[Lista de Filmes] O Retrato de Dorian Gray

O Retrato de Dorian Gray (Dorian Gray, Drama: 2009 – 112 min)

Dirigido por Oliver Parker com roteiro de Toby Finlay baseado em obra de Oscar Wilde. Estrelando: Colin Firth, Ben Barnes, Rebecca Hall, Rachel Hurd-Wood, Emilia Fox, Ben Chaplin.

 

Publicada no ano de 1891, a obra de Oscar WildeO Retrato de Dorian Gray”, foi acusada de ser imoral e homoerótica, contrariando os preceitos da época vitoriana da Inglaterra. Ano passado a sua décima versão cinematográfica foi lançada lá fora, era esperado aparecer nos cinemas nacionais, mas acabou não acontecendo.

O interesse para assistir este filme se deu justamente por causa do excelente romance de Oscar Wilde, cujo qual a primeira dama tinha acabado de ler e ficou extremamente interessada em conferir esta mais recente versão para os cinemas. Só que, ao contrário da obra literária, o filme é infelizmente muito fraco.

Na história seguimos o jovem Dorian Gray (Ben Barnes, O Príncipe Caspian das Crônicas de Nárnia) que, após ganhar de presente uma pintura sua, percebe que sua beleza e juventude seguem inalterada ao mesmo tempo em que a tal pintura recebe as suas marcas do tempo e todas as coisas horríveis que ele começa a fazer.

Suas atitudes começam a mudar logo que conhece o Lord Henry Wotton (Colin Firth, Marido por Acaso. Mamma Mia!). De um jovem inexperiente e educado, aos poucos ele vai aprendendo com Henry que tudo o que importa é a beleza e os prazeres da vida. Aliado à sua ‘imortalidade’, este aprendizado nada salutar aos poucos vai o transformando.

Excetuando-se a bela fotografia, o visual gótico e vitoriano bem estampado e a bela atuação de Colin Firth, o restante de “Dorian Gray” é só decepção. O ator Ben Barnes não mostra nenhuma condição, nem muito menos carisma, para convencer num papel tão interessante como este. O ritmo lento e pouco inspirado do filme também não ajuda.

E no final das contas, a melhor coisa de “O Retrato de Dorian Gray” é mesmo a história, que na verdade pertence a Oscar Wilde. Fica então difícil dar algum mérito para pessoas que conseguem transformar uma obra tão famosa, interessante e que é objeto de vários estudos e análise mundo afora (devido à suas metáforas sobre a importância da beleza, juventude, etc.), em algo totalmente morno e sem graça.

Related Posts with Thumbnails

Author: Marcio Melo

Analista de Sistemas, amante da sétima arte desde os tempos imemoriais e com muito sangue nerd fervilhando em veias hipertensas, fundou o Porra, Man! com o intuito de comentar sobre cinema de forma descomplicada e fácil de entender. Nas horas vagas torce prum time que nunca vence e mata monstros que não existem.

Share This Post On

19 Comments

  1. Li o livro, na epoca , há uns 10 anos, gostei da leitura, me prendeu e devorei o livro muito rápido.

    Mas não tou disposto a ver o filme. Ainda bem que você viu por mim. hehhe

    Post a Reply
  2. Nem assista, a história é excelente, mas o filme é sonolento.

    Para quem leu e gostou do livro então é bastante decepcionante.

    []´s

    Post a Reply
  3. Porra man, vc tá assistindo qualquer coisa hein.
    eheheheheh

    Post a Reply
  4. Man, quando eu vi o trailer desse filme eu quase tive um infarto. Um dos piores de todos os tempos. O pessoal que levou o filme à frente deveria ser preso.
    A história de Dorian Gray é patrimônio. Li o livro 3 vezes. Minha próxima meta é ler no original.

    Post a Reply
  5. O Que Uraí faz por aqui?! hauahauaha!
    Conheço ele, rs
    Salvador é um ovo-de-codorna! rs

    Eu não vi o filme, ainda!
    Mas, sei que vou me decepcionar..esse ator é péssimo!

    Post a Reply
  6. Rodrigo, o filme realmente não faz jus a esta excelente obra de Oscar Wilde.

    Post a Reply
  7. Como diria Xaropinho em depoimento no orkut.
    ” A conhece B
    B é amigo de C . A é amigo de C de longas datas”

    Pena que cancelei minha primeira conta de orkut e perdi.

    Post a Reply
  8. Porra Uraí hehehehe, essa é famosa propriedade comutativa (ou outra coisa que nem lembro mais), que era aplicada a diversas situações heheheh;

    É isso aí, no final todos estamos conectados numa rede de no máximo 6 links 😛

    Post a Reply
  9. Quando vi o trailer fiquei super curiosa. A história achei bem interessante, não é sempre que vemos algo assim. E eu também não sabia que era baseado numa obra de Oscar Wilde. Acho que vou arriscar assistir este filme, e já estou procurando pelo livro. Pela crítica, parece ser uma grande obra (o livro rs).

    Post a Reply
  10. Sim, a história é muito boa, pena que o filme é fraquissimo e o ator principal deixa muito a desejar.

    Como você nunca ouviu falar em “Dorian Gray” é capaz até de você gostar

    []´s

    Post a Reply
  11. Rapaz, eu até gostei viu hehe

    Post a Reply
  12. Meu caro, sempre admirei as obras do Wilde, um grande escritor que teve a coragem de trazer para o universo literario “o amor que nao ousa dizer o nome”. Legal seu comentario sobre o filme, nem sempre a setima arte consegue trazer a essencia da literatura mais classica. Atualmente estamos organizando um projeto para a universidade que trabalho, que terá no cinema a base para as reflexoes, seria possivel me sugerir bons filmes que tratem das questões sobre educação, saúde mental, condição humana? Grato pelo contato…

    Post a Reply
    • Tenho alguns sim, só preciso que você defina um pouco mais a linha.

      Me escreve na página de contato que lhe respondo ok? Fica ali no meu superior!

      Post a Reply
  13. O Marcio Melo achei suas criticas muito pesadas
    eu li o livro(muito bom)
    e vi o filme(gostei e achei interesante)
    a vai ! o filme não é ruim
    e gostei da atuação do Ben Barnes, o ator que interpreta o Dorian Gray

    Post a Reply
    • Alicia, aceito sua opinião mesmo sem concordar contigo. O livro e o conto são excelentes, e a única coisa boa no filme é devido justamente a obra de Wilde.

      O ator pode até ter lhe encantado mas ele é fraquinho.

      Abração 🙂

      Post a Reply
  14. Eu aceito sua opinião, mas como você pode achar que a atuação do Ban Barnes foi fraca?! Eu li o livro e vi o filme, me encantando igualmente com ambos.
    Voltando ao Ben Barnes. A atuação dele é tão sem sal e indiferente que o mesmo é um das apostas do cinema. Ou seja, sua critica não há fundamento. Enfim, eu até iria prestar um pouco mais de atenção nesse seu site, mas depois dessa, o minino que posso fazer é deixar meu comentario mostrando como fiquei desapontada pelo seu ponto de vista.

    Post a Reply
    • É uma opção sua desapontar porque meu ponto de vista não é o mesmo que o seu, que bom que pensamos diferente.

      Post a Reply
  15. Ben ñ tem carisma? ah foda-se, corta essa babaca! Ben convenceu e muito como DG. e ñ falo isso só pq sou fã dele, Ben é uma das promessas do cinema, ele tem um futuro celebre como ator. Se destaca em qualquer projeto que participa e ele está longe de ser só mais uma carinha bonita em meio a tantas.

    Post a Reply
    • Você mesmo se entrega quando diz que “ele não é só mais uma carinha bonita”, com certeza devido a várias pessoas terem falado isso dele.

      Atuação muito fraca e sem força prum personagem tão interessante.

      Post a Reply

Trackbacks/Pingbacks

  1. O Discurso do Rei (The King's Speech) - Falta empolgação | Porra, man! - [...] de vida do pai da atual rainha da Inglaterra, Albert Frederick Arthur George (Colin Firth, “O Retrato de Dorian…
  2. O Casamento do Ano (The Big Wedding) - Porra, man! - […] a história do casal Missy (Amanda Seyfried, “Mamma Mia!”) e Alejandro (Ben Barnes, “O Retrato de Dorian Gray”) que…
  3. Transcendence - A Revolução - Porra, man! - […] inteligência artificial, está às portas da morte. Com auxílio de sua namorada (Rebecca Hall, “O Retrato de Dorian Gray”)…

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.