Cisne Negro (Black Swan)

Darren Aronofsky é (para mim) um dos diretores contemporâneos mais brilhantes e dos poucos que conseguem me despertar fortes emoções com suas obras. Fora a minha admiração por seus trabalhos, uma das primeiras coisas que me despertaram interesse em assistir “Cisne Negro (Black Swan)” tenho que confessar que foi a tão comentada cena de sexo entre Natalie Portman e Mila Kunis, minha masculinidade fala mais alto é verdade. É claro que nem de longe é a coisa mais importante deste excelente filme, lançado lá fora ano passado e que vem com muito prestígio da crítica e do público, isso sem contar as 5 indicações ao Oscar.

A trama acompanha a obstinada e dedicada Nina Sayers (Natalie Portman, Entre Irmãos, A Outra) que deseja ser uma grande bailarina. Sua obsessão para ser a escolhida para o papel principal numa montagem de balé (ballet né?) ‘O Lago dos Cisnes’ a leva a extremos muito perigosos. Para viver o papel do Cisne Branco Nina é perfeita, doce e virginal, mas para o Cisne Negro ela precisa ser mais agressiva e sensual.

Em um mergulho obscuro e denso “Cisne Negro” mistura devaneios, sonhos e alucinações com a realidade. Entram aí papéis importantes para a trama: a mãe de Nina vivida por Barbara Hershey que a trata com um misto de carinho infantil e algo próximo a inveja (ela teve que abdicar de sua vida de bailarina para ter a filha), o diretor da montagem Thomas (Vincent Cassel, A Deriva) que exige bastante da jovem em todos os sentidos e a bela Mila Kunis (O Livro de Eli, Ressaca de Amor) que vive Lily, uma nova dançarina que, apesar de não ter a técnica de Nina carrega consigo atributos admirados por Thomas e que faltam para Nina se tornar perfeita. Existe ainda a sombra da antiga dançarina ‘principal’ Beth vivida por Wynona Rider.

Mais do que mostrar uma personagem paranoica, Darren nos faz vivenciar a paranoia de Nina com todo o jogo de câmeras e sons. Ouvimos sussurros, ouvimos vozes recriminando a bailarina por não estar indo bem. E como se não bastasse ainda temos muitas cenas de aflição, são sangramentos surgindo, feridas nos dedos e por aí vai, é agonizante.

Para quem acompanha o cinema de maneira mais superficial talvez seja um pouco complicado gostar dos trabalhos de Darren Aronofsky (O Lutador, Pi). Por mais que “Cisne Negro” esteja longe de ser um filme ‘complexo’ e difícil de entender (de forma alguma), é daqueles trabalhos capazes de despertar sentimentos, assustar (tive medo sim) e trazer emoções para quem se permitir adentrar no estranho mundo da insanidade obsessiva de Nina.


Cisne Negro (Black Swan: Drama, Suspense –  2010/2011)

Um filme de Darren Aronofsky com Natalie Portman, Mila Kunis, Barbara Hershey, Wynona Ryder e Vincent Cassel.

Related Posts with Thumbnails

Author: Marcio Melo

Analista de Sistemas, amante da sétima arte desde os tempos imemoriais e com muito sangue nerd fervilhando em veias hipertensas, fundou o Porra, Man! com o intuito de comentar sobre cinema de forma descomplicada e fácil de entender. Nas horas vagas torce prum time que nunca vence e mata monstros que não existem.

Share This Post On

24 Comments

  1. Achei que o trailer entregou umas partes consideráveis do filme, mas agora acho que não. Ainda vou ver.

    Post a Reply
    • Não assisti ao trailer Rodrigo e to pensando em fazer isso daqui por diante hehehehe

      Post a Reply
  2. Esse filme parece ser bem interessante. O Aronofsky me convenceu que era bom novamente com “O Lutador”, porque “Fonte da Vida” é uma porcaria.

    Post a Reply
    • Só não assisti “Fonte da Vida” até hoje por sua causa rei, você falou tão mal que me convenceu a correr léguas do filme.

      Post a Reply
  3. Dos indicados ao Oscar desse ano assisti A Origem, 127 Horas, Toy Story 3 e A Rede Social. Mas acabei ficando interessado em ver O Vencedor e esse Cisne Negro.

    “… é daqueles trabalhos capazes de despertar sentimentos, assustar (tive medo sim)…”

    Já tive medo só de olhar pro poster! Natalie está assustadoramente diferente nele. Abraço.

    Post a Reply
  4. Eu simplesmente me apaixonei pelo filme. Forte, denso e a interpretação de Natalie Portman me emocionou.

    bjs

    Post a Reply
  5. Um p*** filme. Excelente. Excelente.
    Dos que estão concorrendo ao Oscar, dos vistos por mim é sem dúvida alguma o que mais me deixou vivendo o filme – da angústia, medo, paranóia ao tesão –

    Portman simplesmente perfeita – “me senti… perfeita”

    Post a Reply
    • Tive os mesmos sentimentos Ddii, pra mim até agora dos que vi foi o que mais gostei, mas ainda faltam 4!

      Post a Reply
  6. Oie

    Gostei da sua critica, e queria saber uma coisa de você: Assitiu no cinemas ou na locadora BitTorrent? Sou da Bahia também 🙂

    Post a Reply
    • Wanderson, já tá rolando nos cinemas aqui de Salvador “Cisne Negro”. Se você for do interior acho complicado chegar ai, talvez o jeito seja o torrent.

      Baixei alguns indicados ao Oscar, e vou comentar aqui na sequencia sem dó.

      Post a Reply
      • Ahh, acabei de checar aqui, por sorte, sou da região metropolitana. Well, estou agurdando suas criticas para eu poder devorá-las 🙂

        Post a Reply
  7. Achei um trabalho grandioso, desde já meu favorito do Oscar. O filme é todo perfeito em suas esferas técnicas e, principalmente, interpretativa.

    Natalie Portman é deusa aqui, expressa uma interpretação única. A maneira como sua personagem se desnuda, aos nossos olhos, é algo revelador…e a mão cuidadosa de Aronofsky ajuda, ao colocar a personagem aos nossos olhos e sentidos, com todas suas fragilidades e anseios, é assombroso.

    O filme pulsa, é todo psicológico. Me arrepiei bastante. A cena em que Nina explode, visualmente e metaforicamente, seu “Cisne Negro” desde já é um momento clássico do cinema moderno.

    Belo filme mesmo!

    Post a Reply
  8. eu só vou ver esse filme pela cena de sexo entre Natalie Portman e Mila Kunis

    Post a Reply
    • Se for so por isso Thiago recomendo você procurar a cena no youtube, que já tá lá.

      Post a Reply
  9. Caramba, eu PRECISO assistir a esse filme. (:

    – Tem cena de sexo entre mulheres é ? interessante eu gostei, eu tenho certeza que muitos homens irão amar, além do mais é um fetiche de muitos heteros.

    Post a Reply
    • Na verdade, por incrivel que pareça, a cena de sexo é só mais um “plus” do filme, que é sensacional.

      Assista, até agora pra mim, é meu favorito entre os indicados a melhor filme.

      Post a Reply
  10. Gostei da sua crítca, man.
    O filme é realmente impressionante. Em algumas partes até o som da tesoura cortando as unhas da bailarina causa arrepio. Para mim, é um dos melhores candidatos ao Oscar (eu daria melhor edição e fotografia pra ele fácil)

    =)

    Post a Reply
  11. To ficando agoniada ja com o fato de nao ter assistido ainda esse filme! :S

    Post a Reply
  12. Grande Porraman, hehe. Já bebeu quantas geladas nestas férias? Aproveite. Seguinte, vou assistir a este filme e depois te falo. Agora não posso deixar de te recomendar um candidato a pior de 2011. A coisa ruim chama-se “The Vanishing on 7th street”. Mais duas horas de minha vida perdidas. O filme começa não diz como, conta um história sobre não sei o que e termina ninguem sabe de que jeito!
    P.S perdoe o off topic, hehe

    Post a Reply
    • Pode rolar off topic a vontade Jota, porra nem ouvi falar desse filme e vou pelo visto continuar ignorante.

      Post a Reply
  13. Perturbador, esse é o adjetivo adequado pro filme! Exerce bem a função do cinema (arte): mexer com todos nossos sentidos. Sensacional!

    Post a Reply
  14. Já assisti a uma boa dezena de filmes, mas Cisne Negro foi o único que quase me leva às lágrimas. Natalie Portman está impecável. Vincent Cassel e Mila Kunis dão um show à parte.

    Cisne Negro é a determinação humana levada às últimas consequências. Simplesmente espetacular!

    Post a Reply
  15. Porra, man!
    Faz um tempo que não passo por aqui, mas é que a vida tem estado uma loucura!
    Assisti Cisne Negro e, realmente, QUE PORRA DE FILME BOM!! Aronofsky é o cara!!!
    Não consigo nem começar a falar do que mais gostei, pois me estenderei horrores, mas só sei que me causou inúmeras sensações!! No fim eu só quria aplaudir de pé.

    Ótima crítica, Man!
    ^^

    Post a Reply

Trackbacks/Pingbacks

  1. Tweets that mention Crítica: Cisne Negro (Black Swan) | Porra, man! -- Topsy.com - [...] This post was mentioned on Twitter by Marcio Melo, Cristian Drovas and Felipe Luthor, Porra,man!. Porra,man! said: Cisne Negro…
  2. E a colé de merma desse Oscar 2011? | Porra, man! - [...] Cisne Negro (Black Swan) [...]
  3. Thor, o filme (2011) | Porra, man! - [...] real’ pareceram em alguns momentos forçadas. O interesse romântico com Natalie Portman (Cisne Negro) é forçado, as piadinhas (que…
  4. Thor - O Mundo Sombrio (Thor - The Dark World) - Porra, man! - […] e poderosíssimo artefato é “ativado” acidentalmente por Jane Foster (Natalie Portman, “Cisne Negro”). Tendo a vida de sua amada…
  5. Penny Dreadful faz American Horror Story parecer Glee - […] pelos irmãos Cohen (Fargo, Onde os Fracos Não Tem Vez) ou ao brilhante Darren Aronofsky (Cisne Negro, Réquiem Para…

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.