Oscar 2011, vencedores!

Botei umas cervejas pra gelar, peguei uns salgadinhos “de vento”, umas azeitonas e fui acompanhar e comentar o Oscar 2011 no twitter do blog. Confesso, me diverti bastante.

Apresentado pela dupla de atores James Franco e Anne Hathaway a noite de premiação começou com um vídeo de abertura excelente e com um bom carisma entre a dupla de apresentadores, mas que foi se apagando para algo mais burocrático com o passar do tempo.

Os grandes vencedores, alguns comentários:

Alice no País das Maravilhas foi o primeiro vencedor da noite com o prêmio de Direção de Arte. Depois ainda levou Melhor Figurino. Trabalhar com o a mente insana de Tim Burton fez bem para a equipe do filme, que bom.

Me conte o que foi aquele discurso de Melissa Leo quando ganhou o prêmio de melhor atriz coadjuvante com o filme “O Vencedor”? Chato e um pouco exagerado. O que valeu a pena foi Kirk “Plínio Arruda” Douglas colocando suspense na entrega do prêmio, “you know….”.

E Christian Bale foi uma verdadeira barbada (literalmente, que porra de barba ruiva era aquela?) no prêmio de melhor ator coadjuvante com “O Vencedor” também, um filme realmente de excelentes atuações.

“A Rede Social” levou o merecido prêmio de melhor Roteiro Adaptado e ainda os prêmios de melhor Edição e trilha sonora. Não acreditei, esperava que a buzina de caminhão do Inception levasse o prêmio pela trilha, mas tudo bem.

O prêmio para melhor filme estrangeiro acabou nas mãos de “Em Mundo Melhor”, vou correr parar assistir.

E Christopher Nolan que foi injustiçado por não ter sido indicado ao prêmio para melhor direção viu o seu filme “A Origem” levar 4 prêmios: Melhor Mixagem de Som, Melhor Edição de Som, Efeitos especiais e Fotografia. Foram 4 prêmios técnicos para um grande filme, pareceu até ‘consolação’ mas foi o que sobrou para “o filme do computador” segundo José Wilker.

O Lobisomem (alguém lembra desse filme?) apareceu “do nada” e ganhou o Oscar de melhor maquiagem. Então tá!

O Lixo Extraordinário não levou o prêmio de melhor documentário, uma pena. Correrei atrás de assistir a este documentário e comentarei sobre ele aqui no blog em breve.

Toy Story 3 levou obviamente Melhor Animação e ainda abocanhou o prêmio de Melhor Canção Original. Eu choraria novamente se levasse como melhor filme, mas foi apenas um delírio.

Melhor atriz foi para Natalie Portman como esperado e muito merecido. O único de “Cisne Negro” que teve uma brincadeira divertida ‘interpretada’ pela Anne Hathaway com a dança do pato marrom. Não fosse a grávida Natalie teria se tornado na verdade o patinho feio da noite.

Mas o grande vencedor, infelizmente, foi mesmo “O Discurso do Rei”. David Seidler brincou e começou o discurso de sua premiação por Roteiro Original gaguejando. A grande ‘fanfarronice’ da noite foi dar a Tom Hooper o prêmio de Melhor Direção, desbancando os grandes favoritos Aronofsky e David Fincher. Os prêmios de Melhor Ator para Colin Firth (merecido) e o principal, Melhor Filme, já eram esperados.

O principal prêmio, em minha opinião, foi para Jennifer Lawrence como a mais gata da noite. Esse vestido vermelho matou quantos ontem hein?

Transmissões

Para quem só tinha a Tv aberta como alternativa se deu mal (mais uma vez) com a Rede Globo que deu prioridade ao seu reality show de merda (desculpe a redundância) ante uma premiação mundial do cinema que acontece apenas uma vez ao ano. É triste que contratos de exclusividade sejam sempre usados pela emissora apenas para evitar que algum concorrente ganhe o ibope. Isso sem contar que aturar José Wilker e suas citações inesquecíveis é demais. Depois de largar “o filme do barulho” para Bourne ontem ele lançou “o filme do computador” para “A Origem”. Ainda bem que pude mudar e ouvir apenas o som original acompanhando os comentários via streaming de pessoas com mais conhecimento, foi o que fiz tardiamente.

Comecei a noite acompanhando pela TNT com o Rubens e a Cris Niklas que teima em ficar falando de moda, vestidos e tudo mais.

É uma pena que tenhamos que pagar  uma tv por assinatura para poder acompanhar a transmissão completa com direito a “pré Oscar” de uma das maiores e mais esperadas premiações do ano.

Para ver a lista completa e bem feita com os grandes vencedores da noite, dá uma passadinha no Cenas de Cinema porque aqui é só maluquice, também, com um bêbado assistindo e escrevendo não podia ser diferente né?

Related Posts with Thumbnails

Author: Marcio Melo

Analista de Sistemas, amante da sétima arte desde os tempos imemoriais e com muito sangue nerd fervilhando em veias hipertensas, fundou o Porra, Man! com o intuito de comentar sobre cinema de forma descomplicada e fácil de entender. Nas horas vagas torce prum time que nunca vence e mata monstros que não existem.

Share This Post On

13 Comments

  1. Estava sonhando com Aronofsky erguendo a estatueta e gritando na cara do Fincher: EU GAAAAAANHEI SEU OTÁRIO!, rs Mas não. Não foi Cisne nem Facebook. Foi um cara de nariz feio que ganhou o oscar. Affe!

    Desgosto define minha relação com o Oscar.
    ps: O que falar da pífia apresentação de James Franco?! rs

    Post a Reply
  2. Você xingou muito no twitter hein, parabéns!
    eheheheheheh…

    “O discurso do rei” é um excelente filme, mereceu o prêmio, mas eu gostei mais de Toy Story 3 e A rede social.

    Post a Reply
    • Não acho que mereceu o prêmio, Discurso do Rei é daqueles filmes bonitinhos e somente. Não empolga, não arrebata (como alguem comentou dia desses). É uma pena que filmes corretinhos ganhem Oscar, mas fazer o quê?

      Sim, bebi e xinguei muito no tuiter, foi massa.

      Post a Reply
  3. Pô concordo com vc na maioria das coisas. Este José Wilker comentando o Oscar é um mala! Eu não aguentava mais ele dizendo que A origem era um filme de computador e que a atriz de inverno na Alma deveria levar o prêmio de melhor atriz.
    As únicas coisas que não entendi foi o prêmio de melhor fotografia para A origem e o diretor não ter sido indicado. Como não tenho tv fechada e minha mãe estava usando o pc no momento do Oscar, a única alternativa foi acompanhar pela rede globo… Triste 🙁

    Odeio isso e próximo ano vou me preparar para assistir no pc ou assinar uma tv (Globo nunca mais).

    Post a Reply
  4. Me diverti bastante também. Errei quase todos os palpites e fiquei com aquela sensação de “eu já sabia, mas não queira aceitar”. Quando Tom Hooper ganhou em melhor direção, eu fui dormir. =D

    ps’ O @porra_man deu a louca ontem, hein. Isso é que dá tomar suco de cevada na noite do Oscar. Se beber, não tuitte. hahaha…

    :: cinemosaico.com ::

    Post a Reply
  5. É realmente uma pena que a Globo dê preferência ao Big Brother do que ao Oscar. Tenho certeza que grande parte do publico gostaria de ter visto a premiação na integra.

    Aturar os comentários do Zé Wilker é difícil, mas a tradução simultânea da TNT era muito ruim, quase impossível. Quando começou na Globo, passei pra lá.

    Os premiados foram mesmo os já esperados. Fiquei muito feliz por O Discurso do Rei levar os prêmios principais e não A Rede Social. Achei merecido, mas confesso que também estava torcendo por Cisne Negro. Abraço.

    Post a Reply
  6. Vc se divertiu porque tinha bebido cerveja antes, hahahaha Eu ja tava quase dormindo, ainda mais com a apresentação morninha de Franco e Hathaway.

    Melissa Leo fez um discurso exageradissimo na minha opiniao.

    Eu ja sabia que O Discurso do Rei fosse levar o de melhor filme, agora de Melhor Diretor achei meio absurdo… mas é o Oscar ne?

    Abs!

    Post a Reply
    • Sim, e recomendo isso a todos. Assistir o Oscar “de cara” dá mesmo sono, tem que turbinar.

      Post a Reply
  7. Melissa Leo deu raiva, e adorei o pato marron de Anne Hathaway. Já James Franco, sei não…

    Sem novidades, o Oscar acabou sendo a festa dos mesmos.

    Post a Reply
  8. José Wilker foi foda de aturar mesmo, só falava merda, as vezes parecia até recalque, que foi aquilo de falar que a Gwyneth Paltrow canta tão mal quanto atua! Se a pessoa não for uma puta atriz vencedora de Globo d Ouro, Oscar, essas coisas, é uma merda? Fala sério!

    Post a Reply
      • Sim… digo isso pq a pessoa tem que concorrer a prêmios e ser elogiada em todos os papéis, se não não é boa atriz, no máximo fez um bom papel e ganhou um prêmio, de forma isolada (segundo o Wilker).

        Post a Reply
  9. owwwwwwww merda!!
    a minha satisfação foi origem ganhar os 4 premios tecnicos e de toy story de melhor longa animado

    Post a Reply

Trackbacks/Pingbacks

  1. Crítica: Jogos Vorazes (Hunger Games) | Porra, man! - [...] podemos ver uma Jennifer Lawrence (que já tinha saltado aos olhos da crítica no indicado ao Oscar de 2011…
  2. Jovens Adultos (Young Adult) - Crítica do Filme | Porra, man! - [...] tempo atrás com o filme “Juno” – Jason Reitman na direção e Diablo Cody, vencedora do Oscar de 2011,…

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.