Encaixotando Helena (Boxing Helena – 1993)

.

.

.

Eu nunca tinha ouvido falar deste filme até que um dia, durante um almoço com Maira Moraes, blogueira do Papo de Gordo, que me questionou sobre Encaixotando Helena. Com a curiosidade típica de alguém que não resiste a uma indicação de filme fui atrás desta película até então desconhecida para mim.

A história gira em torno do médico Nick Cavanaugh que tem problemas sérios de Toc além de seu amor incondicional (obsessão) por Helena, uma mulher com quem saiu uma única vez. Ele tenta esquecê-la com a ajuda de um psicólogo mas não consegue se livrar desta obsessão e volta a observá-la, enviar flores e tentar uma aproximação para que ela veja o quanto ele a ama. Suas investidas não dão certo e depois de um terrível acidente, Helena se vê prisioneira de Nick e prestes a se tornar um ícone de beleza assustador mas para ser admirada somente por ele.

O filme prende por um único aspecto: A obsessão de Nick. É assustadora a forma que ele encontra para manter Helena sempre  por perto e precisando dele, vivo e amando-a, para que possa seguir em frente. Para completar, o Dr. não acredita estar fazendo algo errado, pelo contrário, por amar Helena ele vê que ninguem jamais fará por ele os sacrificios que ele faz. De uma familia rica mas fragilizado por uma rejeição desde muito pequeno, Nick se torna um homem carente e problemático além de uma leve indicação de que ele desenvolveu a síndrome de Édipo.

No mais o filme não empolga. Helena não me convenceu do seu sofrimento e muito menos na segunda parte do filme onde seus sentimentos começam a se transformar. Apesar da idéia doentia que tinha uma grande chance de aproximar o público da história, o apelo erótico e a antipatia da protagonista nos afasta da história.

Apesar da decepcção, uma coisa é certa: A psicopatia do protagonista é apavorante. Imaginar que um homem pode ser focado assim, confundindo amor com obsessão pode dar um pouco de medo principalmente porque você não tem como se defender de algo assim. Veja abaixo 05 exemplos de Adorações Doentias:

Annie Wilkes:

No filme Louca Obsessão (Misery – 1990) Annie Wilkes aprisiona seu escritor favorito em casa onde tenta estabelecer uma relação de amor e cumplicidade com ele. inclusive ajudando-o a escrever o final do seu novo livro. Por trás desta fã entusiasmada existe uma mulher capaz de tudo para não deixá-lo fugir.

.

.

Otis:

No filme O Ninfomaníaco (Otis – 2008) o psicopata Otis, é um homem que não consegue esquecer uma garota e por isso sequestra Riley para que ela possa viver em um cenário montado, como nos tempos do colégio, onde ele tenta conquistá-la e levá-la ao baile.

.

.

Freddie Clegg

No filme O Obcecado (The Collector – 1965) é baseado em um dos meus livros favoritos: O Colecionador, por John Fowles. Freddie é um homem apaixonado por Miranda, uma bela jovem que mal nota sua presença. Usando clorofórmio, ele a sequestra e mantém presa no porão de sua casa. No cárcere, Miranda tenta enconrar uma forma de escpar, seja seduzindo, enganando ou mantando seu sequestrador.

.

.

.

Seymour Parrish

Um inofensivo funcionário de uma loja de revelações em 1 hora. Este é Seymour Parrish do filme Retratos De Uma Obsessão (One Our Photo – 2002). Após muito tempo revelando as fotos da família Yorkin, ele começa a se sentir parte daquilo e quer ocupar a todo o custo o lugar do marido de Nina.

.

.

Alex Forrest

Dan Gallagher não imaginava que uma inofensiva noite de sexo casual fosse trazer tantos transtornos. No filme Atração Fatal ( Fatal Attraction – 1987) ao conhecer Alex, ele sente uma atração fatal e acaba traindo a esposa com ela. Tentando fazer com que ela entenda que tudo não passou de uma noite e não terá futuro, Dan descobre que se livrar de Alex será mais dificil do que parece e ela está disposta a eliminar tudo e todos que estiverem em seu caminho.

Related Posts with Thumbnails

Author: Dani Vidal

Dani Vidal (@danividal) é formada em Relações Públicas e autora do blog Feminina. Apesar de não dispensar um terror recheado de zumbis, chora copiosamente com um bom drama. Acho que nossa postura com a sétima arte é como se achar técnico de futebol. Ninguém é especialista mas todo mundo tem uma opinião e adora criticar a escalação.

Share This Post On

9 Comments

  1. O termo Ninfomaniaco (sic) eh incorreto. A Ninfomania so acomete o sexo feminino, portanto so existem Ninfomaniacas. Ninfomania (em mulheres) ou Satiríase (em homens) é o acto de espontaneamente apresentar um nível elevado de desejo e de fantasias sexuais, aumento de frequência sexual com compulsividade ao ato, controle inadequado dos impulsos e grande sofrimento. Também pode ser chamada de Desejo Sexual Hiperativo. Mais informacaoes aqui: http://pt.wikipedia.org/wiki/Adic%C3%A7%C3%A3o_sexual

    Post a Reply
    • Nekomata,
      Pois é.. o filme Otis veio para o Brasil com esse título mas como voccê demonstrou é errado =)
      Uma pena que não tiveram este cuidado antes de colocar este nome.

      Post a Reply
  2. Nossa que título de filme mais estranho e…curioso! Rs
    Com certeza, despertou vontade em conferir, mesmo achando que ele tenha cara de ser coisa ‘trash’, sei lá.

    Dos psicopatas citados, Alex Forrest é a minha favorita. Glenn Close está incrível nesta atuação.

    Post a Reply
  3. Puts, vi esse filme ha mtooo tempo, tanto que nao lembro direito da historia. Sei que na epoca tb fiquei perturbada com o cara. Acho a ideia deste filme bastante interessante.

    Vou reve-lo depois =P

    Abs!

    Post a Reply
  4. Porra Man! “Aluguei” esse OTIS pensando que era bom ¬¬

    Post a Reply
  5. Poxa, mal lembro de “Encaixotando Helena”, só sei que ele me agradou…vou rever, espero ainda gostar.

    “Louca Obsessão” é tenso e incrível! Kathy Bates assombra ali, oscar merecidissimo! 😉

    Post a Reply
  6. Correção: O nome original de Retratos De Uma Obsessão é One Hour Photo.

    Post a Reply
  7. Cara, eu assiti esse Encaixotando Helena e sempre digo pra todo mundo que foi o pior filme que já vi, inclusive, quando estava na locadora lendo a sinopse um amigo me disse “te aconselho não assistir esse filme, mas se quiser tirar a sua própria conclusão, leve”, levei e no final do filme queria jogar o ainda VHS pela janela.
    O contexto da história realmente é bom, mas foi péssimamente trabalhado.

    Post a Reply

Trackbacks/Pingbacks

  1. Tweets that mention Encaixotando Helena (Boxing Helena – 1993) | Porra, man! -- Topsy.com - [...] This post was mentioned on Twitter by Dani Vidal and Marcio Melo. Marcio Melo said: RT @porra_man: Encaixotando Helena…

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.