As Virgens Suicidas (The Virgin Suicides, Drama: 1999 – 97 min)

Direção e roteiro por Sofia Coppola baseado em livro de Jeffrey Eugenides. Estrelando: James Woods, Kathleen Turner, Kirsten Dunst, Hanna R. Hall, Chelse Swain, A.J. Cook, Leslie Heyman, Danny deVito,Scott Glenn, Jonathan Tucker, Anthony DeSimone, Hayden Christensen e Josh Hartnett.

 

Desde longas datas, bem antes de criar este blog, que vinha recebendo diversas indicações para conferir o trabalho como diretora de Sofia Coppola. E nada mais cristalino para mim do que acrescentar casos como este à minha querida e útil Lista de Filmes a Assistir. O próprio título “As Virgens Suicidas (The Suicides Virgin)“, já é suficientemente chamativo.

Lançado em 1999 a trama se ambienta na década de 70 e conta a história da família Lisbon que vive num belo bairro de Michigan (EUA). Ela é composta por pais superprotetores, o professor de matemática interpretado por James Woods e a mãe religiosa e altamente rigorosa interpretada pela atriz Kathleen Turner. E para completar cinco belíssimas adolescentes que, obviamente, atraem a atenção dos garotos da região.

Baseado no livro de Jeffrey Eugenides a história segue basicamente a narrativa (visão) dos rapazes em relação às garotas. Cercadas de uma proteção exagerada e que extrapola os limites do senso comum, após uma tentativa de suicídio da jovem Cecília, seus pais tentam colocar alguma “normalidade” em casa. Convidam os rapazes para uma festa no porão da casa deles e é nesse fatídico dia que Cecília consegue o que tentou antes, se joga do seu quarto e consegue suicidar-se. A partir daí a vida das garotas que já era reclusa se torna um inferno, a Sr. Lisbon fecha a casa e as meninas de qualquer contato externo, inclusive com a escola.

E mesmo num drama que retrata o universo feminino, o alívio é ver que este universo não é colocado num ponto de vista com um lado feminista forte e repulsivo. A história das garotas suicidas apesar de ser absurda em alguns pontos, traz ao espectador diversos pontos de reflexão. E o final mesmo que óbvio (o próprio título já entrega tudo), pouco interfere nesta obra de destaque.

Grande parte do sucesso de “Virgens Suicidas” se deve ao trabalho do elenco. James Wood e principalmente Kathleen Turner estão ótimos. Das jovens garotas fica até fácil saber porque hoje Kirsten Dunst (O Homem Aranha, Um Louco Apaixonado) conseguiu tanto destaque e sucesso, ela arrasa neste filme fazendo a mais velha e rebelde. Outras participações interessantes são a dos jovens (na época) Josh Hartnett (30 Dias de Noite, Xeque-Mate) e Hayden Christensen (Jumper, Awake – A Vida por um Fio ), mais conhecido como o odiado (pelo menos pelos fãs mais xiitas) Anakin Skywalker que se tornou Darth Vader na nova trilogia de Star Wars.

Num belo trabalho de Sofia Coppola que conseguiu transmitir com tamanha leveza um drama tão contundente e de certa forma melancólico, auxiliada é claro por um trabalho inspirado do elenco, o resultado só podia mesmo ser um ótimo filme, daqueles pequenos clássicos para ser admirado por entusiastas e amantes do cinema com um olhar um pouquinho mais apurado que o normal.

Related Posts with Thumbnails