Vírus (Carriers, Suspense: 2009/2010 – 84 min)

Direção e roteiro por Àlex Pastor e David Pastor Estrelando: Chris Pine, Lou Taylor Pucci, Piper Perabo, Emily VanCamp, Christopher Meloni, Kiernan Shipka, Mark Moses.

 

Quem acompanha com certa freqüência o blog sabe que eu tenho uma forte paixão por filmes (pós) apocalípticos. Como a raça humana sobreviveria (se é que conseguiria sobreviver) caso a ordem, governo e aquele senso de “organização social” fossem pro espaço? Devido ao meu fascínio por produções com essa temática, fico imensamente feliz quando vejo belos trabalhos como “Vírus (Carriers)”.

A trama segue 4 jovens dirigindo pela estrada, tentando fugir/sobreviver de um vírus mortal que assola o planeta. Neste cenário de caos e apocalipse, eles possuem suas próprias regras para se manterem vivos e chegarem até um local menos perigoso e esperar (leia-se ter fé) que o tal vírus desapareça e as coisas voltem ao normal.

Os irmãos espanhóis estreantes Àlex e David Pastor mandaram muito bem, mesmo utilizando poucos recursos. A tensão está presente em diversas cenas assustadoras, que utilizam em sua maioria apenas o jogo de luzes (ou ausência dela) para deixar o espectador tenso. Claro, a maioria das pessoas que estão acostumadas com sustos fáceis, monstrinhos ou fantamas correndo atrás de gente podem esquecer este filme, ele não foi feito para vocês, já que trata-se de uma obra bastante contemplativa, digamos assim.

E no elenco principal o rosto mais conhecido é o de Chris Pine (o novo capitão Kirk de Star Trek). Ele faz um excelente trabalho, assim como seus companheiros menos ‘famosos’. O ator Christopher Meloni do seriado “Lei e Ordem” também dá as caras em parte do filme.

Ao invés de levar o espectador a ficar correndo atrás da história, procurando ver onde tudo aquilo vai dar, o filme na verdade deixa várias questões (bastante pertinentes) no ar. Não é sobre pessoas querendo se livrar de um vírus mortal apenas, no final das contas, vemos que o maior perigo num cenário desses, que diga-se de passagem não é lá algo tão impossível de acontecer, somos nós mesmos. O instinto de sobrevivência deve superar a ética social e humana?

Related Posts with Thumbnails