O Estranho Mundo de Jack de Tim Burton em Blu-Ray

Dentre um dos vários motivos que me fizeram comprar o Playstation 3, um deles era o fato do console utilizar o Blu-Ray disc para os jogos e, consequentemente, para assistir filmes também. Meu grande amigo Ramon me emprestou um dos seus títulos, “O Estranho Mundo de Jack (Nightmare Before Christmas)”, o qual pude conferir e analisar os tais ganhos em relação ao dvd.

Este post vai ter uma levada meio diferenciada, não vai ser propriamente uma crítica (apesar de que vou comentar rapidamente no final sobre o filme) e nem um parecer técnico e profundo sobre a ‘nova’ onda dos Blu-Rays. Só estou afim mesmo de escrever sobre esta minha experiência, afinal isso aqui é um blog. 😛

Blu-Ray, vale o seu investimento?

A grande questão atual é saber se vale a pena você investir 500 a 800 reais em um aparelho leitor de Blu-Ray. Será que o ganho de qualidade vale mesmo o alto investimento? Lembre-se que além do aparelho os filmes também não são baratos.

A bem da verdade o ganho nítido de imagem é melhor visto em filmes “claros e coloridos”. Vi alguns trechos de “O Cavaleiro das Trevas” e a imagem é realmente melhor, mas não lhe salta aos olhos porque é um filme muito escuro. Por ser um filme antigo e sombrio (marca registrada de Tim Burton), “O Estranho Mundo de Jack” também não apresenta lá toda essa diferença.

Não fosse meu videogame confesso que não investiria minha suada grana em um Blu-Ray player, acho que pode-se esperar baratear um pouco (como sempre ocorre com qualquer nova tecnologia). Agora, é claro que fico feliz em saber que além de matar monstros incríveis, eletrocutar pessoas ou se infiltrar em missões secretas eu possa, vez ou outra, assistir um Blu-Ray sem precisar pagar uns 600 reais a mais para ter esse privilégio.

O Estranho Mundo de Jack (Nightmare Before Christmas)

Que bom que pude corrigir mais uma grave falha de caráter que possuía, não ter visto um dos primeiros trabalhos do grande Tim Burton. Lançado em 1993, “Nightmare Before Christmas” possui logicamente a estética e o visual sombrio do cineasta e é também um musical em stop-motion.

Dificilmente algum musical me agrada, mas “O Estranho Mundo de Jack” equilibra bem humor e história com todas as cenas cantadas, não dando aquela terrível sensação de “termina logo essa música e parte pro que interessa”.

Na trama Jack, o presidente da cidade do Halloween já encontra-se desestimulado com essa vida de ano após ano ficar fazendo os preparativos para o dia das bruxas. Certa feita ele acaba entrando na “Cidade do Natal” e se encantando com todas as novidades. Ele resolve então se apossar da festa do natal, mobilizando todos na cidade para isto. É claro que a sua ideia de natal é assustadora demais para dar certo.

Trata-se de uma obra cativante e que, infelizmente, só conferi agora. Vale até o comentário para um ou outro que faz vistas grossas quando vê minha lista de filmes a assistir, eu não tenho vergonha de admitir não ter visto alguns clássicos da sétima arte e sempre estou disposto a recuperar estas falhas, afinal, não sou crítico de cinema (sequer estudei para ser), sem contar que escrevo aqui porque gosto e me sinto bem, é um hobby para mim.

Menos um para a minha interminável lista que, um dia espero, esteja livre de graves falhas de caráter como não ter assistido em tempo este clássico do mestre Tim Burton.

Related Posts with Thumbnails

Author: Marcio Melo

Analista de Sistemas, amante da sétima arte desde os tempos imemoriais e com muito sangue nerd fervilhando em veias hipertensas, fundou o Porra, Man! com o intuito de comentar sobre cinema de forma descomplicada e fácil de entender. Nas horas vagas torce prum time que nunca vence e mata monstros que não existem.

Share This Post On

10 Comments

  1. Realmente é um absurdo vc nunca ter assistido.
    ehehehehehe

    Quanto ao blu-ray player, acho que só vale a pena pra quem gosta de colecionar filmes ou ainda se da ao trabalho de ir na locadora. Ou então pegar algum player que rode tb arquivos baixados da internet em alta definição tipo MKV.

    Post a Reply
  2. 1 – Alguns estúdios ainda não aprenderam a fazer boas transferências do celulóide para o digital em alta definição.
    2 – Com o tempo a gente se “acostuma” com alta definição. Hoje eu não consigo assistir mais nada em DVD sem achar a imgem um lixo !

    Esse link é um ranking de qualidade de blurays MUITO BOM:
    http://www.avsforum.com/avs-vb/showthread.php?t=1168342

    Post a Reply
  3. Eu acho que comprar um BD player tá valendo muito a pena, principalmente com esse preço.

    Sobre a imagem, deve se levar em conta também a TV e o cabo HDMI. Tenho um colega que comprou um aparelho da LG, mas graças ao cabo, a qualidade da imagem caiu consideravelmente. Cabo HDMI é uma coisa em que não se pode pensar em economizar na hora da compra; tem que ser o melhor!

    Mas veja Avatar e compare com a versão em DVD. Aí sim, você verá o que é um Blu-ray.

    Quanto ao fime, parece ser bem legal. Vi a Noiva Cadáver e parece seguir o mesmo estilo. Abraço.

    Post a Reply
  4. essa é uma das minhas animações favoritas!!
    ela esta no meu top 10 de melhores animações!!

    Post a Reply
  5. eu tinha seis anos de idade quando assisti esse filme!!!
    e reassisti ele de novo esse ano só pra matar as saudades e relembrar o quanto a minha infância foi boa!!!

    Post a Reply
  6. Rapaz, também não assisti esse filme na época, mas eu vi quando saiu uma versão remasterizada e um cd bonus com as musicas cantadas por bandas de rock. cerca de 3 anos.
    its’ haloweeeeeeeeen. fóda as músicas.

    rapaz, você não escolheu o filme certo para fazer essa avaliação pois o processo de transformação para Bray nesse caso tem muitas falhas diferente de um processo atual já capturado em Bray. Além da tv, a minha é uma full hd de 32 e foi a melhor coisa que comprei na vida. (geek 🙂

    Post a Reply
  7. Eu não vou comprar um Blu-ray agora, acho que neste momento não tem grande necessidade xD Agora pra vocêa coisa foi boa, afinal é um Play 3.
    Enfim, Márcio também não assisti este filme do Burton, se vi, foi quando era criança, pois não me lembro em nada dele. Mas vou procurar vê-lo o mais rápido possível! xD

    Abs.

    Post a Reply
  8. Ramon, ERA um absurdo, agora não é mais hehehe.

    Marcelo, talvez a grande questão é que vejo 90% dos filmes ainda nos cinemas, quando baixo no pc eu pego em alta definição também.

    E seu link procede bastante, vou pensar em até publicar algo a respeito aqui depois, valeu.

    Doug, eu ainda acho caro, sou mais comprar logo um ps3 se for o caso. Meu cabo hdmi é excelente, fiz questão de comprar um bom.

    Uraí, na verdade eu já tinha visto também “O Cavaleiro das Trevas” de passagem e, como comentei, por ser escuro não é nada de excepcional. Aqui a tv é full hd também, e 37 ainda. Mas os trailers que vi de outros filmes está com uma qualidade impressionante.

    Bom pessoas, valeu pelas informações, vou catar de ver outros títulos mais novos e continuar comentando aqui a respeito.

    Post a Reply
  9. Logo quando comprei meu monitor novo eu baixei um filme em FullHD para testar (Distrito9) e a diferença na qualidade melhora a experiência do filme. Mesmo o monitor sendo pequeno (21.5 perto de uma TV de 42 ou mais) dá para se perceber muitos detalhes e definição que não se vê em DVD. Lembrando que sempre depende da qualidade da TV ou monitor.

    Post a Reply
    • A qualidade da tv, do cabo hdmi aqui são excelentes, tá faltando eu assistir algo mais atual

      Post a Reply

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.