.

.

.

.

Brent se envolve em um acidente de carro que mata o seu pai. O jovem se culpa por estar dirigindo no dia do acidente e torna-se recluso, um pouco rebelde, com tendência mutilar-se e encontra na namorda uma barra de equilíbrio para sua vida. Uma jovem tímida na escola convida Brent para acompanhá-la ao baile mas como ele já tem uma namorada e vai com ela à festa, recusa o convite. Isso é o bastante para a vida dele virar um inferno.

Ultimamente posso considerar que estou com muita sorte. Os filmes que estou assistindo estão superando todas as minhas expectativas e posso dizer que The Loved Ones (sem título em português) também faz parte deste grupo, inclusive fiquei com sérias dúvidas se deveria colocar quatro ou cinco controles para o filme. Diferente de Lake Mungo, este filme posso recomendar pois é de uma fácil aceitação, o que não o torna ruim.

.

.

Esse filme australiano que para não ser diferente, ficará de fora do nosso circuito nacional – acredito eu, trouxe personagens maravilhosos. Lola é uma vilã como a tempos eu não via em um filme tornando-se o pesadelo de Brent de uma forma que  – para ele – a morte é um caminho melhor do que a vida. Amor, ódio, vingança, sangue, dor, sadismo, peversão, culpa… muitos elementos trabalhados de forma eficiente porque a tensão não pára um só minuto.

Não quero contar muitos detalhes para não entregar pontos chaves da história porque sei que a grande maioria dos leitores do blog ainda não assistiu ao filme e a parte “spoiler” ficará apenas como adereço. Assistam e venham compartilhar comigo suas opiniões nos comentários.

Related Posts with Thumbnails