Invictus (2009/2010 – 133 min)

Direção: Clint Eastwood
Roteiro: Anthony Peckham, John Carlin (livro)
Elenco: Morgan Freeman, Matt Damon, Tony Kgoroge, Patrick Mofokeng, Matt Stern, Patrick Lyster, Penny Downie, Shakes Myeko
Gênero: Drama.

Sinopse: Invictus nos traz a inspiradora história de como Nelson Mandela uniu forças com o capitão da equipe de rúgbi da África do Sul, Francois Pienaar, para ajudar a unir a nação.

 

Filmes baseados em fatos reais são sempre interessantes de se assistir, afinal, de alguma forma aquilo (ou geralmente parte daquilo) já aconteceu e pode servir como exemplo. E Clint Eastwood sabe como ninguém que o cinema pode fazer mais do que simplesmente entreter, às vezes, ele pode nos deixar importantes aprendizados. E “Invictus” é isso, um ótimo trabalho baseado em uma história e ensinamentos muito inspiradores.

A trama é baseada em fatos reais e acompanha o recém eleito presidente da África do Sul Nelson Mandela. Percebendo que seu país continua dividido econômica e racialmente mesmo após o fim do apartheid, ele vê  uma grande oportunidade de começar a mudar as coisas ao apoiar o desacreditado time de Rugby do país na copa do mundo, esporte o qual é tido como “coisa de brancos“. As batalhas de convencimento tanto do lado dos negros quanto dos brancos começam aí, e é justamente onde todos vêem um grande problema que ele retruca ser a solução.

Se Morgan Freeman (Xeque-Mate, O Procurado) está idêntico a Mandela (tanto visualmente quanto em seus trejeitos e sotaque), Matt Damon (Trilogia Bourne, 13 Homens e um novo Segredo) esbanja carisma (e músculos) como o capitão do time de Rugby. E o destaque não é somente para a dupla de protagonistas, mas também para o restante do elenco de apoio onde todos estão muito convincentes em seus papéis.

Numa história que por si só já é muito bonita e com os atores atuando muito bem, fica difícil elencar os erros ou algo de ruim em “Invictus“, que é mesmo uma ótima pedida para quem quer ir aos cinemas, entretanto, não dá ainda para comparar com as melhores obras do velho Clint, até mesmo o seu filme anterior (Gran Torino) é mais bem trabalhado e interessante.

Para quem gosta de filmes com lindíssimas histórias que trazem importantes lições de vida, “Invictus” é realmente um ótimo trabalho. Trata-se mesmo de uma verdadeira aula sobre perdão e inspiração, que Nelson Mandela deixou de exemplo a todos. Ainda que pareça um pouco piegas o que escrevi aqui, acredite, cinema é mais do que simplesmente quesitos técnicos ou jogos de câmera, é emoção, e Clint Eastwood é mestre na arte de emocionar.

 

Related Posts with Thumbnails