Falar de vida após a morte sem cair no clichê religioso não é tarefa das mais fáceis, e é justamente isto que faz o mais recente filme de Clint EastwoodAlém da Vida (Hereafter)”. Mesmo se tratando de um dos seus trabalhos menos interessantes, o quase oitentão sabe fazer cinema e consegue emocionar e fazer seu tempo valer a pena ainda que o ritmo seja um pouco arrastado.

Na trama seguimos três histórias paralelas de pessoas envolvidas com questões a respeito da morte. Uma francesa (Cécile de France) sofre uma experiência de quase morte após uma Tsunami no Tailândia, um jovem precisa lidar com a perda de seu irmão gêmeo em Londres e um médium americano (Matt Damon, “Invictus”) tenta levar uma vida normal apesar do seu ‘dom’ ser requisitados a todo instante por diversas pessoas.

A forma um pouco monótona que “Além da Vida” segue até as histórias engrenarem (demora um pouco) trata-se do maior problema do filme, ainda assim, a meneira como tudo é conduzido aliada a um belo trabalho do elenco com personagens críveis e tocantes (lá eles), faz tudo valer a pena. Matt Damon repete a parceria com o ‘velhinho’ de forma discreta mais digna, agora, o grande destaque vai mesmo para os gêmeos Frankie e George McLaren, sendo inclusive um deles o responsável por fazer muitos chorarem.

Apesar de “Além da Vida” estar um pouco aquém dos trabalhos mais contundentes de Clint Eastwood, trata-se de um bom filme que consegue emocionar sem cair na pieguice ou, pior, sem entrar nas ciladas de discussões sobre religiosidades e afins.


Além da Vida (Hereafter – Drama: 2010 – 129 min)

Dirigido por Clint Eastwood com roteiro de Peter Morgan. Estrelando: Matt Damon, Cécile de France, Frankie McLaren e George McLaren.

Related Posts with Thumbnails