Youth in Revolt (Comédia, Comédia Romântica: 2010 – 90 min)

Dirigido por Miguel Arteta com roteiro de Gustin Nash. Estrelando: Michael Cera, Portia Doubleday, Jean Smart, Mary Kay Place, Zach Galifianakis, Justin Long, Ray Liotta e Steve Buscemi.

Sem previsão de estreia no Brasil, tive que infelizmente recorrer a meios escusos para conferir “Youth in Revolt” (juventude em revolta). O grande destaque aqui é sem dúvidas a atuação ‘duplamente‘ sensacional de Michael Cera (“Superbad”, “Juno”). Apesar de não ter um ritmo constante do início ao fim, é um filme bastante divertido e com participações especiais interessantes no elenco.

A trama segue a vida de Nick Twisp (Michael Cera), um jovem que vive com a mãe (Jean Smart) que cuida dele apenas para continuar ganhando a pensão de seu pai (o grande Steve Buscemi). Certo dia ele vai passar umas ‘férias’ num acampamento de trailers onde acaba conhecendo, e se apaixonando loucamente, pela jovem Sheeni (Portia Doubleday).

O grande problema é que Nick é um típico jovem perdedor, tem um gosto refinadíssimo para a música e filmes, mas isso não conta nenhum ponto a favor na sua idade. Desesperado em perder a virgindade e amar loucamente sua Sheeni, ele resolve então criar um ‘alter ego’ malvado e inconsequente para poder, em fim, conquistar a sua amada e mostrar que ele é um cara ‘retado’.

Nick Twisp e Sheeni

E é justamente esta ‘personalidade’ diabólica chamada “François” que é o ponto alto do filme. Rende momentos hilários e impagáveis e mostra que Michael Cera tem um enorme potencial para ser mesmo um ator de destaque. Claro que toda essa rebeldia juvenil exagerada (queimar carros e etc) lhe rende sérios problemas com a polícia e tudo mais.

O elenco do filme é bem interessante, temos participações especiais bem agradáveis e divertidas como as de Steve Buscemi (que é um ator sempre muito bem cultuado no mundo do cinema), a curta mais engraçadíssima passagem de Zach Galifianakis (Se Beber Não Case) como um dos namorados da mãe de Nick (que também está ótima em seu papel) e até o Ray Liotta dá as caras com um personagem tão divertido quanto estes outros.

Além da excelente atuação de Michael Cera, tanto como o apático e loser Nick quanto como o insano François (para mim um dos personagens mais genias do ano) com aquele bigodinho ‘sacanagem’, tenho que dar destaque também para fofinha da Portia Doubleday. E são mesmo os atores o grande trunfo de “Youth in Revolt” que apresenta alguns probleminhas no roteiro por causa da ‘vibe‘ meio comédia romântica mas nada que prejudique ‘o todo’.

François, para mim um dos personagens do ano

Para quem gosta do estilo de trabalho de Michael Cera este é um filme imperdível, rende ótimos momentos e mesmo que não possa ser considerada uma joia rara do cinema, é uma obra que tem o seu charme e rende bons e divertidos momentos.

Related Posts with Thumbnails