.

Milos foi um conhecido ator de filmes pornôs na Sérvia mas resolveu deixar essa vida para trás, construiu uma linda família com uma esposa que o conhece bastante e lida bem com seu passado e um filho que o admira. Toda esta harmonia está prestes a mudar quando uma ex-parceira de trabalho convida Milos para fazer mais um filme com o obscuro diretor Vukmir, um magnata da indústria pornô. Ele sabe muito pouco sobre o roteiro e produção do filme, entende apenas que será uma espécie de Snuff Movie e que receberá uma pequena fortuna para fazê-lo. Quando Milos aceita a proposta, ele entra em um mundo onde sua vida jamais será a mesma.”


Em relação a Um Filme Sérvio (Serbian Film – 2010) eu simplesmente prefiro não colocar a famosa indicação dos controles, já característica do blog Porra Man. Isso aconteceu por vários motivos e um deles é que não pretendo indicá-lo a ninguém. Posso dizer que no momento em que apareceram os créditos finais senti algo muito ruim, uma mistura de vergonha por ter acompanhado este filme e também um pouco de vazio por imaginar que algo assim seria possível de acontecer com alguém.

Já assisti muitos filmes bizarros, me questionei qual é o limite que o cineasta pode chegar. Existem muitos filmes onde não apenas a temática é duvidosa mas a própria maneira de filmar incomoda; Holocausto Cannibal pode ter uma história interessante e apesar da brutalidade de algumas cenas entendo como uma forma de arte, o que não aceito é matar animais de verdade para usar as cenas no filme. Por isso boicotarei para sempre este filme. Quando nos deparamos com algo como Irreversível, experimentamos inúmeras sensações e percebi que Gaspar Noé inovou em um filme tão paradoxal que misturou a beleza de um conceito narrativo com a degradação moral e humana das personagens. Monica Bellucci deu uma aula de interpretação e terminamos o filme entendendo que apesar de chocados aquilo foi uma forma de arte. Por mais que Saló – 120 Dias de Sodoma, de 1976, me cause calafrios e não seja o tipo de filme que indico a ninguém, posso dizer que toda esta minha aversão está intimamente ligada a escatologia mostrada em cena. As torturas são brutais, os vilões asquerosos, a demência das cenas causa uma revolta dentro de você … mas para alguns é uma forma de arte, chocar baseado nos escritos do próprio Marques de Sade.

Acho que é neste momento que Um Filme Sérvio se diferencia destes outros. Pra mim ele cruzou a linha entre arte e imagens doentias sem propósito. Posso entender que a violência mostrada no filme precisa acontecer para fechar o círculo da história mas … qual história? O que de fato conta a história de Milos? Eu não entendo o objetivo disso e pra mim não há nada plausível que justifique certas coisas, principalmente quando envolve crianças. Por falar nelas, onde estão os pais dos atores menores de idade que contracenaram neste filme? Por mais que eles não estivessem presentes nas cenas, deve ter um jogo de cameras e depois a edição faz o resto, mas quando está tudo pronto e editado, uma mãe fica feliz ao ver o resultado?

Este filme nada me trouxe de bom. Ficarei por muito tempo com uma cena deste filme em minha cabeça e posso garantir que não é boa. Se mesmo assim você tiver interesse em assistir Um Filme Sérvio, não será tão fácil porque dificilmente chegará ao Brasil, foi proibido em alguns países como Itália, Grécia e França. Se você tem filhos, passe longe desse filme. Boa Sorte!

Related Posts with Thumbnails