diferente das origens está essa versão cinematográfica.

Os maiores problemas encontrados aqui são o tempo de duração, o filme é muito extenso e o roteiro não colabora também para deixá-lo mais ágil e interessante em seu início, fica a impressão de que podería-se cortar boa parte de cenas desnecessárias e partir logo pra ação, o outro problema fica por conta de Seth Rogen. Ele é um sujeito extremamente carismático e fez excelentes papéis em filmes de humor, mas a mistura de ação com comédia que ele faz aqui não convence muito bem.

Mesmo com estes problemas citados, para quem estiver no espírito da diversão conseguirá acompanhar o filme sem maiores problemas. O vilão feito por Christoph Waltz (“Bastardos Inglórios”) é engraçado e as sequências finais são boas apesar das inúmeras situações altamente inverossímeis com qualquer coisa próxima do plano real, mas enfim, se for levar a sério “Besouro Verde” você estará na grande parcela de pessoas que já conseguiram eleger um dos piores filmes do ano.

Fica mesmo a aquela impressão de “poderia ser melhor” ao término do filme (os créditos finais são muito bonitos). Gondry poderia mostrar uma trama mais “enxuta”, podería-se escolher para o protagonista um ator mais condizente com o tipo de papel mas, ainda assim, é possível dar boas risadas se você não for tão crítico (nem que seja por apenas 2 horinhas).

 


Besouro Verde (The Green Hornet: Ação, Comédia, 2011 119 min)

Dirigido por Michel Gondry com roteiro de Seth Rogen e Evan Goldberg. Estrelando: Seth Roge, Jay Chou, Cameron Diaz, Tom Wilkinson, Christoph Waltz, David Harbour, Edward James Olmos, Jamie Harris, Chad Coleman e Edward Furlong.

Related Posts with Thumbnails

Author: Marcio Melo

Analista de Sistemas, amante da sétima arte desde os tempos imemoriais e com muito sangue nerd fervilhando em veias hipertensas, fundou o Porra, Man! com o intuito de comentar sobre cinema de forma descomplicada e fácil de entender. Nas horas vagas torce prum time que nunca vence e mata monstros que não existem.

Share This Post On

5 Comments

  1. Muito curioso pra ver. Gondry é um grande cineasta, sou fã dele, então duvido que tenha feito algo ruim ehheeh

    Post a Reply
  2. eu pensei que vc não iria gostar desse filme..!!!!
    o filme é super engraçado…eu ri do começo ao vi..e eu num aguentava apenas rir..eu gritava por só rir não era o suficiente..eu sai do cinema com dor de cabeça, garganta inflamada e, barriga doendo!…ação com comédia é o que á!
    ótimo filme!!

    Post a Reply
  3. Assim, né… o rei do filme é Kato. Acaba por aí. E, sobre a extensão… assisti em dois dias pq não aguentei.

    Post a Reply

Trackbacks/Pingbacks

  1. É o Fim – This is the End - Porra, man! - […] trama vamos acompanhar Seth Rogen (“Besouro Verde”) que recebe em sua casa o seu amigo Jay Baruchel (“Fanboys”). Depois…

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.