Sempre ao seu Lado (Hachiko – A Dog’s Story)

Sempre ao seu Lado (Hachiko – A Dog’s Story, 2009 – 93 min)

Direção: Lasse Hallström.
Roteiro: Stephen P. Lindsey.
Elenco: Richard Gere, Joan Allen, Cary-Hiroyuki Tagawa, Sarah Roemer, Jason Alexander, Erick Avari.
Gênero: Drama

 

Sinopse: Quando Hachi, um filhote de cachorro da raça akita, é encontrado perdido em uma estação de trem por Parker (Richard Gere), ambos se identificam rapidamente. O filhote acaba conquistando todos na casa de Parker, mas é com ele que acaba criando um profundo laço de lealdade.

 

Baseado em uma incrível história real ocorrida no japão no início do século passado, “Sempre ao Seu Lado (Hachiko – A Dog´s History)” é uma das obras mais comoventes que já vi. A história do cão Akita Hachiko (Hachi nesta versão) virou lenda no japão e a praça onde ele sempre ia esperar seu dono ganhou uma estátua sua. E o cinema mais uma vez nos prova que nem sempre é preciso ter super produções com efeitos especiais (ou sei lá mais o que se espera hoje) para se fazer um grande filme.

A trama é uma adaptação desta famosa história japonesa, trazendo para um tempo mais moderno e num subúrbio americano, com Richard Gere interpretando o sujeito que encontrou (ou foi encontrado?) um lindo cãozinho Akita quando estava voltando para casa. Sua mulher de início não aprova a idéia mas ele acaba ficando mesmo com Hachi. O professor Parker (Richard Gere) e o cão acabam criando um profundo laço de amizade.

Trata-se realmente de um filme muito simples e que nem deixa muita margem para ficar considerando atuações ou outros aspectos técnicos, porque é realmente uma história muito tocante. Outro ponto interessante é que em algumas cenas estamos na ‘visão’ do cachorrinho, e é fantástico de se ver ou imaginar no lado dele.

Para quem adora dramas e já teve ou tem cachorro(s) entende perfeitamente tudo o que o filme nos apresenta e é mesmo muito difícil segurar as lágrimas. Confesso que só não chorei porque aprendi quando criança que meninos não choram, segurei ao extremo as lágrimas e dei umas respiradas profundas antes de me levantar e sair da sala. E cinema para mim é isso, emoção. E por ter me emocionado tanto com esta história deveras comovente acredito que classificá-lo como ótimo é mais do que merecido.

Related Posts with Thumbnails

Author: Marcio Melo

Analista de Sistemas, amante da sétima arte desde os tempos imemoriais e com muito sangue nerd fervilhando em veias hipertensas, fundou o Porra, Man! com o intuito de comentar sobre cinema de forma descomplicada e fácil de entender. Nas horas vagas torce prum time que nunca vence e mata monstros que não existem.

Share This Post On

15 Comments

  1. É man, filme de cachorro é praticamente um gênero de filme.
    Não tenho interesse nenhum em ver esse filme, ainda mais desse diretor que faz dramas que eu não curto.
    Nos EUA nem foi lançado nos cinemas, foi direto em DVD.
    Aqui no Brasil a distribuidora achou jogo e lançou no cinema.

    Post a Reply
  2. Eu assisti a versão original japonesa, mas ainda não cheguei a ver esse remake. Já me programei pra assistir 🙂

    Post a Reply
  3. Ramon, realmente ‘cachorro’ já virou gênero de filme, e dos tristes né? Não é mesmo algo que vc tenha que assistir, não faz mesmo seu tipo, entendo.

    Hitomi: Se já viu a versão japonesa talvez não se emocione tanto por já conhecer a história, eu não conhecia e por isso achei muito comovente mesmo.

    []´s

    Post a Reply
  4. Ah, apesar de achar Richard Gere intragável, eu quero ver este filme. Tem um argumento sensivel, por isso acho que vai funcionar bastante comigo, rs.

    Você não deveria nunca segurar suas lágrimas e emoção, viu?

    abraço!

    Post a Reply
  5. Mesmo já tendo assistido a versão original, verei essa também. Sempre me emociono com essa história 🙂

    @Cristiano, eu SEMPRE seguro as lágrimas, principalmente se estou vendo filme com algum conhecido. Não gosto de chorar na frente dos outros…Acabo me contendo 😛

    Post a Reply
  6. Cristiano, eu seguei porque fiquei envergonhado de sair do cinema chorando, fazer o que, fui criado assim “homem não chora” huahuauha;

    Post a Reply
  7. Poxa nem estava muito a fim de assistir este filme, mas depois do seu comentario, acho que vou dar uma conferida! Beijo

    Post a Reply
  8. Se você gosta de filmes de ‘cachorro’ Lena, vai gostar desse também!

    []´s

    Post a Reply
  9. Man o filme é barbaro, não é pq é com animais nao, a historia eh excelente cara, num tem ninguem que nao chore, principalmente se vc tem um cachorro véi, muito massa esse filme nota 10!

    Post a Reply
  10. estou verdo adoroooooooooo

    Post a Reply
  11. esse filme também me fez chorar marcio,de fato eu me emociono facil e filmes como ( gladiador,titanic e uma prova de amor)são alguns exemplos,de filmes que também conseguiram mas esse do cachorro,é muito emocionante e comovente.

    Post a Reply
    • Chega a ser vergonhoso você pensar que vai chorar num filme com Richard Gere e um cachorro, mas fazer o quê?! O mais foda é que no japão tem até uma estátua pra esse cão, pire aí.

      Post a Reply
    • Sem dúvidas!

      Post a Reply

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.