Baseado em fatos reais e recentes, só isso bastaria para trazer a minha atenção para o filme “A Rede Social (The Social Network)” que conta a história sobre os bastidores da criação do Facebook com um olhar mais apurado sobre a controversa figura de Mark Zuckerberg e também do brasileiro Eduardo Severin. Apesar de não ser lá muito empolgante como obra de entretenimento, o grande cineasta David Fincher (O Curioso Caso de Benjamin Button, Zodiáco) mostra habilidade em conduzir a trama de maneira a prender sua atenção do início ao fim.

Caso você seja de marte ou ‘mano dos orkut’, o Facebook trata-se da maior rede social do mundo e fez de Mark Zuckerberg BILIONÁRIO aos 23 anos de idade. O filme é baseado no livro de Ben Mezrich que conta a história da criação da rede social que envolveu farras, sexo, drogas e traições. Não sei bem até que ponto podemos levar as coisas apresentadas aqui como verdade, mas, não tenha dúvidas, trata-se realmente de uma história muito curiosa.

A trama segue a vida de Mark Zuckerberg (Jesse Eisemberg, Zumbilândia) um nerd estudante de Harvard que, com o auxílio (basicamente financeiro, pelo menos foi o que apresentaram aqui) de Eduardo Severin (Andrew Garfield) começa a criar uma rede social primeiramente destinada a estudantes da universidade. A grande questão é que essa ideia foi concebida por outros três estudantes que o convidaram para programar/criar o tal ‘site’. Enquanto se esquiva com desculpas, ele une várias ideias, cria as suas próprias também e faz sozinho o “The Facebook”.

Claro que todas as “traições” e “vinganças” que o desajustado Zuckerberg apronta (sem altas confusões do barulho dessa vez) gera primeiro queixas e depois indiciações judiciais. Aqui entra o dedo (lá ele) de David Fincher, que soube conduzir algo tão batido e monótono com inteligência utilizando a conhecida fórmula de ir e vir na ordem cronológica do tempo, misturando os debates judiciais com os acontecimentos.

Do elenco podemos destacar Jesse Eisemberg que já foi até comparado com Michael Cera. Acredito que ele perca em carisma mas ganha em talento em relação à Cera. Serviu ainda para conhecermos o novo Homem-Aranha Andrew Garfield que faz o brasileiro ‘Wardo’. Fora ele temos Armie Hammer que faz dois irmãos gêmeos, os Winklevoss. Por último destaco ainda Justin Timberlake (que continua a me surpreender como ator) fazendo Sean Parker, um dos fundadores do Napster (primeiro programa de compartilhamento grátis de músicas online) que logo enxergou potencial no “The Facebook” que virou apenas “Facebook” por sua dica.

Por falar de algo tão atual como redes sociais, geração web 2.0 e todos os problemas e benefícios relacionados a essa exposição online que vivenciamos agora, “A Rede Social” se torna realmente um trabalho interessante e que vale a pena ser visto. Se não conseguir te divertir, pelo menos vai lhe render alguns momentos de reflexão.

PS: Acesse meu perfil no Facebook, solicite minha amizade (online ainda é gratuita) e seja feliz.


A Rede Social (The Social Network: Drama, Biografia – 2010, 117 min)


Dirigido por David Fincher com roteiro de Aaron Sorkin, baseado no livro de Ben Mezrich. Estrelando: Jesse Eisenberg, Andrew Garfield, Rashida Jones, Brenda Song, Justin Timberlake, John Getz, Dakota Johnson, Mark Saul e Brian Palermo.

Related Posts with Thumbnails